©Isabel Vittrup-Pallier/Unsplash

O que fazer e como tranquilizar cachorros que latem demais

O que fazer e como tranquilizar cachorros que latem demais

Assim como os seres humanos, os cachorros podem reagir com estresse, ansiedade e tensão a certas circunstâncias, incômodos físicos ou estímulos desagradáveis. Porém, a forma que os doguinhos encontram de expressar esse nervosismo é latindo excessivamente.

Cabe aos humanos responsáveis pelos cães, observar e perceber quando o latido sai do padrão normal e passa a revelar um desequilíbrio físico ou emocional do animal.

Levando tudo isso em conta, este conteúdo traz orientações e esclarecimentos de como entender e ajudar o cachorro que late demais, projetando que está sentindo algum incômodo ou perturbação.

Estresse canino

Os animais também se estressam e estão propensos a desequilíbrios físicos e ou emocionais e podem sinalizar isso quando latem muito.

Para acalmá-los, é preciso descobrir o que está por trás desse comportamento do animal e solucionar o problema que está causando essa reação no pet.

Visando facilitar a compreensão das possíveis causas que possam fazer o cachorro latir demais, seguem informações que ajudarão neste objetivo.

Linguagem Canina: tipos de latido

Os animais, assim como nós, têm a sua linguagem. Entretanto, a diferença é que humanos usam palavras e cachorros utilizam os latidos.

Para entender o que os cães querem dizer quando latem é preciso diferenciar as características e tipos de latidos.

Por exemplo:

Latir continuamente e de forma tensa

É possível que revele insegurança, medo e sensação de ameaça a algum estímulo, pessoa ou situação.

Nesse quesito existem raças que são mais propensas a reagir a esse tipo de estímulo, como: Pinscher e Chihuahua.

Latido com uivo

Pode denotar alguma tristeza, choro, melancolia, sensibilidade, mal-estar ou dor no animal.

Cachorros idosos que apresentam problemas de saúde, por conta da idade, tendem a manifestar esse tipo de latido.

Latidos ferozes

Tende a evidenciar que o animal pode estar com dor aguda, se sentindo acuado, tenso, irritado e ou pode estar vivendo em condições desfavoráveis como fome, doença, preso na corrente, confinado com pouco espaço, falta de carinho e ou sendo tratado com agressividade pelos humanos.

Late de forma agitada e contínua

Essa reação pode ser reflexo da influência dos tutores irrequietos, elétricos, turbulentos, temperamentais e ansiosos, que acabam com a convivência influenciando o comportamento do animal.

Late choramingando

Isso pode significar que ele está triste, com medo, algum desconforto, fome e ou sede ou não quer que o humano saia e o deixe sozinho.

Filhotes que foram tirados da mãe muito cedo para serem adotados, costumam ter esse comportamento. Por isso, é preciso, reproduzir um local que se assemelhe com o conforto da mãe, como uma caminha confortável, bonecos de pano e uma mantinha. E o mais importante ter paciência, dar atenção e cuidado frequente a esse animalzinho.

Late por longo tempo, com pequenas pausas

Essa reação pode expressar que o animal está entediado se sentindo desmotivado e ou desamparado.

Nesse caso, é necessário promover brincadeiras, recreação, movimentos e passeios para que ele fique mais alegre.

Latido eufórico

Este comportamento pode significar que o cão está ansioso para brincar, passear ou comer.

Observação: vale salientar que essas manifestações de latidos podem se intensificar em animais com temperamento, personalidade ou raças que tendem a serem mais ágeis e dinâmicos.

Late excessivamente, por vezes rosna, recua ou se esconde

Esse comportamento arredio pode revelar algum trauma de ter sido judiado por alguém.

Nessa situação, é necessário passar confiança e conforto ao animal, para que ele recupere a segurança.

Como ajudar o animal a parar de latir fora do normal

Como visto, quando o cachorro late demais, existe uma causa desfavorável ao bem-estar e saúde dele. Dessa forma, é preciso detectar a causa e eliminá-la, tendo os devidos cuidados que promovam o bem-estar e a tranquilidade do animal.

Além de solucionar o problema que está fazendo com que o doguinho fique latindo demais, é preciso adotar várias ações que promovam o equilíbrio físico e emocional dele, e ainda evitem que ele fique estressado:

Atividade Física

Levar o pet para passear e caminhar é uma forma de oferecer maior qualidade de vida para ele.

Além disso, estimular brincadeiras com galhos, bolinhas e brinquedos recreativos também ajuda o pet a ficar mais calmo e ao mesmo tempo alegre.

Petiscos e mordedores

Oferecer petiscos e mordedores são estratégias para o pet fazer o que mais gosta: mordiscar. E assim, ele pode extravasar possíveis tensões e ainda se divertir.

Abafe ruídos e sons externos incômodos ao pet

Se o doguinho é muito sensível à ruídos e sons externos, ficando agitado, incomodado ou nervoso, a dica é mantê-lo em local mais calmo, onde ele possa ficar tranquilo e se sentir seguro.

Eduque seu cão de forma amorosa

Essa dica é no caso do cachorro ficar latindo para todo mundo que chega ou passa na rua, o que é algo bem normal, pois ele está protegendo seu território do que ele acha ser uma invasão de forasteiros.

Uma forma de educar o pet a latir menos nessa situação pode ser pronunciar com firmeza: Shiuuuuu! E se ele parar, elogie, faça  carinho e dê um petisco. Assim, ele poderá entender que não há necessidade de latir em determinada circunstância.

Outra forma de mostrar ao pet que ele não precisa latir tanto é bater um rolo de jornal na parede ou no chão ou agitar um chocalho.

Casos em que é melhor deixar o cão latir sozinho

Tem cachorros que latem demais para chamar a atenção do humano.

Nesse caso, a dica é sair de perto para o animal entender que chegou a hora de parar a euforia de latir. Sem atenção, ele tenderá a parar de latir.

Observação: essa dica não vale nos casos em que o animal está latindo para chamar a atenção de que está precisando de cuidados, companhia e atenção.

Arrume um local dentro de casa para o animal dormir à noite

Essa orientação é indicada para quem deixa o cachorro fora de casa, à noite.

Nessa situação, se o animal ficar acordado a noite, ele terá a predisposição a latir ao menor ruído, como forma de defesa e proteção. E isso fará com que ele fique agitado ou até estressado e acabe acordando os humanos da casa e até a vizinhança.

Veterinário dá dicas para manter o bem-estar e tranquilidade do pet

O veterinário Dr. David Filinto da Silva, neste vídeo do seu canal Sacada Pet, dá mais dicas para promover o bem-estar e tranquilidade do pet.

Confira:

Viva o poder do agora com seu animal

Agora que já sabe as possíveis causas que levam um cão a latir demais, fique atento ao que ele quer dizer ao latir demais e dê o cuidado que o pet precisa para ficar de boa e sentir alegria, curtindo cada momento com você.

Afinal, os animais são peritos em viver o poder do agora e é muito bom compartilhar isso com eles!

Confira outros cuidados para promover o bem-estar de seu pet, em:

Como acabar com pulga e carrapato dentro de casa naturalmente

Remédios naturais para coceira, alergia, fungo e dermatite em cachorros

Aromaterapia para animais: conheça utilidades e benefícios

Tudo o que você precisa saber antes de viajar de avião com seu pet

Cachorro na piscina: pode? É higiênico para humanos e seguro para os animais? Dicas e cuidados

Como fazer com que o cachorro se acostume com o bebê

Receitas de Biscoitos Saudáveis para Cachorros

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *