Alimentos e hábitos alimentares que provocam inflamação abdominal

hábitos-alimentares

Barriga inchada, sensação de estufamento, arrotos, gases para lá e para cá - você sabe sintomas do que são? De inflamação abdominal. E inflamação incomoda, dói. Veja aqui algumas razões para que você tenha esse mal-estar, que tanto incomoda nos dias de hoje.

Um dos primeiros motivos para que aconteça a inflamação abdominal é a reação alérgica a alguns alimentos: carne mal digerida, lactose, gordura vegetal hidrogenada, condimentos, aditivos da indústria alimentar são alguns dos mais frequentes provocadores do estufamento e gases.

Outro motivo bastante comum é uma deficiente digestão e consequente acúmulo de material em fermentação, no trato digestivo. A digestão deficiente pode ter a ver com uma baixa produção enzimática, tarefa do fígado e da vesícula que é onde nosso corpo produz as enzimas digestivas necessárias.

Também é comum que pessoas que têm gastrite de origem nervosa sofram com esse incômodo. Isso se deve a que a pessoa nervosa come rápido, mastiga deficientemente, engole meio inteiro e sobrecarrega o estômago, último reduto da digestão. Então, o alimento, meio digerido, entra no intestino e a mucosa deste não consegue dar conta de assimilar o que é necessário para o organismo, e aquele bolo alimentar fica rodando por lá, fermentando e, bem, toda fermentação gera gases, gases incham o espaço que ocupam. Parece lógico, não?

Mas, há outros motivos que podem te fazer sofrer de estufamento e gases, com frequência. Por exemplo, se você come correndo, rápido demais, e engole ar junto com a comida - isso dificulta o processo digestivo para além de que, ao comer rápido você mastiga deficientemente e, pronto, uma digestão mal feita.

E, saiba que, quando o nosso intestino não está funcionando bem, o que acontece quando há inflamação intestinal, nós podemos desenvolver um processo depressivo, simplesmente porque a absorção dos nutrientes, pela mucosa intestinal, fica prejudicada? Não? Então, leia este artigo aqui que trata desse assunto específico:

setaINTESTINO E DEPRESSÃO: UMA QUESTÃO DE LIMPEZA

Sobre as alergias ou intolerâncias alimentares

Algumas pessoas têm dificuldade para digerir a lactose, por exemplo. Esta deficiência é bastante típica daqueles que são originários dos povos do Mediterrâneo que, por uma diferença genética, o organismo é incapaz de digerir a lactose crua. Isto se verifica quando tomam leite de vaca, por exemplo, mas não acontece quando comem iogurte ou queijo, que são processos fermentados do leite.

setaLeia também: LEITES VEGETAIS: 7 ALTERNATIVAS AO LEITE DE VACA

Outras pessoas têm dificuldades com a ingestão de glúten mesmo que não tenham nenhuma condição patológica que a determine. São pessoas que estufam quando comem pão de trigo, de farinha branca, mas não estufam quando comem macarrão ou outra massa, feita com durum.

setaLeia também: DOENÇA CELÍACA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Algumas pessoas estufam quando comem pão feito com fermento biológico mas não têm a mesma reação ao comerem pão feito com fermento químico ou sem fermento. Então, no caso, a dificuldade é com o fermento, que gera gases (essa é a função do fermento).

Alguns dos aditivos usados pela indústria alimentar também produzem este mesmo tipo de reação inflamatória no nosso organismo. Isso acontece com aqueles produtos que visam estender a vida útil de um alimento - são químicos, muitas vezes oriundos de proteínas de origem animal não compatíveis com a ingestão humana, outras vezes são produtos que podem provocar irritações sistemáticas nas mucosas gástrica e intestinal. O jeito é evitar, totalmente, estes produtos que são feitos para durarem anos nas prateleiras dos supermercados.

Dentre a população que come carne, é bastante frequente o inchaço abdominal por acúmulo do organismo - ou seja, exagero na quantidade ingerida de carne, que provoca fermentação, aliada à deficiente digestão, pelos mesmos fatores já ditos acima. No caso, não se trata de intolerância alimentar mas sim, de maus hábitos.

Maus hábitos alimentares que ocasionam inflamação abdominal

1. Comer rápido e sofregamente, sem mastigar direito
2. Engolir ar enquanto come
3. Tomar líquidos junto com a refeição sólida
4. Comer mais do que o corpo precisa
5. Comer comida pesada antes de deitar-se para dormir
6. Abusar das comidas industrializadas, enlatados e comidas que fermentam facilmente
7. Abusar do sal, pois causa retenção hídrica
8. Abusar de condimentos fortes, caso você tenha gastrite.

Mas, também existem condições patológicas que dão este sintoma

As pessoas que sofrem de condições como problemas cardiovasculares e tumores, cirrose hepática, apendicite, úlcera gástrica, úlceras no duodeno, diverticulite, pancreatite ou qualquer doença que afete os intestinos, poderão ter os mesmos sintomas acima descritos. Se você desconfia de algo semelhante, consulte um bom médico gastroenterologista pois, todos esses problemas requerem de acompanhamento médico. Tenha especial atenção caso você tenha dores, agudas e persistentes, sangramento retal ou vômitos.

Se quiser aprofundar esta parte do assunto, dê uma lida aqui.

Bons hábitos alimentares são um estilo de vida

O melhor é você repensar sua alimentação, privilegiar as comidas saudáveis, preparadas em casa, e ingeridas com calma, sem beber líquidos até meia hora antes da refeição e somente uma hora depois da mesma, evitar as bebidas gaseosas durante as refeições e o abuso destas, mesmo fora de qualquer refeição.

O principal é você fazer do seu horário de alimentação um ritual sagrado de relaxamento e reencontro com você mesmo. Assim, você começará a mastigar com mais calma, a engolir com menos pressa, a saborear melhor os alimentos, a diversificar e incorporar mais verduras e frutas e, pouco a pouco, verá que também estará comendo menor quantidade pois, mais tranquilo, se sentirá saciado mais facilmente com menos.

E, se não tiver fome, não coma. O nosso corpo sabe bem o tanto e o quando é preciso ser alimentado. Então, ouça seu corpo, afine essa sintonia e você, tenho certeza, se sentirá muito melhor.

Especialmente indicado para você:

setaCONHEÇA 10 FORMAS DE FAZER O SEU INTESTINO FUNCIONAR MELHOR

setaMANUTENÇÃO INTESTINAL COM ERVAS, FRUTAS E CEREAIS - ALGUMAS RECEITAS

setaQUE VITAMINA PODE ESTAR FALTANDO EM SEU ORGANISMO?