As Leis que Regem a Vida

  • atualizado: 
Vida

Por volta de 1330 a.C. um sábio, legislador e filósofo egípcio chamado Hermes Trismegisto registrou em trinta e seis livros, profundos conhecimentos e ensinamentos sobre esoterismo, teologia e filosofia, além de mais seis obras sobre medicina oculta e natural. O estudo sobre todo conhecimento deixado por esse sábio é conhecido por Hermetismo.

Os ensinamentos deixados por esse pensador e sábio foram estudados para diversos filósofos da Antiguidade como Sócrates, Platão e Aristóteles.

Na Idade Média, os ensinamentos herméticos foram absorvidos pelos Alquimistas.

Os princípios Herméticos eram utilizados pelos alquimistas com o objetivo espiritual de transformar “o chumbo da personalidade no ouro do Espirito”.

Este princípios são alicerçados nas sete principais Leis Herméticas que constam no livro Caibalion, palavra hebraica, que significa “Tradição ou preceito manifestado por um ente de cima”.

O livro contém os ensinamentos de Hermes Trismegisto transmitidos nas Escolas Herméticas do Egito e da Grécia Antigos. Neste conteúdo serão descritas cada uma destas Leis, que regem nossas vidas e organizam o Universo.

Conhecer estas Leis pode contribuir para ampliar a nossa compreensão sobre a existência, nos ajudando a lidar melhor com os processos e ciclos da vida.

Confiram, através os tópicos abaixo mais sobre estas Leis:

 

As 7 Leis Herméticas

Saiba como funciona cada uma destas Leis em nossa vida:

1. Lei do Mentalismo

“O Todo é Pura Consciência e Mente Criadora”.

“O Universo é mental”. 

A Criação emana da mente divina. Tudo é cristalização do pensamento divino. Quanto mais sintonizados com essa mente superior estivermos, mais ampliamos nossa percepção.

Materializamos as coisas através de nosso pensamento. Se tivermos pensamentos elevados materializamos boas criações.

Por isso, é importante cuidar de nossos pensamentos e com o que sintonizamos nossa mente.

2. Lei da Correspondência

“Assim como é em cima (macrocosmos) é embaixo ( microcosmos)”.

 “O que está dentro reflete no que está fora e vice-versa”.

Todos os processos que ocorrem no macro, também, acontecem no micro.
Somos um Universo em miniatura.
Estamos interligados ao Universo e à toda Criação.
Neste princípio se baseia a Astrologia, que se fundamenta em nossa ligação com os astros.

Já dizia, o filósofo grego, Sócrates:

“Homem conhece-te a ti mesmo e conhecerá Deus e o Universo!”

Para algo se manifestar no mundo físico, pensamos e sentimos, o que queremos tornar realidade, afetando a existência, como um todo 

3. Lei da Vibração

“Tudo na Criação é movimento, energia e vibração!”

“No universo tudo vibra”.

Tudo na Criação é energia, que está em movimento, possui onda, frequência e vibração.
Energia densa e pesada tem baixa frequência e vibração.
Energia elevada e sútil tem alta frequência e vibração.

Na atualidade, a Lei da Vibração é muito difundida pelos estudiosos da física quântica e metafísica. Este princípio é um importante lembrete para cuidarmos de nossa energia, pois, quando baixamos nossa vibração nos sentimos mal e pesados e prejudicamos os que estão à nossa volta.

4. Lei da Polaridade

“Tudo na Criação se manifesta através da polaridade”.

A dualidade é resultado da polaridade que existe na Criação.
Os contrastes e os opostos são manifestações da Lei da Polaridade.

Os opostos são extremos da mesma realidade:

Não haveria eletricidade sem os polos positivo e o negativo.
A luz se revela no escuro.
O ódio é a antítese do amor

Os opostos geram experiência e aprendizado.
Através do contraste vamos nos reconhecendo.

5. Lei do Ritmo

“Tudo na Criação tem seu fluxo e refluxo, vem e vai, sobe e desce, começa e termina”.

Os ciclos da existência, as estações do ano, as fases da Lua, as marés do oceano, os períodos da História da Humanidade, compõem a manifestação desse princípio em nossa existência.

Cada dimensão, ser e elemento na Criação tem seu ritmo natural.

Existem várias dimensões da Natureza: física, vital, astral, mental, espiritual e quanto mais superior, mais leve, volátil e simples é a existência nela, e, consequentemente, tudo é mais rápido e instantâneo.

Ao ampliarmos nossa percepção e consciência, temos mais conexão com as Dimensões Superiores da Criação.

6. Lei do Gênero

“O gênero se expressa através do Masculino e Feminino, o gênero se manifesta nos planos da criação”.

A Lei do Gênero gera a manifestação criadora:

masculino (energia projetiva/ativa/Yang)
feminino (energia receptiva/passiva/Yin)

As expressões de gênero produzem criatividade e contribuem para a formação de nossas relações. Independente do sexo, estas forças atuam em cada ser.

Com estas duas forças, criamos, nos relacionamos, promovemos mais vida e realizações que contribuem para a diversidade na existência.

7. Lei de Causa e Efeito

“Toda causa gera um efeito e vice-versa”.

As religiões, desde a antiguidade, utilizavam essa Lei para justificar porque umas pessoas têm uma existência mais feliz e outras não.
Os antigos egípcios e hindus chamavam esse princípio de Lei do Carma e Darma.
Esse princípio diz: cada ação resulta em uma consequência, ou seja, o que se planta, se colhe.

A Lei do Carma, na realidade, não é um castigo, mas sim a projeção daquilo que carregamos e alimentamos dentro de nós, para podermos nos enxergar, perceber, amadurecer pois, a Vida nos impulsiona ao crescimento interno. 

8. Vídeo

Veja abaixo um vídeo com Simone Alves que explica de forma simples e prática sobre a atuação das 7 Leis Herméticas em nossa vida, e como podemos nos relacionar melhor com seus princípios:

9. Como utilizar essas Leis à nosso favor

Compreendendo como atuam estas Leis, em nós, poderemos nos harmonizar com as suas manifestações e, consequentemente, fluir melhor com os acontecimentos da existência.

Afinal, querer que o fruto dê antes do tempo é desrespeitar o fluxo da vida, que se movimenta através destas Leis.