Anis-Verde: Propriedades medicinais, Modo de uso e Benefícios

  • atualizado: 
anis verde

As plantas medicinais vêm ganhando espaço como forma terapêutica e curativa, servindo como aliadas para o tratamento de várias doenças e males físicos. Para poder fazer o uso correto dessas plantas é necessário conhecê-las e, para distingui-las, é preciso saber identificar e estudar mais sobre suas propriedades, benefícios e formas de uso. Neste conteúdo serão compartilhadas informações sobre o anis-verde. Aprenda mais sobre essa planta para poder utilizá-la.

 

1. Diferenças entre as espécies Foeniculum vulgare Mill. e Pimpinella anisum L.

Algumas plantas por serem muito parecidas geram confusão, e passamos a utilizá-las como se tratassem da mesma planta. Por isso é bom também conhecer o nome científico da planta, para distinguir uma da outra, para não correr o risco de não obter o efeito terapêutico almejado.

Exemplos disso são a Foeniculum vulgare Mill. e a Pimpinella anisum L.  que várias pessoas consideram ser a mesma planta, tratando-as como sendo erva-doce. Ambas têm frutos similares, ambas contém anetol no óleo essencial, o que explica o aroma parecido, entretanto possuem componentes diferentes que lhes conferem efeitos terapêuticos distintos.

O anetol, substância comum dessas duas espécies, lhes confere o sabor adocicado que é 13 vezes mais adoçante que a própria sacarose. As duas espécies são diferentes no porte, cor das flores e forma das folhas.

O nome popular da planta Foeniculum vulgare Mill, na realidade é funcho e os nomes populares da Pimpinella anisum L. é Erva-Doce ou Anis-Verde.

2. Classificação e informações Científica sobre o Anis-Verde

  • Nome científico: Pimpinela anisum L.
  • Ordem botânica: Apiaceae
  • Família: Umbelíferas
  • Nome popular: Erva-Doce
  • Origem: Oriente
  • Parte usada: Fruto, semente e folhas
 

3. Características da Pimpinella anisum ou Anis-Verde

Pimpinela anisum, também chamada de anis-verde ou erva-doce, não confundir com o anis-estrelado (Illicium verum), é uma planta aromática e melífera, que atrai abelhas, pertencente à ordem botânica Apiaceae, da qual são pertencentes o endro (Anethum graveolens), o cerefólio (Anthriscus cerefolium), o aipo (Apium graveolens), o coentro (Coriandrum sativum), o cominho (Cuminum cyminum), a cenoura (Daucus carota), a salsinha (Petroselinum crispum), o funcho (Foeniculum vulgare), entre outros.

A Pimpinella anisum ou anis-verde, é aquela da qual usamos suas "sementes", que na realidade são os frutos secos da planta para fazer o bolo de fubá com erva-doce e o chá de erva-doce.

4. Características do Foeniculum vulgare ou Funcho

O Foeniculum vulgare é conhecido como funcho ou falso-anis, é nativo da Europa Mediterrânea, do norte da África e da Ásia ocidental, e é bem cultivado em todo o Brasil, até de forma caseira em quintais.

O seu cultivo teve início no Brasil no período da colonização, com os imigrantes italianos. Os maiores cultivos brasileiras estão no Paraná, mas existem áreas de produção de Foeniculum vulgare no agreste nordestino, principalmente na Paraíba, Pernambuco e Sergipe, geralmente cultivado em sistema de agricultura familiar. Foeniculum vulgare tem ainda um outro nome popular: erva-doce-de-cabeça. Esta planta pode ser consumidas em chá, saladas e como tempero.

5. Princípios ativos do Anis-Verde

O Anis-Verde é constituído dos seguintes princípios ativos: anetol, isoanetol e anisaldeído, metilchavicol (derivados dos dimetílicos de estiboestrol), óleo fixo, proteínas, colina, açúcares, cumarinas, ácidos orgânicos, flavonóides, esteróis.

6. Propriedades medicinais do Anis -Verde

As propriedades Medicinais do Anis-Verde ou Erva-Doce são:

  • Antifúngica
  • Estimulante digestivas
  • Carminativa
  • Espasmolítico
  • Expectorante
  • Tônica Estomacal
  • Antiespasmódica
  • Galactagogo
  • Anti-Inflamatória
  • Antimicrobiana
  • Diurética
  • Emenagoga
  • Depurativa
  • Antioxidante
  • Antifúngica
  • Antiviral
  • Desinfetante

Além disso, o Anis-Verde possui as seguintes propriedades nutricionais:

  • Contém principalmente Vitamina C
  • potássio
  • manganês
  • ferro
  • ácido fólico
  • fibras

Em suma, esta planta é rica em fitonutrientes e óleos aromáticos.

7. Benefícios do Anis-Verde

O Anis-Verde, desde tempos remotos é usada para:

  • tratar problemas de digestivos
  • gases intestinais
  • problemas hepáticas e renais
  • para hidratar o olho seco
  • como tônico estomacal
  • para flatulência
  • regularizador das funções menstruais
  • estimulante de apetite
  • para catarros bronquiais
  • ingurgitamento dos seios (leite demais, deixando os seios duros e empedrados), entre outros.

Em geral, o Anis-Verde é indicado para os seguintes casos:

  • Aliviar gases e flatulência incluindo bebês e recém-nascidos
  • Eliminar os sintomas de problemas estomacais: acidez, gastrite, indigestão, dor e cólicas.
  • As sementes mastigadas servem para reduzir o mau hálito.
  • Infusões de anis estimula o apetite.
  • Seu efeito bactericida combate em infecções da mucosa da boca.
  • O enatol, o óleo principal desta planta, tem ação expectorante, reduzindo a tosse e aliviando a asma.
  • Tem efeito sedativo combatendo a insônia.
  • Melhora o humor e estados depressivos.
 

8. Usos do Anis-Verde

anis verde 2

O Anis-Verde pode ser consumido das seguintes formas:

USO EXTERNO:

Cataplasma: Aplica-se folhas frescas como cataplasmas para aliviar contusões e engorgitamento dos seios (seios empedrados).

Compressas, lavagem e colírio para os olhos: essas aplicações servem para tratar conjuntivites e outras inflamações oculares. As compressas nos olhos, reduzem o inchaço das pálpebras provocadas por cansaço. Na forma de colírio, faça o chá de Erva-Doce, coe e ponha com um conta-gotas nos olhos.

USO INTERNO

Dosagem e Modo de Usar:

Infusão: 3 g de frutos secos (conhecidos como sementes) para 1 xícara de água fervida. Deixar em repouso por 5 minutos. Tomar 1 xícara após as refeições (no mínimo duas horas depois de se alimentar) e outra antes de deitar (no mínimo meia hora antes).

Tintura: adultos-50 - 80 gotas ao dia / crianças: 10 – 20 gotas

Essência: 3 a 5 gotas diluídas em água. Toma-se 3 vezes ao dia.

Pó/Cápsula: No máximo 2 g diários

Alguns dos casos que comumente o Anis-Verde ou a Erva-Doce podem ser empregado de forma interna são para problemas digestivos, cólicas dos bebês, gases e outros distúrbios do trato digestivo, veja alguns exemplos:

  • Para aliviar as cólicas dos bebês de peito, ajudando a criança a expelir os gases, reduzindo os espasmos da mucosa intestinal e com isso acalmando o bebê. (Consulte um pediatra. Geralmente não se recomenda nada além do leite materno antes dos 6 meses de idade).
  • Mastigar sementes de erva-doce melhora o hálito, descongestiona a mucosa bucal, alivia a garganta inflamada e combate processos infecciosos bucais.
  • Reduz inchaços, por melhorar a função dos rins e combate a infecção urinária.
  • Rica em fitoestrógenos, a Erva-Doce alivia os distúrbios da menstruação, síndrome pré-menstruação, menopausa e ajuda na regularização do ciclo e do fluxo menstrual, alivia dores nas mamas, os distúrbios da menopausa e para as lactentes aumenta a produção de leite.
  • Tem ação expectorante com bom resultados nos casos de catarro associados a tosse, gripe e congestão nasal.
  • O potássio contido na Erva-Doce ajuda a baixar a pressão arterial elevada e por conter vitamina C e fibras, limpa o trato intestinal eliminando o excesso de gordura, diminuindo altas taxas de colesterol.
  • Reduz a pressão intraocular e promove a dilatação dos vasos sanguíneos dos olhos, prevenindo e tratando o glaucoma e a retinopatia dos diabéticos.
  • O consumo de anis-verde na alimentação, sejam as sementes ou o bulbo, melhora a memória e o funcionamento cerebral. Tomar o suco fresco de erva-doce, proporciona ação vasodilatadora, promovendo o aumento da oxigenação cerebral, além de ajudar na melhora de casos de depressão.

USO COMO REPELENTE DE INSETOS:

Ter Anis-verde em canteiros ou vasos é uma alternativa natural para repelir insetos, como pernilongos, moscas e mosquitos.

9. Outras utilizações do Anis-Verde

Os grãos do Anis-Verde são ingredientes essenciais utilizados em várias receitas de doces e também na preparação de receitas culinárias com couve-flor, brócolis e legumes.

O óleo essencial da Erva-Doce é empregado de forma farmacológica para conferir sabor e odor agradáveis aos medicamentos, em confeitaria e na fabricação de licores e guloseimas.

10. Contraindicações e Efeitos Secundários

CONTRAINDICAÇÕES

Anis-Verde é contraindicado para quem tem por úlcera duodenal, refluxo, colite ulcerosa ou diverticulite, devendo também ser evitado por pacientes fazendo suplementação de ferro. O óleo de anis-verde é contraindicado na gravidez e amamentação.

CONSULTE SEMPRE UM MÉDICO!

PRECAUÇÕES PARA USO E CONSUMO DO ANIS-VERDE

Pessoas hipersensíveis a óleos essenciais podem apresentar reação alérgica ao uso do anis-verde. Pacientes com sérios problemas neurológicos ou estomacais não devem tomar a tintura ou óleo essencial desta planta. O anis por conter enatol, ingerido em grandes quantidades pode provocar toxidade, desencadeando efeitos como alucinações, desorientação, tonturas e perda de consciência, delírio e convulsões.

11. O Anis-Verde e seu poder

Há milhares de anos esta planta tem suas propriedades e poderes curativos e terapêuticos reconhecidos por vários povos, desde o Ocidente até o Oriente. Não é à toa que sua ampla utilização vem sendo difundida de geração em geração, por isso incluir o chazinho de anis-verde no dia a dia é muito benéfico, pois é uma forma de melhorar nossa saúde e nosso ânimo.

Quando estiver de mau-humor, lembre-se de tomar um chá de Anis-Verde!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!