Cistite: você sofre com isso? Conheça o MELHOR remédio!

  • atualizado: 
Cistite

Muitas meninas vão concordar comigo: quem nunca sofreu com aquela dor esquisitíssima na hora de fazer xixi, ardência, vontade de fazer xixi toda hora, acompanhada de uma forte dor na parte debaixo da barriga?

Sem contar que muitas vezes é tão grave que chega até a sair sangue na urina! Pensa que estou exagerando? Falo por experiência própria! Eu e a maioria das mulheres concordamos facilmente com todos esses sintomas e podemos listar vários outros inconvenientes deste problema chamado: Cistite. Já ouviu falar?

Neste artigo vamos explicar do que se trata, qual o melhor remédio, tratamentos, alimentação e prevenção contra a cistite. Não deixe de ler!

 

1. O que é cistite?

A palavra cistite significa “inflamação da bexiga” e trata-se de uma doença causada por bactérias, como por exemplo a E.coli (proveniente das fezes). Alguns medicamentos, radioterapia, produtos de higiene, espermicidas ou uso de cateter por períodos prolongados também podem causar cistite.

Este é um problema que acontece principalmente com as mulheres, devido à anatomia das mesmas. Pelo fato da vagina ficar próxima ao ânus, a proliferação de bactérias do tipo E.coli nessa região é muito mais comum, por isso é necessário ter muito cuidado com a higiene íntima.

2. Causas

Além da limpeza, o ato sexual também exige alguns cuidados, como por exemplo a necessidade de urinar após o término da relação, para que as bactérias não fiquem no canal da urina. Isso porque quando o canal da urina é infectado, a cistite pode se agravar, passando para uma inflamação mais grave na bexiga e nos rins.

Ainda em relação ao sexo, recomenda-se não praticar sexo vaginal após a prática de sexo anal, por motivos óbvios. O ideal é utilizar preservativo SEMPRE e trocar sempre que houver essa troca de “modalidade”, ou então lavar as regiões entre uma modalidade e outra para evitar a proliferação.

A cistite também pode ser causada por outros fatores como por exemplo: uso de diafragmas, gel espermicida, pedras nos rins e próstata aumentada.

3. Sintomas

Os sintomas que caracterizam a cistite são:

  • Ardor ao urinar;
  • Constante vontade de urinar;
  • Dor no abdômen inferior;
  • Urina escura e com cheiro forte;
  • Febre, náusea e mal estar.

4. O melhor remédio de todos

Agora que já sabemos do que se trata o assunto, vamos saber como tratar a cistite. Você sabia que o melhor remédio para evitar este problema é a água? Isso mesmo! Segundo especialistas, beber pelo menos 1,5 litro de água por dia reduz em 48% o risco de ter cistite ou impedir que ela volte, para quem já teve. No entanto, a recomendação é a de beber essa quantidade aos poucos para não sobrecarregar os rins.

Estudos mostram que os casos de cistite ocorrem em mulheres que bebem menos de 1,5 litro de água por dia. A água, além de ser o melhor remédio para evitar a cistite, ajuda também a tratar nos casos em que a doença já está instalada, sendo mais eficaz até mesmo do que alguns antibióticos.

Os antibióticos aumentam o risco de micro-organismos se tornarem resistentes dificultando ainda mais o controle das infecções. A água, além de manter o corpo hidratado, limpa também os canais da urina, fazendo com que qualquer bactéria que esteja neles saia através da própria urina.

Independente desta informação, uma consulta com o médico não deve ser dispensada, pois o diagnóstico precisa ser feito. Por isso, se tiver qualquer um dos sintomas relacionados acima, procure imediatamente um médico.

5. Outros tratamentos e remédios naturais

Além da água, outros remédios naturais no tratamento da cistite podem ser utilizados, como por exemplo:

  • Capeba: planta tipicamente brasileira, predominante da região Sudeste, que possui propriedades curativas e promove muitos benefícios no tratamento não só da cistite, como também de prisão de ventre, febres e insuficiência hepática.
  • Chá de malva: é um dos remédios naturais mais utilizados para tratar cistite devido às suas propriedades anti-inflamatória e calmante. Para aproveitar seus benefícios, basta ferver as flores e folhas de malva por 10 minutos e filtrar depois. Tomando duas xícaras diariamente, a cistite leve será aliviada imediatamente.
  • Arando: o suco de arando, também conhecido como cranberry, tem propriedades anti-inflamatórias e é útil para evitar tanto a cistite recorrente, quanto para combater os primeiros sintomas. Para isto, aconselha-se a tomar dois copos de suco de arando ao dia.
  • Uva-ursina: planta medicinal arbustiva da qual se usam folhas na preparação de remédios fitoterápicos para os casos de cistite e inflamação do trato urinário. Ela pode ser utilizada na preparação de infusões ou associada com outros remédios naturais, como por exemplo o extrato de arando.
  • Medronheiro: é considerado uma planta medicinal que pode substituir a uva ursina para tratar problemas no trato urinário. Das folhas do medronheiro obtém-se uma tintura que deve ser tomada diariamente, sob orientação fitoterápica.
  • Erica ou urze: planta medicinal utilizada tradicionalmente para o tratamento de infecções do trato urinário. Tem propriedades adstringentes, calmantes, diuréticas e antissépticas.
  • Cravo-de-defunto: é utilizado no tratamento de cistite devido às suas propriedades antimicrobianas, combinadas com outras plantas como a malva e o urze em preparações fitoterápicas e chás medicinais.
  • Equinácea: planta medicinal própria para a preparação de chás medicinais e, em conjunto com outras plantas como a malva, por exemplo, fortalece o sistema imunológico, previne gripes e resfriados e ajuda no trato urinário, bem como no tratamento contra cistites.
  • Bicarbonato de sódio: possui várias utilidades, dentre elas o alívio nos sintomas da cistite. Para utilizá-lo, recomenda-se dissolver uma colher de chá de bicarbonato de sódio em um copo de água e beber de 4 a 5 vezes ao dia.
  • Pilosella officinarum: planta medicinal perene herbácea, com ação calmante e anti-inflamatória, a qual também é utilizada em chás com a finalidade de tratar cistite.
  • Urtica dioica ou urtiga: assim como a malva, é considerada uma planta medicinal eficaz no tratamento da cistite, pois possui propriedades diuréticas, podendo ser tomada em infusão de suas folhas secas por 10 minutos em água quente.
 

6. Alimentação e Cistite

Existem dietas recomendadas para combater a cistite e demais problemas do trato urinário. Recomenda-se em geral, uma dieta rica em água e líquidos, frutas, verduras e legumes. Do mesmo modo, deve-se evitar açúcares, farinha branca e outros alimentos que provocam inflamações.

Dentre os alimentos indicados para prevenir e tratar a cistite podemos listar:

  • Líquidos: Água, chás diuréticos (ervas e verde) e água aromatizada são ótimas opções para remover as bactérias do trato urinário.
  • Frutas: Toda e qualquer fruta é recomendável, mas os mirtilos são os mais indicados para tratar cistite, pois eles possuem uma grande ação anti-inflamatória e evitam que as bactérias se fixem nas mucosas do trato urinário, impedindo que elas se reproduzam.
  • Vegetais: Todos os vegetais, especialmente os ricos em água como pepino, acelga, aipo e as cenouras, consumidos preferencialmente crus ou cozidos levemente no vapor.
  • Grãos integrais: Alimentos produzidos com farinha branca como pães e massas, por exemplo, piorar os casos de inflamações. Por isso indica-se o consumo de grãos integrais no lugar dos refinados.
  • Probióticos: Iogurte, kefir, misô e outros alimentos fermentados favorecem o sistema imunológico, reforçando as funções do intestino e prevenindo doenças no geral.

Sobre o que deve ser evitado nos casos de cistite, deve-se ter atenção com:

  • Café e álcool: São substâncias estimulantes e devem ser evitados nos casos agudos da doença para não piorar as inflamações.
  • Chocolates e doces: O chocolate também é um estimulante e o seu consumo pode piorar as inflamações do corpo, bem como os doces advindos dos carboidratos refinados e açúcares simples podem agravar os sintomas da cistite porque as bactérias e fungos se alimentam deles.
  • Queijos, carnes e outros alimentos ricos em gordura: são de difícil digestão e não são recomendados, não apenas nos casos de cistite, mas a cada vez que o corpo estiver lutando contra algum problema.
  • Especiarias quentes: Pimentas devem ser evitadas porque podem aumentar a sensação de ardor e inflamação do trato urinário.
 

7. Prevenção

A cistite é uma doença bastante comum, porém quando ela ocorre causa muito desconforto. Por isso, é importante aprender como prevenir e para isso vamos dar algumas dicas:

1. Cuidado com a limpeza: Meninas, principalmente quando forem fazer “número 2”, façam a limpeza da frente para trás. Jamais passe o papel de trás para frente, justamente para não levar bactérias para a vagina e, consequentemente, para o canal da urina. O ideal é lavar após a evacuação, mas como nem sempre isso é possível, tenham atenção com a direção da limpeza.

2. Não segure o xixi: Não prenda a bexiga por muito tempo. Bateu a vontade de fazer xixi, corre para o banheiro. Assim as bactérias contidas no canal da urina, sairão de vez e não irão crescer dentro de você.

3. Atenção aos produtos de higiene: Sabonete, gel e certos tipos de desodorantes para a região íntima possuem produtos químicos que podem provocar alergias e virar uma cistite. Por isso, utilize sempre sabonetes neutros e apenas na parte externa da vagina. Nada de esfregar demais, muito menos de exagerar nas quantidades.

4. Esvazie a bexiga após ter relação sexual: Fazer xixi após a relação sexual é um mandamento básico da boa saúde da vagina e do trato urinário. Isso porque as bactérias e o próprio esperma podem entrar no canal da urina e bloquear a passagem, causando infecções.

5. Calcinhas de algodão: Elas não apertam, são confortáveis e favorecem a respiração da vagina, deixando menos abafado e úmido. Fungos e bactérias gostam de lugares úmidos para crescerem e a vagina é um local bem propício para isso. Não vamos deixar isso acontecer!

6. Cuidado com a alimentação: Como já falamos anteriormente, alguns alimentos como café, álcool, chocolate e pimenta, dentre outros, inflamam ainda mais o corpo. Por isso, evite consumi-los principalmente em casos críticos de cistite.

7. Beba suco de arando: Também como foi dito anteriormente, o arando é um excelente aliado no tratamento contra a cistite, pois possui propriedades anti-inflamatórias. Para obter seus benefícios, beba pelo menos dois copos por dia e livre-se das inflamações!

Essas foram algumas dicas importantes sobre a cistite: um problema muito comum que atinge a maioria das mulheres, mas que pode ser evitado com cuidados simples e baratos.

Este artigo não substitui a consulta médica! Caso tenha algum problema de saúde, dores e mal estar, consulte seu médico de confiança. Com saúde não se brinca!

Talvez te interesse ler também:

MIRTILO → 1001 PROPRIEDADES E BENEFÍCIOS PARA SUA SAÚDE

PROBIÓTICOS – PARA QUE SERVEM? QUAIS ALIMENTOS CONTÊM MAIS?

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!