Entrando no clima das Olimpíadas com brincadeiras esportivas para as crianças

Volley-crianças

Que tal entrar no clima dos Jogos Olímpicos de forma ativa e não apenas passivamente assistindo aos jogos pela TV?

As Olimpíadas é um bom motivo para incentivar as crianças a praticarem esportes e entenderem do que se trata o tal "espírito olímpico", isto é, como realizar atividades de forma cooperativa pensando no coletivo.

Existem muitos esportes olímpicos que podem, facilmente, ser praticados pelas crianças. Basta entusiasmo e disposição, porque problemas e reclamações sobre as Olimpíadas no Brasil não faltam. Mas, ao invés de ficarmos reclamando, como já dissemos aqui, podemos aproveitar o momento para fazer o nosso corpo se mexer - e também o da meninada!

A pediatra Cristina Makarenko, da equipe HomePed, falou ao Jornal Extra: "Quando participam de brincadeiras inspiradas nos Jogos, as crianças são apresentadas a novas modalidades de esportes, o que pode despertar novos talentos e interesse por desafios. Uma criança fisicamente ativa tende a adquirir bons hábitos e tem maiores chances de se tornar um adulto fisicamente ativo".

Além das modalidades dos Jogos, as crianças podem usar a criatividade para inventar brincadeiras inspiradas nas Olimpíadas, estabelecendo elas mesmas as regras do jogo. Na opinião da professora de Educação Física Paula Mayworm, isso faz com as crianças desenvolvam a criatividade e aprendam a resolver problemas.

Estimular o trabalho em equipe, a cooperação, o senso de participação, a autoconfiança, são lições que o esporte nos ensina, além da concentração e da força de não desistir facilmente das coisas que buscamos. 

Vamos aproveitar o período para estimular a prática de esportes?  Veja, a seguir, algumas dicas de brincadeiras esportivas para motivar a criançada a largar o computador.

1. Ginástica olímpica

Na onda da ginástica olímpica, ensine às crianças a usarem o corpo para fazerem uma estrela. É importante no início que um adulto as auxilie. As mãos devem ser colocadas no chão para suportar o peso do corpo, que será suspendido ao fazer um giro de 180 graus. A criança vai ficar de cabeça para baixo. À medida que a criança ganha confiança, ela vai conseguir deixar o corpo mais reto em relação ao chão.

Se a criança levar jeito para a coisa, tem a rodante (uma estrela onde as pernas se fecham  no ápice da estrela e se cai com as duas pernas juntas no chão. Também tem a bananeira (parada de mão) que pode ser feita na parede ou com a ajuda de um adulto. E tem o início e o fim de cada exercício que começa e termina com um movimento gracioso de corpo, como na ginástica olímpica. As crianças adoram!

2. Caminhada (marcha olímpica)

Aproveitando a marcha olímpica, que tal fazer uma caminhada com a meninada? Escolha um belo trajeto e certifique-se de que todos estão com calçados apropriados para realizar a caminhada. Ao final, um sorvete pode ser uma boa pedida!

3. Ciclismo

Difícil uma criança que não gosta de andar de bicicleta! Aproveite para andar de bicicleta com o seu filho(a) ou sobrinho(a) e, ainda, bater um bom papo com ele/ela. Escolha um trajeto tranquilo para evitar o tráfego e a poluição.

4.  Corrida vendada

Esse jogo muito fofo foi publicado, entre outras brincadeiras, pelo Jornal Extra. Inspirado nos Jogos Paralímpicos, a brincadeira consiste em uma corrida onde um dos integrantes fica com os olhos vendados enquanto outro tem que ajudar o colega que não pode enxergar, a chegar até o fim da corrida. Podem ser colocados obstáculos para o colega desviar-se, como cones, uma linha, um balde. A brincadeira lembra a antiga cabra-cega.

Aproveite para explicar à criançada a importância desses jogos como um motivador para os portadores de necessidades especiais.

5. Volley de rua ou de praia

Quem mora numa rua tranquila ou tem um quintal grande, pode improvisar uma rede e jogar volley. Um adulto pode explicar as regras do jogo, mas como dito acima, as regras podem mudar de acordo também com o número e a idade dos jogadores. Quem é felizardo e mora na praia, pode jogar beach volley.

Lembretes importantes para os pais: 

Se se tratar de uma verdadeira prática de esporte, seria ideal o acompanhamento de um adulto ou de um professor treinado, mas sem esquecer que as crianças devem se sentir livres para resolverem seus problemas e para brincarem a vontade. 

Antes das atividades, um aquecimento antes e um alongamento depois pode evitar que a criança se machuque com torções etc.

Procure ambientes arborizados para fazer as atividades, evite as horas mais quentes do dia e não se esqueça de levar água para hidratar.

Nós, do GreenMe, sempre dedicamos matérias incentivando a prática de atividades físicas para as crianças, pois o esporte, além dos benefícios que propicia à saúde, é uma atividade educativa e de socialização.

Especialmente indicado para você:

COM QUAL IDADE CRIANÇAS PODEM INICIAR UM ESPORTE?

COMO ENVOLVER A CRIANÇA NA ATIVIDADE FÍSICA?

WALLEYBALL: O VOLEIBOL QUE ROMPE O MURO ENTRE OS EUA E O MÉXICO

Fonte: extra