O álcool é um analgésico natural (mas cuidado para não abusar)

O álcool é um analgésico natural (mas cuidado para não abusar)

Que tal uma cervejinha para curar aquela dor nas costas? Ou um copo de vinho para aliviar a dor nas pernas? Contra as dores a ciência concorda: o álcool é um remédio eficaz!

De acordo com um novo estudo, para aliviar a dor, beber uma cervejinha seria até melhor que tomar analgésicos como o paracetamol, por exemplo. Mas atenção!

Isso não significa que ao primeiro sinal de dor, está liberado encher a cara para esquecê-la (tem gente que vai querer interpretar assim, já sabemos, por isso, lembremos: álcool, em geral, sempre e de qualquer modo, deve ser consumido com moderação).

O Estudo

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Greenwich fez uma revisão sobre os efeitos analgésicos do álcool (Analgesic Effects of Alcohol: A Systematic Review and Meta-Analysis of Controlled Experimental Studies in Healthy Participants) e descobriu que o álcool teria um melhor efeito analgésico do que o paracetamol, capaz de proporcionar reduções clinicamente significativas na intensidade da dor.

Na meta-análise de 18 estudos, os pesquisadores britânicos descobriram que:

* O consumo de álcool resulta em um pequeno aumento no limiar de dor.

* Uma diminuição moderada/grande nas classificações da dor também foi observada.

* Um maior teor de álcool no sangue está associado a um maior efeito analgésico.

Mas a parte ruim é que:

* Os efeitos analgésicos podem contribuir para a dependência do álcool em pessoas com dores persistentes.

“Os resultados sugerem que o álcool é um analgésico eficazexplicam os pesquisadores – que proporciona reduções clinicamente significativas nos escores de intensidade de dor, o que poderia explicar o abuso de álcool naqueles que têm dor persistente, apesar das potenciais consequências para a saúde a longo prazo”.

Esquecer a dor ou relaxar?

Contudo, ainda não está claro se o álcool reduz a sensação de dor porque afeta receptores cerebrais ou porque é capaz de diminuir a tensão e relaxar.

“O álcool pode ser comparado com opióides como a codeína e o efeito é mais poderoso do que o paracetamol“, disse o Dr. Trevor Thompson, que liderou o estudo na Universidade de Greenwich.

Mas tenha cuidado! Estamos falando de álcool e beber muito, você sabe, pode causar sérios problemas a longo prazo. O álcool é um dos principais fatores de risco à doenças e está entre as principais causas de morte prematura e incapacidade.

Leia mais: ÁLCOOL FAZ MAL EM QUALQUER QUANTIDADE, DIZEM PESQUISAS

É como diz a sabedoria popular: a diferença entre o remédio e o veneno está na dose 🙂

Leia mais sobre o consumo de álcool:

CHIMPANZÉS SELVAGENS ADORAM ÁLCOOL: BEBEM USANDO FOLHAS

CERVEJA: O MELHOR SUPLEMENTO DEPOIS DE FAZER ESPORTE

5 MOTIVOS CIENTÍFICOS PARA BEBER VINHO TINTO

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *