Como aliviar a tosse do bebê, de acordo com a ciência

  • atualizado: 
tosse do bebê

Um dos sintomas que mais levam os pais ao pediatra é a tosse constante dos seus filhos, principalmente dos bebês e crianças pequenas. Um problema incômodo, comum e que conta com um aparato de medicamentos que "prometem" acabar com a tosse. Mas será que esse aparato funciona?

Será mesmo que a melhor forma de tratar a tosse é usando medicamentos? Será que precisa mesmo tratar a tosse?

Saiba abaixo o que realmente funciona, e o que é melhor deixar de lado, de acordo com a ciência.

1. O que causa a tosse

A tosse pode ser causada por uma série de doenças, mas em crianças o mais comum é que se trate de infecções virais, como gripe e resfriado.

A alergia também é uma possível causa por trás do sintoma. Além disso, o refluxo pode provocar tosse, e também doenças como a laringite, bronquiolite e asma. Caso a criança tenha aspirado algum objeto, a tosse pode aparecer.

Vale lembrar que a tosse é um sintoma, não uma doença. Ela é uma tentativa do organismo de expulsar o agente nocivo, por isso o mais recomendado é sempre tratar a causa, o que está por trás da tosse. Isso quando necessário.

Quando o quadro é de uma infecção viral simples, como um resfriado, o recomendado é esperar a doença passar, o que costuma acontecer entre 5 e 7 dias.

2. O uso de xaropes

Embora comuns, o uso de xaropes para tosse é contraindicado pelos especialistas. Além de não serem efetivos, podem causar efeito contrário, piorando o quadro e, muitas vezes, causando danos maiores à saúde.

Não existe ainda medicação eficaz para tratar a tosse. Segundo revisão publicada pela Colaboração Cochrane, em 2014, não há base científica que justifique uso de medicamentos como xaropes para tratar a tosse.

3. O que funciona

Existem medidas que podem aliviar a tosse, que funcionam melhor do que investir em medicação. São elas:

  • Hidratação – Ofereça muito líquido para a criança, pois isso ajuda a aliviar a tosse, já que a água ajuda a hidratar as vias respiratórias, além de auxiliar o organismo a se recuperar mais rápido;
  • Use soro fisiológico – Acostume-se a pingar algumas gotas de soro fisiológico nas narinas da criança. Esse hábito melhora os quadros infecciosos e funciona também de modo preventivo. Basta lembrar que o nariz possui uma estrutura que ajuda a limpar as impurezas. Quando o muco está muito seco, esse processo não funciona corretamente, facilitando a entrada de agentes nocivos;
  • Faça inalação – A inalação funciona de modo similar ao uso de soro fisiológico no nariz, pois ajuda a hidratar as vias respiratórias;
  • Cuidado com o abuso no uso de umidificadores – Embora quando usados com moderação possam ser úteis, quando em excesso causam efeito contrário, pois um ambiente extremamente úmido favorece o aparecimento de mofo, o que piora os quadros infecciosos e alérgicos;
  • Mel e néctar de agave podem ajudar – Crianças maiores de 1 ano podem tomar mel para alívio da tosse. Uma revisão de estudos mostrou que crianças que receberam mel tiveram leve melhora, em comparação àquelas que não tomaram. O Néctar de agave também é uma opção. Levantamento feito pela Universidade da Pensilvânia, nos EUA, mostrou leve melhora nas crianças que tomaram o néctar, embora o uso de placebo (substância inerte usada nas pesquisas para avaliar o efeito psicológico no uso dos remédios) tenha tido o mesmo efeito;
  • Capriche na higiene – Lave as mãos regularmente, principalmente antes das refeições, antes e depois de ir ao banheiro, e ao chegar da rua. Ensine para a criança a importância desse hábito;
  • Mantenha a vacinação em dia – Siga rigorosamente a carteira de vacinação. A vacina é uma das formas mais efetivas de prevenir uma série de doenças;
  • Evite aglomerações - Principalmente quando as temperaturas estão mais baixas, época que torna mais propícia a transmissão de doenças infectocontagiosas;

4. Quando se preocupar

Caso a criança apresente febre alta e persistente, pele azulada ao redor da boca e dificuldade de respirar, é importante que os pais procurem um atendimento médico de urgência, pois pode se tratar de um quadro mais grave.

Talvez te interesse ler também:

CRIANÇAS PRECISAM DE REGRAS TANTO QUANTO DE AMOR

MORTE DE MAIS DE 30 BEBÊS NOS EUA, PROVOCA RECALL DE BERÇOS

VEJA POR QUE BEBÊS NÃO DEVEM NUNCA BEBER ÁGUA ANTES DOS 6 MESES

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!