Insonia pode ser uma mera questão de alimentação

insonia

A gente corre o dia inteiro, come o que vêm ás mãos, sem escolher muito, sem ligar para o efeito que os alimentos diversos têm no nosso organismo e depois, bem, reclama. Por exemplo, reclama de insonia. E a sua insonia pode ter tudo a ver com a sua alimentação, sabia disso?

Então, vamos te dar aqui umas dicas, alguns dos alimentos que podem te ajudar a dormir melhor, a pegar no sono, e aqueles que você deve evitar comer de noite, a não ser que queira ter dificuldades para dormir.

Acontece que o sono da gente tem a ver, também, com a reposição de alguns microelementos, com a capacidade do nosso organismo de estar equilibrado nos ciclos naturais de luz e sombra, dia e noite. Algumas horas devem ser cuidadas. Por exemplo, você precisa saber que o nosso corpo precisa estar profundamente adormecido aí por volta das 2 horas da manhã, já naquele sono profundo, o estágio de sono REM (rapid eye movement), para que o cérebro consiga mandar as glândulas produzirem os hormônios necessários ao sono, serotonina e melatonina. E quanto mais tarde você deita para dormir menos ciclos, estágios, seu sono vai ter o que se torna um problema acumulativo que pode causar doenças diversas, por exemplo, a depressão.

Então, de noite você deve evitar alimentos pesados, gordurosos, de difícil digestão, com elevado conteúdo de excitantes (cafeina, por exemplo, mas não só) e privilegiar alimentos que sejam ricos em magnésio e triptofano, carboidratos de origem integral e fugir, a sete pés, de alimentos industrializados como pães de farinha branca, ou que contenham glutamato monossódico (o Ajinomoto), café, chocolate, bebidas alcoólicas e gordura animal (bacon, por exemplo) que vão prejudicar a tarefa do seu organismo de relaxar, entrar no sono e se recuperar, devidamente, do corre-corre diário.

Os alimentos que você pode comer à noite para evitar a insônia são

 

1) Alimentos ricos em magnésio

Sementes de abóbora torradinha (sem sal é bem melhor), castanha de caju, amêndoas, figo e damasco seco, peixes de águas frias, hortaliças folhosas como alface e espinafre, brócolis também é ótimo.

Frutas em geral são bem indicadas mas, experimente especialmente o kiwi (2 kiwis 1 hora antes de deitar), as cerejas e outras que sejam ricas em antocianinas (uvas, amoras, guindas, mirtilo) que é importantíssimo para regular a função do sono, banana, abacaxi - essas todas foram já estudadas para o caso.

Leia também:

setaCASTANHA DE CAJU: UM ANTIDEPRESSIVO NATURAL 

setaANTIOXIDANTES NATURAIS: QUAIS SÃO, AS FONTES E OS SEUS BENEFÍCIOS PARA O ORGANISMO

2) Alimentos que contêm triptofano

Queijo magro, branco, cottage e ricota, lentilha, humus, tofu, gergelim, leites vegetais ou leite de vaca, se você não é intolerante à lactosa e arroz, em substituição às massas ou outros de farinha de trigo industrializada, aveia (em mingau, por exemplo, com um bom pedaço de queijo branco derretendo dentro do prato e uma colherada de mel para adoçar, tudo de bom!).

Leia também:

setaCONHEÇA OS ALIMENTOS QUE TE DEIXAM MAIS FELIZ

E mantenha a rotina de horários: nós, humanos, viventes, precisamos de rotina para que nossos ciclos naturais sejam mantidos de forma equilibrada. Ah, e se permita dormir tanto quanto realmente precisa, sejam 8 ou 10 horas de sono - cada um sabe do seu.
Bom sono daqui prá frente, meu caro!

Leia também:

setaCOMO É POSSÍVEL MELHORAR O SONO DO TEU BEBÊ (E O TEU TAMBÉM!)

setaESTUDO AFIRMA QUE DORMIR AS BOAS 8H DE SONO DURANTE A NOITE É FUNDAMENTAL PARA A SAÚDE

setaNO DIA MUNDIAL DO SONO, 7 CONSELHOS PARA DORMIR BEM