Brasil é premiado por turismo de acessibilidade

turismo de acessibilidade

Muitos brasileiros adoram dizer que o Brasil é um país subdesenvolvido e que os serviços oferecidos no exterior são muitos melhores do que os encontrados aqui. Mas no quesito acessibilidade, o Brasil hoje é uma referência

O turismo brasileiro tem dois representantes que atendem quem precisa de uma infraestrutura acessível. São os hotéis-fazenda Campo do Sonhos e Parque dos Sonhos, os quais receberam um prêmio esta semana na World Travel Market (WTM) de Londres, a maior feira de turismo do mundo.

Os dois empreendimentos, localizados na cidade de Socorro (SP), converteram-se em um destino de referência em turismo acessível no Brasil, pelo que receberam os títulos “Best for People with Disabilities” e "World Reponsible Tourism Award - Overall Winner", nas categorias de melhor projeto para pessoas com deficiência e prática de turismo responsável, conforme destaca o Ministério do Turismo.

Há 15 anos os hotéis começaram a investir em acessibilidade para  pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, oferecendo atividades em meio a natureza, como rapel, tirolesa, arvorismo e canoagem. Uma cadeira de apenas uma roda para fazer trilhas guiadas, além de cardápios e mapas em braile, rampas de acesso e acomodações adaptadas são disponibilizados aos clientes. Os estabelecimentos têm certificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) voltada à Acessibilidade em Meios de Hospedagem.

O diretor do Departamento de Produtos e Destinos do Segmentos Turísticos do Ministério do Turismo (MTur), Wilken Souto, destaca a importância de iniciativas como a do Campo dos Sonhos e Parque dos Sonhos. “Hoje a acessibilidade é um diferencial competitivo para os empreendimentos. Afinal, são mais de 45 milhões de pessoas com deficiência no Brasil. Os empreendedores que abraçam a causa hoje colhem bons frutos, nos orgulham e ajudam a posicionar o Brasil como um destino responsável e inclusivo”, explica.

O recebimento dessa importante premiação pode estimular outros estabelecimentos turísticos a adotarem medidas de acessibilidade, incluindo uma parcela grande da população brasileira e, até mesmo, motivar estrangeiros a conhecerem as instalações oferecidas pelo país, fomentando a atividade turística no Brasil. 

Para o secretário de Turismo de Socorro, Acácio Zavanella, o prêmio contribui para incentivar que outros destinos repliquem esse modelo de turismo: “A mobilização em torno da acessibilidade contribui para conscientizar a todos. Recebemos visitas técnicas e falamos sobre o tema em palestras”, destaca.

Quer conhecer mais sobre as instalações dos hotéis e os serviços oferecidos? Clique aqui.

Especialmente indicado para você:

TURISMO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: NAS GÔNDOLAS DE VENEZA COM AS CADEIRAS DE RODAS

TURISMO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: O BRASIL QUE A GENTE QUER

COMO AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FAZEM BANHO DE MAR?