Dor no Joelho: compreendendo as causas para tratar e prevenir

  • atualizado: 
Dor no Joelho

Poucas são as pessoas que dão a devida atenção a ele, e isso só costuma acontecer quando ele adoece. O joelho é uma estrutura complexa, ao mesmo tempo que promove flexibilidade, também responde pela estabilidade corporal. Por esse motivo, é uma região extremamente sensível a lesões e doenças variadas.

Um desvio, rompimento ou inflamação podem ser bem traumáticos. Quem não se lembra do jogador brasileiro Ronaldo, há 17 anos, contorcendo-se de dor após sofrer um trauma no tendão? Embora seja mais comum em atletas, vale lembrar que problemas nos joelhos são bastante democráticos. Por isso é importante se informar a respeito.

Por que o joelho dói? Como cuidar e prevenir? Saiba mais agora.

1. DOR NO JOELHO – O QUE PODE SER?

Para saber mais sobre a dor no joelho, é importante conhecer sua estrutura.

O joelho é é uma articulação, que tem como principal função aguentar a sobrecarga e promover a estabilidade.

É formado por três ossos: o fêmur, a patela e a tíbia, além de uma série de cartilagens, tendões, bursas, cartilagens e músculos.

A dor no joelho, dessa forma, pode ser algo pontual, como após a prática de alguma atividade física, ou pode significar algo mais sério, como um processo inflamatório, por exemplo.

O joelho pode sofrer as mais variadas lesões, além do desgaste provocado pelos exercícios físicos ou o sobrepeso, bem como de infecções e inflamações. Há ainda as pessoas que possuem desvios congênitos, como o joelho valgo, mais comum em crianças, e que deixa o joelho virado para dentro.

2. TIPOS DE DOR NO JOELHO

Existem várias localizações da dor no joelho, que podem dar pistas sobre as causas do processo doloroso. São elas:

  • Dor do lado de dentro do joelho – Normalmente tem relação com lesões nos ligamentos, tendões e meniscos e degenerações nas articulações.
  • Dor na lateral do joelho – Geralmente ocorre em decorrência da Síndrome da banda iliotibial, bem como sobrecarga, lesões e degenerações articulares. É comum em atletas.
  • Dor na parte de trás – Pode ser causada por um problema chamado Cisto de Baker, que causa inchaço na parte de trás do joelho e dor ao movimentar-se.
  • Dor na parte da frente – Entre as principais hipóteses, a mais comum é que esteja relacionada a uma fraqueza dos músculos, causando a chamada condromalacia patelar.
  • Estalo no joelho – Embora não signifique, necessariamente, um problema de saúde, o estalo pode estar relacionado a desgastes das articulações, traumas e desalinhamentos.
  • Inchaço – Pode ocorrer após uma trauma ou lesão e também pode indicar um processo infeccioso.

3. COMPREENDENDO AS CAUSAS

Por ser uma região cheia de ligamentos, tendões e músculos, é comum que causas mecânicas façam essa região doer. É comum, nesse caso, que atletas sintam mais esse tipo de dor. Entre as causas mecânicas das dores nos joelhos, as mais comuns são:

  1. Lesões nas cartilagens;
  2. Lesões no menisco;
  3. Distensões ou entorses;
  4. Traumas;
  5. Desalinhamentos;
  6. Fraqueza muscular;
  7. Sobrecarga causada por excesso de peso ou de atividades físicas;
  8. Desgastes nos meniscos;
  9. Rompimento de cartilagem, menisco e ligamentos;
  10. Envelhecimento.

4. DOENÇAS QUE CAUSAM DOR NO JOELHO

Algumas doenças podem afetar o joelho e causar episódios de dor, que podem durar um curto período, ou mesmo a vida toda. Entre as principais enfermidades que acometem o joelho, estão:

  1. Tendinites e bursites;
  2. Doenças reumáticas, como a osteoartrite, que causa um desgaste na cartilagem,
  3. Sinovites – a popular água no joelho -, que provoca uma inflamação na membrana sinovial;
  4. Infecções;
  5. Síndrome da dor patelo-femural, que causa um desequilíbrio na articulação que liga o fêmur e a patela;
  6. Condromalácia Patelar, desgaste que ocorre por sobrecarga;
  7. Síndrome de Hoffa, caracterizada por uma inflamação da gordura infrapatelar;
  8. Síndrome da banda iliotibial, que afeta a lateral do joelho e geralmente atinge os esportistas, principalmente os corredores;
  9. Cisto de Baker.

5. QUANDO PROCURAR UM MÉDICO?

Dores que não melhoram, após 2 ou 3 dias, devem ser investigadas.

Nesse caso, é possível procurar especialistas, como os ortopedistas, reumatologistas ou fisioterapeutas.

Os ortopedistas geralmente tratam problemas congênitos e lesões, já os reumatologistas e fisioterapeutas, tratam doenças ainda em fase inicial, e que não precisam de cirurgia.

O diagnóstico do problema envolve uma avaliação do histórico do paciente, a solicitação de exames de imagem, como radiografias e ressonâncias magnéticas.

Normalmente, a descoberta da origem do problema é rápida e de simples resolução.

6. TRATAMENTOS PARA DOR NO JOELHO

O tratamento para as dores nos joelhos vai depender, evidentemente, da causa do processo doloroso.

Geralmente, casos de lesões e inflamações são resolvidos com fisioterapia e medicamentos.

Já as fraturas, a depender da causa, podem necessitar de cirurgia, bem como outros problemas, como os congênitos.

Somente o especialista é capaz de orientar e tratar corretamente cada caso.

7. REMÉDIOS NATURAIS PARA DOR NO JOELHO

Para casos que necessitam de tratamento medicamentoso, evidentemente só o médico poderá indicar. No entanto, algumas medidas caseiras podem ser úteis em alguns casos:

  1. Compressas – Nos casos de lesões, traumas e inflamações, aplique, de 2 a 3 vezes ao dia, compressas geladas, por cerca de 15 minutos. Essa medida diminuirá a dor, o inchaço e a inflamação. Em outros casos, é possível aplicar compressas quentes com 3 gotas de óleo essencial de sálvia ou alecrim, duas vezes ao dia;
  2. Massagens – Para melhorar a circulação, faça massagens na região do joelho;
  3. Alongamentos – Alongar-se também pode ajudar. Para tanto, flexione levemente a perna afetada, com apoio de uma cadeira;
  4. Repouso – É possível também utilizar faixas para imobilizar a região, principalmente quando a pessoa precisa ficar muito tempo de pé. Também é interessante elevar a perna afetada, colocando uma almofada para melhorar a circulação da região;
  5. Alimentação – Evite alimentos doces e gordurosos, que tendem a piorar a inflamação, e invista em alimentos anti-inflamatórios naturais, como gengibre, cúrcuma, alho.

8. COMO PREVENIR DOR NO JOELHO

Para evitar dores nos joelhos, atente-se a algumas medidas eficazes:

  1. Tenha especial cuidado ao praticar atividades físicas, principalmente se for correr ou caminhar. Tais exercícios tendem a sobrecarregar o joelho. Para minimizar os impactos, evite pisar com o pé inteiro no chão, correr na ponta dos pés ou dar passadas curtas;
  2. Prefira atividades físicas de baixo impacto, como natação e Pilates;
  3. Mantenha sempre o peso ideal, pois o excesso de peso sobrecarrega o joelho;
  4. Atenção aos hábitos e postura na hora de praticar atividades físicas. Evite, por exemplo, exercícios de agachamento, que causam muitos danos ao joelho;
  5. Mudança de hábitos – Tente não ficar muito tempo na mesma posição, utilizar calçados apropriados, não exagerar nos exercícios físicos e manter o peso.
  6. Caso sinta uma dor que não passa, após 2 ou 3 dias, procure ajuda médica.

Talvez te interesse ler também:

POR QUE O CORPO DÓI? CAUSAS EMOCIONAIS E OUTRAS CAUSAS

20 DORES FÍSICAS LIGADAS A UM ESTADO EMOCIONAL ESPECÍFICO

VIGOREXIA: EPIDEMIA EM CURSO NA BUSCA PELO CORPO PERFEITO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!