Óleos essenciais que podem ser usados na gravidez, amamentação e em bebês

  • atualizado: 
oleos essenciais gravidez

A essência das plantas, seus princípios aromáticos, estão no que chamamos de óleos essenciais. Com seus aromas podemos tratar diversas situações de saúde e, claro, colorir nosso dia a dia em bem estar e energias gostosas.

Os óleos essenciais têm propriedades curativas, claro, porém lembre-se que também podem ativar reações orgânicas desaconselháveis - todo óleo essencial ativa nosso cérebro pelo sistema límbico que aceita o estímulo do aroma e desenvolve todo um processo de respostas. Outras respostas são de origem química - as moléculas dos óleos essenciais interagem com outras, dentro do nosso organismo.

Por essa gama de fatores é que dizemos que alguns óleos, ou aromas, não são adequados para esta ou aquela situação de vida ou saúde.

Neste artigo selecionei para você alguns dos melhores óleos essenciais para serem usados em fases da vida tão importantes como a gravidez - capim-santo, camomila, lavanda, laranja-doce, bergamota - e a amamentação - alguns óleos promovem o aumento da lactação - mas, essenciais aromáticas podem também ser prejudiciais então, tenha bastante atenção na sua escolha.

E para o seu bebê, alguns óleos são muito mais adequados do que outros - camomila, lavanda e rosa branca estão dentre os meus preferidos tanto para banho quanto para passar no corpo, na hora da massagem relaxante, misturados ao creme hidratante que você costuma usar.

Pequenas/grandes dicas de uso

O uso tópico direto dos óleos essenciais nessas fases de vida não é aconselhável - sim, você pode aromatizar o seu óleo de semente de uva, por exemplo, com algumas gotinhas de óleo essencial de gerânio e lavanda porém, não deve-se usar os óleos essenciais puros na sua pele.

Os óleos essenciais são indicados também, e principalmente nestes casos, para uso em banhos relaxantes, em aromatizadores de ambiente e acrescentados ao creme hidratante (ou óleo de massagem) que preferir.

Tenha atenção ao óleos cítricos pois estes são fotossensibilizantes à luz do sol podendo causar manchas na pele e, até queimaduras.

Como usar óleos essenciais na gravidez

oleos essenciais gravidez 2

Estrias e celulite, peso nas pernas e retenção hídrica: experimente os óleos de grapefruit, laranja-doce e erva-cidreira misturados ao óleo de semente de uva ou de amêndoas doces, para massagear a pele da barriga e das pernas. A massagem e hidratação dessas áreas ajudará a melhoria da circulação linfática e sanguínea, permitindo que a pele se recomponha mais rapidamente após o parto e, evitando o rompimento de fibras que originam as estrias.

Ansiedade, dificuldade de relaxar ou adormecer: use uma mistura de óleos de lavanda, capim-santo e bergamota, no seu óleo de massagem habitual caso você esteja com dificuldades para se acalmar, conciliar no sono ou relaxar. Esses 3 óleos aromáticos são especialmente valiosos em casos de ansiedade. Porém, alguns autores desaconselham o uso da lavanda antes de findado o primeiro trimestre da gravidez por esta planta ter ação potencialmente emenagoga (de ativar a volta da menstruação pela contração da musculatura uterina). Tenha esse cuidado caso você seja uma pessoa propensa a abortos espontâneos.

Cada pessoa é um mundo então, para uns funciona o capim-santo e, para outros não há melhor do que a camomila, e esse aroma também poderá ser usado, sem medo, durante a gravidez, em banhos relaxantes ou óleos de massagem.

Mas, se você espirra muito, seja lá pela razão que for, meu conselho é de que evite, o máximo que puder, qualquer aromático e, especialmente, fuja dos perfumes pois, durante a gravidez estamos mais propensas à ocorrência de alergias chatas por reação exacerbada do nosso sistema imunológico.

Em último caso, não use os óleos aromáticos mas sim, faça banho com chá de flores - é uma delícia muito suave e curativa também.

Alguns óleos essenciais, no entanto, são decididamente desaconselhados durante a gravidez pois, eventualmente podem causar reações indesejadas tanto na mãe quanto no feto em sua barriga. São esses os aromas de anis, hortelã, sálvia-esclarea, cânfora. Para aprofundar dê uma lida neste material de estudo de Lazlo.

Como usar óleos essenciais durante a amamentação:

Os óleos essenciais de erva-doce e manjericão, combinados ou não, são uma boa ajuda aromática para a fase da amamentação. Use-os como aromatizante de ambiente, de banho, em escalda-pés ou misturados ao óleo de massagem (de semente de uva, amêndoas doces ou outro de sua preferência) porém, evite sempre seu uso sobre os mamilos ou seios pois seu bebê não precisa de engolir óleos junto com o leite, certo?

Nos bebês, quais óleos se pode usar?

oleos essenciais bebe

Os bebês adoram bons cheiros e são muito sensíveis aos efeitos destes no ambiente. Porém, tenha em conta que também são muito mais sensíveis do que você, mãe, e o excesso de aromas poderá causar incômodos significativos ao seu bebê.

O livro Aromatherapy for babies and children, de Shirley Price, indica alguns óleos aromáticos que são considerados seguros para crianças e bebês:

● Bergamota*
● Limão*
● Cedro
● Tangerina*
● Camomila Romana
● Tea Tree
● Cipreste
● Laranja-doce*
Olíbano
● Rosas
Gerânio
● Alecrim
● Gengibre
● Sândalo
Lavanda
● Ylang Ylang

*Óleos fotossensíveis. Cuidado com a exposição à luz solar

Cada óleo aromático atua no bebê ou criança conforme o esperado para a ação conhecida deste óleo - assim temos que, em casos de:

agitação, nervosismo, dentes incomodando: recomenda-se o uso de camomila, lavanda, bergamota, limão, tangerina, laranja doce;
durante resfriados, nariz entupido, estados gripais: prefira alecrim, gengibre, gerânio, tea tree, limão ou cedro
cólicas e gases: laranja-doce, anis-estrelado, funcho ou erva-doce
agitação em crianças maiores: hortelã-pimenta no aromatizador, lavanda, sândalo, olíbano, ylang-ylang.

Essas indicações não substituem uma pesquisa mais acurada em textos de aromaterapia ou, melhor ainda, uma consulta com um aromaterapeuta de sua confiança. O que eu indico está fundamentado na minha experiência pessoal e apoiado nas leituras que venho fazendo sobre o assunto. Convido-te a mergulhar nesse universo da aromaterapia e do uso de óleos essenciais.

Um último conselho

A ingestão de óleos essenciais não é indicada para crianças ou bebês, em qualquer idade. O uso de óleos essenciais em aromatizador, banho ou óleo de massagem deve ser bem escolhido de acordo com a sensibilidade individual de cada um, tendo como base as orientações gerais de uso curativo.

Leia mais sobre o uso dos óleos essenciais:

setaÓLEOS ESSENCIAIS: CONHEÇA AS PRECAUÇÕES DE USO

setaÓLEOS ESSENCIAIS E DEPRESSÃO. BENEFÍCIOS E DICAS PRÁTICAS

seta

ÓLEOS ESSENCIAIS: O QUE SÃO E AS DOSES JUSTAS PARA UMA ÓTIMA UTILIZAÇÃO