Arruda, uma planta de muitos usos e tradições

Arruda

Os usos e benefícios da arruda são conhecidos de longa data de todos os que prezam a medicina popular. Veja neste artigo alguns detalhes interessantes desta que é uma das mais queridas ervas brasileiras.

Algumas plantas são consideradas sagradas aqui no Brasil. Uma dessas é a arruda, Ruta graveolens.

Toda casa cabocla tem seu pé de arruda na entrada. Toda curandeira tem arruda no quintal. Toda benzedeira tem sua arruda de benzeção.

Tem arruda macho, grande, de folhas graúdas e cheirosas e a arruda fêmea, de folhas miudinhas, de odor mais suave. É a mesma planta que, sendo hermafrodita se apresenta nas duas versões. Dizem uns que os quebrantos são benzidos só com a arruda fêmea. Dizem outros que a forte mesmo é a arruda macho. Isso eu não sei mas, sei sim que, com arruda se faz remédio, muitos remédios de conhecimentos antigos.

seta Leia também: ALECRIM, BOM PARA A MEMÓRIA, O BOM HUMOR, A LONGEVIDADE, E NÃO SÓ

É uma planta de uso muito antigo mesmo, que acompanha a humanidade da bacia do Mar Mediterrâneo desde os tempos da Grécia Antiga.

Na Grécia e em Roma já se conhecia seu uso para banhos contra sarna, piolho e percevejo e, em chá, para tratamento de convulsões, estados febris e para casos de “sangue preso”.

Também vem de longe o seu uso em “escalda-pés” que era tido, pelas mulheres da época, como um santo remédio para menstruações em atraso, regras doloridas e parto difícil.

Sim, e desde esses tempos já se sabia que a arruda é planta tóxica e abortiva se usada em dosagens maiores ou em pessoas mais sensíveis.

Mas a santa arruda teve também seus dias de glória em tempos da peste negra quando era usada, macerada em vinagre, como tônico que afastaria as doenças contagiosas. Esse vinagre podia ser tomado como preventivo e também era usado para embeber as máscaras dos que tratavam dos doentes, dos que os levavam a enterrar e até era usada pelos bandidos que roubavam os mortos. Também era usado na desinfecção de mãos e partes enfermas, em lavagens, banhos e compressas. Isso lá no tempo de Ibn Sina, o maior médico da história antiga da humanidade

O uso da arruda está entremeado de superstições, misticismos e poderes metafísicos:

* galho de arruda atrás da orelha contra mal olhado,

* o vaso de arruda à esquerda da entrada da casa impedindo os maus espíritos,

* o benzimento com galhinho de arruda que toda boa benzedeira brasileira usa. Mas não só as benzedeiras já que, na antiguidade, era com galhos de arruda que se espargia a água benta nas missas católicas.

É muito interessante a arruda, eu recomendo que você leia esse texto aqui se quiser conhecer mais. 

E o uso medicinal da arruda, como é?

Como remédio a arruda é usada na homeopatia, em sua forma dinamizada ou como óleo essencial, para uso tópico em feridas e contusões. A homeopatia também a recomenda para casos de esgotamento físico, varizes e hemorroidas e em massagens para aliviar os pés, tornozelos e cotovelos doloridos.

Contraindicações

Como já se disse aqui, o uso interno da arruda deve ser muito cuidadoso.

Tudo o que cura, em excesso, é veneno, essa é uma verdade da natureza, portanto, com esta e outras plantas, quaisquer que sejam, antes de usar estude muito bem as dosagens e faça, sempre, um teste de sensibilidade (esfregue uma folha da planta, bem macerada, na pele do seu pulso, ou atrás da sua orelha, e observe a reação do seu corpo. Se empipocar, rejeite a planta para você).

De qualquer maneira podemos afirmar que o uso da arruda deve ser evitado em gestantes e lactantes. As gestantes, em trabalho de parto difícil, podem até ser ajudadas por esta planta mas, só se a doula a conhecer muito bem. De contrário, não se arrisque pois a arruda pode até matar.

Doses fortes do chá de arruda podem causar vertigens, tremores, convulsões e hemorragias internas. Agora não me pergunte o que é “dose forte” pois, a minha experiência pessoal com arruda é de fazer o chá com 1 a 3 folhinhas miúdas para uma xícara de água quente e, na internet, tenho visto receitas muito mais fortes que essa. E eu não experimentaria nada além dessas 3 folhinhas, e olhe lá!

O óleo de arruda também pode dar reação adversa pois, em alguma medida este é um óleo fotosensível. Portanto, use seu óleo de noite, é mais seguro.

A arruda é considerada pela Anvisa como uma erva medicinal para uso tópico, externo, dada a sua toxicidade e riscos de abuso na dosagem.

Como fazer um óleo de arruda

Cate umas folhinhas da sua arruda, logo de manhã cedinho, antes do orvalho secar nas folhas. Junte essas folhinhas em um vidro escuro, com óleo vegetal (azeite de oliva, óleo de coco, óleo de amêndoa ou até óleo de cozinhar). Macere bem as folhinhas no óleo e deixe repousar em local escuro. Quanto mais tempo as folhas ficarem no óleo, mais forte este ficará. Com esse óleo você pode fazer as compressas recomendadas acima, ou massagear as juntar doloridas e até pingar no ouvido inflamado.

Leia também: 

seta

8 PLANTAS MEDICINAIS FÁCEIS DE SE CULTIVAR EM CASA

seta

TRATADO DAS PLANTAS MEDICINAIS: FAÇA GRÁTIS O DOWNLOAD DO LIVRO