©Jr Korpa/Unsplash

Como a Lei do Eterno Retorno atua no cotidiano de nossas vidas

Se você observar a história humana com atenção, perceberá sinais da Lei do Eterno Retorno. Mas afinal, que lei é essa?

Acompanhe o que vem a seguir e saberá como essa lei se manifesta individualmente e coletivamente em nossas vidas.

Tudo o que emanamos e vibramos, retorna para gente. Essa é a síntese do fundamento dessa lei.

Para entender melhor como é a ação da Lei do Retorno em nossa vida, veja as informações a seguir para ampliar essa compreensão.

A Lei do Retorno para os povos antigos

Os povos antigos tinham a percepção da Lei do Eterno Retorno. E isso é notório em diversos registros, simbologias e ensinamentos encontrados em várias fontes como:

  • nos Vedas, livros sagrados do Hinduísmo
  • no Livro dos Mortos do Egito Antigo
  • no Antigo Testamento da Bíblia e na Cabala dos judeus
  • nos ensinamentos de Pitágoras e Zenão, precursores da filosofia estoicista
  • na filosofia de Zaratustra, na Pérsia Antiga

Um arquétipo utilizado pelos povos antigos como egípcios, indianos, chineses, gregos e druidas para representar essa lei, foi o Ouroboros, um símbolo no qual a serpente morde a própria cauda fazendo alusão à natureza cíclica e recorrente da Lei do Eterno Retorno.

Com a expansão do cristianismo, dogmatizado (institucionalizado) pela Igreja Católica na Idade Média, essa lei ficou esquecida. Porém, com as transformações ocorridas no mundo contemporâneo, ela voltou à tona no século XIX, com a filosofia de Friedrich Nietzsche, que resgatou o significado dessa lei e sua relação com nossa existência.

Veja no vídeo a seguir, um trecho do filme Quando Nietzsche chorou, no qual o filósofo faz uma pergunta inquietante para o médico Josef Breuer, a qual tem relação com a lei do Eterno Retorno:

 “…E se esta vida da forma como vive e viveu no passado você teria de vivê-la de novo. Porém inúmeras vezes mais e não haverá nada novo nela.

Cada dor, cada alegria, cada coisa minúscula ou grandiosa retornaria para você mesmo.

A mesma sucessão, a mesma sequência, várias e várias vezes como uma ampulheta do tempo. Imagine o infinito!

Considere a possibilidade de que cada ato que você escolher, Josef, você escolherá para sempre! Então toda vida não vivida permaneceria dentro de você! Não vivida… por toda a eternidade!”

Afinal, como essa lei influencia nossa vida?

A Lei do Eterno Retorno nada mais é do que um mecanismo que traz de volta aquilo que deixamos de mudar e aprimorar. E como resultado, fica se repetindo continuamente em um fluxo cíclico. Isto ocorre porque o Universo funciona como um espelho da nossa vibração e das nossas ações.

Essa lei, assim como as outras que existem, regem nossas Vidas.

Para ficar mais claro o funcionamento dessa lei, segue uma metáfora utilizando o exemplo de um computador:

Vamos supor que temos um computador e nele existem vários programas, hardwares, drivers, aplicativos. Entretanto, alguns sabemos utilizar e outros não. Dessa forma, enquanto não aprendemos a usar todos estes recursos, ficamos restritos e limitados, deixando de usá-lo de forma exponencial.

Isso quando não acontece de, por nossa falta de preparo e conhecimento, utilizarmos mal esses recursos, tendo como resultado problemas de funcionamento no sistema desse computador. 

Esse exemplo é uma analogia ao que o ser humano faz com sua própria existência nesse planeta.

As 48 leis espirituais

A Lei do Eterno Retorno atua simultaneamente com outras leis. Por isso, nada do que fazemos ou vibramos passa despercebido, ecoando pela vida, tanto através do passado, como no presente e repercutindo no futuro, mesmo que não compreendamos a fundo como isso ocorre.

Conheça as outras leis espirituais que atuam em nossas vidas:

  • Lei da Unidade
  • Lei da Dualidade
  • Lei dos Três
  • Lei dos Sete
  • Lei do Karma
  • Lei do Equilíbrio
  • Lei do Dharma
  • Lei dos Opostos
  • Lei da Evolução
  • Lei da Involução
  • Lei da Retribuição
  • Lei do Merecimento
  • Lei da Recorrência
  • Lei do Eterno Retorno
  • Lei da Reencarnação
  • Lei do Movimento Contínuo
  • Lei da Relatividade
  • Lei das Filosofias
  • Lei das Oitavas
  • Lei do Livre Arbítrio
  • Lei da Levitação
  • Lei do Mecanismo
  • Lei da Graduação
  • Lei da Ubiqüidade
  • Lei do Metabolismo
  • Lei da Entropia
  • Lei do Eterno Trogo Egocrático Cósmico Comum
  • Lei do Pêndulo
  • Lei do Tempo
  • Lei das Equações
  • Lei do Ponto
  • Lei da Imantação Universal
  • Lei dos Contrários
  • Lei dos Sons
  • Lei do Ritmo
  • Lei da Afinidade
  • Lei da Diversidade
  • Lei das Correspondências
  • Lei das Cores
  • Lei do Espaço
  • Lei dos Acidentes
  • Lei do Vazio
  • Lei da Seleção Natural
  • Lei das Polaridades
  • Lei das Analogias
  • Lei do Destino
  • Lei da Katância
  • Lei do Amor

Queda e ascensão de grandes personalidades e civilizações

A Lei do Eterno Retorno atua em conjunto com outras leis como, por exemplo, a lei do Karma, da Recorrência e a do Pêndulo.

Por isso, ao longo da história, várias personalidades e grandes civilizações que estiveram no auge, dominaram, subjugaram, tiveram o seu declínio e queda. Em contrapartida,  aqueles que estavam oprimidos ascenderam e deram a volta por cima.

Isso é algo que vemos se repetir em nossa história e pode ser mudado a partir do momento que tomamos a consciência de que nossas escolhas e ações, tanto a nível individual, quanto coletivo, causam esse tipo de movimento e resultado.

Essas leis são uma forma de a vida se autorregular e gerir a Criação, sinalizando que estamos indo contra o fluxo e o equilíbrio da Natureza e do Universo, e que agindo assim, desrespeitamos a Ordem Universal do Cosmos.

“Cada ação, cada pensamento, recolhe o seu fruto correspondente.

O sofrimento humano não é um sinal da ira de Deus ou da Natureza para com a humanidade, está mais para um sinal de ignorância do homem sobre a Lei Divina” – diz Paramahansa Yogananda em “Como criar o seu próprio destino.”

Todas essas leis servem para mostrar o que estamos fazendo de nossas Vidas, a fim de desenvolvermos e fortalecermos as qualidades do Espírito.

Neste vídeo Marcela Leal, da Escola da Liberdade, explica a relação da vibração que emanamos com a Lei do Retorno:

Um exemplo recente

No dia a dia podemos ver a ação dessa lei. Um exemplo disso foi o que aconteceu nas eleições dos Estados Unidos.

Logo que a contagem dos votos sinalizou a vitória de Joe Biden, a CNN foi a primeira rede de TV a anunciar esse fato. Ao vivo, o repórter da CNN Anderson Cooper perguntou ao jornalista e comentarista Van Jones o que ele achava do resultado. Emocionado, o depoimento de Jones foi um dos mais compartilhados no final das eleições. Ele comentou que para ele, a vitória de Biden significava que o caráter importa, que dizer que a verdade importa, que ser uma pessoa boa importa e que é fácil ver as coisas de forma leviana tentando se safar delas, “mas elas retornam. Elas retornam” disse o jornalista.

A Lei do Retorno também responde ao coletivo

Vale lembrar que não é só o nosso comportamento individual que retorna para nós. Também enquanto sociedade, vemos o reflexo desta lei atuar. Por isso, mesmo mudando o cenário, a época, o contexto e os personagens, a história se repete se não avançamos espiritualmente, nem como seres individuais, nem como coletivos!

E assim vai caminhando a humanidade…

E você? Acredita na Lei do Eterno Retorno?

Talvez te interesse ler também:

Os segredos da Cartomancia: o que o significado das cartas revelam

Significado das horas iguais: o fenômeno dos números repetidos e recorrentes

Significados do Anjo da Guarda: orações, símbolos e curiosidades

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

romã

Romã: uma fruta cheia de símbolos, significados e mistérios

A romã além de ser um fruto com várias propriedades, benefícios e utilizações na alimentação, …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *