AVC: um simples teste de equilíbrio para avaliar o risco

AVC: um simples teste

A prevenção é sempre o meio mais eficaz para prevenir o aparecimento de doenças e danos ao nosso corpo, como pode ser, por exemplo, o Acidente Vascular Cerebral.

A ciência nos últimos anos está tentando encontrar formas de identificar pessoas potencialmente com maior risco, através de novas análises e testes, a fim de intervir a tempo evitando as piores consequências.

Agora, um novo estudo feito pela Kyoto University Graduate School of Medicine (Japão), publicado na revista científica Stroke, propõe um simples teste que pode ser feito, em particular por parte da população idosa, a mais propensa a sofrer um acidente vascular cerebral, para avaliar um efetivo risco desta ocorrência.

O teste consiste em simplesmente manter o equilíbrio sobre apenas uma perna por 20 segundos. Quem não consegue fazê-lo, de acordo com os pesquisadores, precisaria ser monitorado com mais freqüência pois estariam em maior risco de sofrer um AVC.

A equipe de pesquisadores, para testar a eficácia do exercício em questão, usou uma amostra de 841 mulheres e 546 homens (com idade média de 67 anos). Cada participante tinha que tentar várias vezes executar o exercício e, em seguida, era submetido a exames de ressonância magnética para avaliar a saúde da microcirculação cerebral. Percebeu-se que nas pessoas as quais se havia verificado maiores problemas nos pequenos vasos sanguíneos cerebrais, foram as mesmas que tiveram mais dificuldade em manter o equilíbrio durante o exercício.

Como afirmou o professor Yasuharu Tabara, autor do estudo:

"Os indivíduos que apresentam falta de equilíbrio devem receber mais atenção, pois isso pode indicar um aumento do risco de desenvolver doenças do cérebro, bem como um declínio cognitivo. A dificuldade de ficar apenas por um curto período de tempo em equilíbrio sobre uma perna é uma medida simples de instabilidade postural e pode ser uma consequência de anomalias cerebrais”.

Leia também: Saúde: um teste físico para calcular a expectativa de vida