Meditação para crianças: técnicas e benefícios

meditação-crianças

À primeira vista, para nós, ocidentais, pode parecer estranho imaginar crianças meditando, já que elas são cheias de energia e precisam, naturalmente, gastá-la.

Mas é por isso mesmo que a meditação pode ser muito benéfica para os pequenos. Sobretudo, hoje, que as crianças vivem constantemente sob o estímulo de diferentes meios, além de uma sobrecarga de atividades que podem levá-las a um estado de estresse.

Muitos estudos vêm demonstrando que as crianças contemporâneas andam mesmo estressadas por causa desses elevados níveis de estímulo, que aumentam a sua atividade cerebral e trazem consequências para o corpo físico.  

É, por isso, que a meditação é uma técnica que pode muito bem ser desfrutada pelas crianças e melhorar a qualidade de vida delas. Isso se comprova com as recentes investigações sobre o papel da neuroplasticidade na transformação emocional do cérebro, abrindo novos canais.

Segundo Georg Tuppy, cardiologista e estudioso de neurociências e técnicas complementares em saúde: "Não estamos presos ao cérebro com o qual nascemos, pois temos a capacidade de direcionar deliberadamente as funções que vão florir e as que vão fenecer, as capacidades morais que vão surgir e as que não vão surgir, as emoções que vão florescer e as que vão ser silenciadas ", explica.

Meditação para crianças: os benefícios

Claro que uma criança não vai ficar sentada, parada, quieta de uma hora para outra e começar a meditar. Entretanto, a técnica da meditação se aprende. E o exemplo é o principal aliado. Os benefícios são muitos: redução da hiperatividade, melhoria no desempenho escolar, mais concentração e foco, menos estresse, nervosismo e ansiedade.

É possível conseguir esses benefícios seguindo três regras básicas, de acordo com Deborah Rozman, autora do livro Meditação para Crianças: "A primeira delas é que a criança não deve se sentir obrigada a praticá-la. A segunda é que o baixinho deve meditar por pouco tempo, alguns minutos apenas. As crianças se distraem muito. A terceira dica é que toda meditação deve seguir uma orientação de adultos, pelo menos no início".

Então, não espere que uma criança fique meditando durante 30 minutos, porque, provavelmente, ela não vai atender a sua expectativa. Comece devagar, com um minuto apenas. Se a criança já consegue se concentrar nesse curto tempo, aos poucos ela vai avançando e aumentando o tempo de prática. 

Meditação para crianças: algumas técnicas

Confira algumas técnicas para você implementar com a criançada. Aproveite as férias para colocar a meninada para meditar! 

1) Concentrar na respiração

Peça para a criança se sentar confortavelmente e se concentrar no ar que entra e no ar que sai. Pode ser algo como: "feche seus olhos e se concentre na sensação: o ar que entra friozinho pelo seu nariz e enche o seu peito. Depois sai, esvaziando o peito e passa quentinho, saindo do nariz. Ar entra. Um, dois, três. Ar sai. Um, dois, três".

Outra técnica interessante é usar uma pedrinha, um cristal ou qualquer objeto pequeno e não chamativo em cima da barriguinha da criança deitada. Peça pra ela olhar para a pedrinha que sobe quando o ar entra e desce quando o ar sai.

2) Focar o olhar em um ponto

Pode ser a chama de uma vela, um catavento que gira, um pêndulo, um objeto pendurado na parede. A intenção é que a criança consiga ficar só olhando a imagem por um tempo determinado.

3) Ouvir o sino

Um som que se extende e silencia lentamente é também um jeito bem fácil de fazer as crianças se concentrarem, principalmente as pequenas. Pode ser um sino, a corda de um violão, a nota de um violino, um bowl, até um tambor. Peça para que fechem os olhinhos e escutem o som até ele acabar e o silêncio aparecer. Faça um número de repetições que não canse a criança.

4) Repetir palavras ou frases

A simples repetição, desde que não seja entediante para a criança, já conduz a um estado meditativo. Podem ser palavras simples como amor, saúde, paz, alegria, ou frases com um sentido bonito.

5) Imagens mentais

O adulto pode conduzir uma meditação guiada e relaxante com uma historinha de fácil entendimento. Por exemplo: "Deite-se e feche os olhos. Imagine que agora é uma bonequinha de pano, bem molinha, que se esparrama pelo chão. Sinta os pés molinhos, as pernas, a barriga, as mãos, os braços, os ombros, o pescoço e a cabeça. Tudo está molinho e esparramado". Pode ser a água de uma praia que molha os pés, pernas e braços. Pode ser uma rede que balança para lá e para cá. O tom de voz tem que ser suave. Você pode usar um fundo musical e um incenso calmante também.

Essas dicas são uma divertida brincadeira para iniciar a prática da meditação com as crianças!

Especialmente indicado para você:

COMO ENVOLVER A CRIANÇA NA ATIVIDADE FÍSICA?

1 MILHÃO DE CRIANÇAS MEDITANDO PELA PAZ NO MUNDO E PARA SALVAR O PLANETA

VOCÊ SABE COMO MEDITAR EM UM INSTANTE?

YOGA PARA INICIANTES: POSES, SEQUÊNCIAS E DICAS

Fonte: sociedadevipassanaebc