Ginástica Rítmica: o que é, benefícios e por que praticá-la

  • atualizado: 
Ginástica rítmica

É muito raro encontrar alguém que não se encante com uma apresentação de Ginástica Rítmica. Sempre impecáveis visualmente, realizando movimentos com tanta qualidade, que chegam a parecer fáceis, as ginastas suam os collants, literalmente, para proporcionar essa harmonia que fascina a todos.

A Ginástica Rítmica é uma modalidade relativamente nova, mas suas inspirações, como a dança e o balé, existem há centenas de anos.

Conheça agora tudo sobre esse esporte. 

Ginástica Rítmica: o que é

A Ginástica Rítmica é uma ramificação da ginástica, e combina movimentos de balé e dança, por meio da utilização de aparelhos, tais como cordas, arcos, maças e bolas. Um dos principais objetivos dessa modalidade é promover uma verdadeira expressão corporal, por meio de movimentos combinados, harmônicos, sincronizados com a música e uso de aparelhos.

A graça e a beleza são elementos essenciais e entram, inclusive, no julgamento dos juízes, nas competições oficiais.

É um esporte essencialmente feminino e deve ser iniciado por quem tem afinidade com a ginástica o quanto antes, por volta dos seis anos, para que se tenha tempo de desenvolver as técnicas, de modo seguro e eficiente.

Um resumo sobre a Ginástica Rítmica

A Ginástica Rítmica existe desde o início do século XX, no entanto, na época ela não era consolidada como hoje. Apesar de várias escolas incluírem novos movimentos e música às aulas de Ginástica Artística, somente em 1946 é que surgiu o termo “Rítmica”, na Rússia, graças à introdução da música e da dança na execução dos movimentos.

Somente em 1962 a Federação Internacional de Ginástica – FIG - reconheceu a Ginástica Rítmica como esporte. No ano seguinte, começaram a ser realizados os primeiros campeonatos.

Em 1984, a modalidade foi reconhecida e introduzida como modalidade olímpica.

Apesar de essencialmente feminino, o esporte adquiriu versão masculina, no Japão, nos anos de 1970, e cresce timidamente, ainda que não reconhecida pela FIG.

Atualmente, o esporte está presente em vários campeonatos, como o Mundial, Jogos Olímpicos, Copa do Mundo e Jogos Mundiais.

Curiosidades sobre a Ginástica Rítmica

A Ginástica Rítmica traz ainda uma série de curiosidades, tais como:

  • A mais expressiva nação da Ginástica Rítmica é a Rússia/Ucrânia/Bielorrússia (ex-- União Soviética), com seis títulos nos jogos olímpicos, desde 1984;
  • Bulgária, Alemanha e Espanha estão entre as nações europeias de destaque;
  • Canadá, EUA e Cuba também são expressivas, bem como China e Japão;
  • A ordem dos aparelhos a serem utilizados é definido pela FIG;
  • Os juízes definem a nota com base na dificuldade dos movimentos, bem como na habilidade da ginasta, e vai somando os acertos e subtraindo os erros até chegar a uma média;
  • A FIG estipula um número mínimo de idade de 16 anos para participação em competições.

Benefícios da Ginástica Rítmica

Como toda modalidade esportiva, a Ginástica Rítmica também traz uma série de benefícios à saúde para seus praticantes:

  1. Ajuda a melhorar a coordenação motora – A exigência por movimentos harmônicos, em conformidade com o ritmo, fazem dessa modalidade uma excelente forma de melhorar a coordenação motora, principalmente entre as crianças;
  2. Melhora o equilíbrio – Um dos quesitos fundamentais da Ginástica Rítmica, o equilíbrio, também é um ganho de quem pratica esse esporte;
  3. Maior consciência corporal – A dança é uma das ferramentas mais expressivas para quem busca uma melhor consciência corporal, principalmente no caso das crianças, que ainda estão adquirindo conceitos de esquema corporal e lateralidade.
  4. Dá força – A Ginástica Rítmica trabalha os músculos de um modo integrado, e demanda força de seus praticantes, melhorando essa habilidade e favorecendo o fortalecimento muscular;
  5. Melhora a flexibilidade – Além da força, exige-se também dos esportistas uma flexibilidade na execução dos movimentos;
  6. Dá ritmo – A sincronia entre movimento e música fazem da Ginástica Rítmica uma ótima ferramenta de melhora da consciência de ritmo;
  7. Melhora o desenvolvimento cognitivo – O ginasta tem que criar e explorar os movimentos, o que amplia a capacidade cerebral, ajudando no bom desenvolvimento cognitivo;
  8. Ajuda a trabalhar a hiperatividade – Crianças hiperativas podem encontrar no esporte uma ferramenta de relaxamento e concentração, melhorando sintomas, tais como hiperatividade;
  9. Desenvolve o raciocínio e agilidade – A Ginástica Rítmica aumenta ainda a capacidade de raciocínio e agilidade de seus participantes;
  10. Melhora o sistema cardiovascular e respiratório – Como outras atividades físicas, a Ginástica Rítmica auxilia no bom funcionamento do coração e de todo sistema cardiovascular e respiratório.
  11. Trabalho em equipe - Uma das vantagens dos esportes de equipe é a questão social. É importante principalmente para as crianças, saber trabalhar em equipe, ajudar uns aos outros, cooperar e colaborar com o grupo. Isto traz repercussões sociais incríveis porque a criança aprende na prática, o senso de coletividade que, mais pra frente se traduzirá em senso de cidadania. 
  12. Autoestima, confiança e perseverança - Um esporte assim tão bonito dá autoestima e, além do trabalho em equipe, como a ginástica rítmica também tem modalidade individual de competição, o esporte ajuda o praticante a adquirir confiança em si mesmo, a ter perseverança e muita força psicológica para competir individualmente. 

Riscos e malefícios da Ginástica Rítmica

O maior risco na prática da Ginástica Rítmica é o desenvolvimento de lesões, como luxação, fraturas e até problemas mais graves, como enfermidades de coluna.

Para evita-los é essencial ter acompanhamento de um especialista e respeitar os limites do corpo, bem como seguir as indicações de todos os profissionais que cercam o esportista, tais como nutricionistas, preparadores físicos e médicos.

Se algum profissional não recomendar a ginástica rítmica para uma criança em particular, seja pelo risco de lesões, idade, etc, não se preocupe! Talvez seja recomendável fazer dança. A dança tem menos impacto e menos riscos. Pergunte ao médico.

Talvez te interesse ler também:

BALLET: 10 BENEFÍCIOS PARA CAIR NA DANÇA

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!