Como não esquecer crianças no carro: dicas de uma especialista

bebê no carro

O título pode parecer absurdo, mas acredite: acontece no mundo inteiro e é de uma tristeza absoluta. Geralmente, os pais que já passaram por esse drama são julgados pela sociedade como se fossem monstros, mas a verdade é que, infelizmente, esquecer uma criança no carro pode, sim, acontecer com qualquer um de nós.

Para chamar a atenção para esse problema, a EBC entrevistou a coordenadora nacional da ONG Criança Segura, Gabriela Freitas, para dar dicas de como evitar que esse tipo de esquecimento aconteça com você, embora você jure de pé junto que isso nunca aconteceria mesmo.

Recentemente, no interior de São Paulo, uma criança morreu por asfixia por estar trancada em um automóvel, o que trouxe à tona a importância de discutir o problema sem julgamentos, mas com franqueza, pois os pais que vivenciaram a perda de um filho sofrem absurdamente.

Chegada do bebê, estresse e esquecimento 

O perigo é ainda maior no verão, pois com o calor o risco de asfixia é potencializado. Às vezes, os pais estão sob estresse ou cansados em decorrência da mudança radical em suas rotinas com a chegada de um bebê. É, claro, que um adulto responsável por uma criança precisa ser consciente de sua responsabilidade sobre uma vida. Por isso, é preciso adequar o ritmo de vida a essa nova realidade

Os bebês de até um ano, por exemplo, são muito frágeis fisicamente, pois não têm reação quando estão em perigo. Os bebês dormem e ficam quietinhos no banco de trás do carro e, com isso, os pais podem esquecer que há uma criança lá, devido ao silêncio.

"A gente está numa rotina tão cheia de distrações e tão ocupada que, ninguém faz isto de propósito, ninguém esquece uma criança num carro com intenção de deixar. Então é por isto que a gente fala tanto da importância do adulto, quando ele está responsável por uma criança, em especial um bebê", comenta Gabriela.

A taxa de acidentes com crianças é alta, sobretudo, com bebês, porque eles não têm condições de reagir prontamente.

O que fazer para evitar acidentes

* A especialista aconselha colocar um despertador no telefone para avisar que chegou ao fim do percurso ou amarrar uma fitinha no volante ou no retrovisor para sinalizar que a criança está presente no carro. Que tal um post it na porta do carro ou no vidro da porta, um lugar que não tenha como não se lembrar da criança ao deixar o veículo? 

* Ela não aconselha deixar objetos soltos, tais como celular ou bolsa, no banco do trás porque, em uma colisão, eles adquirem um peso muito maior e podem machucar a criança. Outra dica, é deixar a bolsa da criança no banco da frente, pois ela chama a atenção dos pais.

Informar é preciso 

Essa situação é muito delicada, mas os adultos têm que estar em alerta e conscientes de sua responsabilidade em cuidar de uma criança, sobretudo, quando ela é o seu filho, pois a dor da perda de um filho é incomensurável

Vamos passar essa mensagem aos nossos amigos que têm filhos pequenos? Vamos evitar este tipo de tragédia?

Especialmente indicado para você:

MANOBRA DE HEIMLICH - COMO DESENGASGAR UMA CRIANÇA E SALVAR SUA VIDA

COMO BAIXAR A FEBRE DE CRIANÇAS COM REMÉDIOS CASEIROS E HOMEOPÁTICOS

O FANTÁSTICO MÉTODO DE MARIA MONTESSORI