Por que não comprar um Buldogue Francês e nenhum outro animal

  • atualizado: 
Buldogue Francês

Você sabia que certas raças caninas são submetidas a cruzamentos inescrupulosos para fins comerciais, para atrair consumidores que compram o animal devido às suas características diferenciadas?!

As consequências dessa arbitrariedade genética e inconsequente, resulta em raças caninas com vários problemas de saúde, com menos qualidade de vida e menor tempo de existência, como é o caso do Buldogue Francês, que será abordado neste conteúdo.

Confira as informações para entender como isso ocorre.

O surgimento da raça Buldogue Francês

A raça Buldogue Francês surgiu de vários e diferentes cruzamentos promovidos em 1880 por criadores de bairros populares de Paris. 

Neste período, após o Buldogue Francês ser retratado em pinturas de Toulouse-Lautrec tornou-se popular, não só na França, como também na Inglaterra. 

Com seu temperamento dócil, travesso e ao mesmo tempo fofucho, o Buldogue Francês acabou caindo no gosto das pessoas sendo hoje uma das raças de cães mais queridas e procuradas para compra.

Características da raça

O Buldogue Francês pode alcançar 31 cm de altura e pesar 12,5 kg. Sua pelagem é bem curta e grossa, podendo ser malhada, amarronzada, branca com manchas pretas ou tigrada. 

Esta raça tem tendência de apresentar problemas de saúde como: doenças oculares e de pele, dificuldade respiratória que o tornam sensível ao calor e exige muitos cuidados e acompanhamento veterinário. 

Razões para não comprar Buldogue Francês

O Buldogue Francês é uma das raças de cães que mais atrai compradores. Na edição do American Kennel Club de 2017 foi classificada na quarta posição de raça mais apreciada.

Isso por causa da sua aparência, com seu focinho achatado, olhos vivos, cabeça grande e seu  jeitinho fofinho, manso e engraçadinho. Além disso, o Buldogue Francês é bem companheiro, e devido ao seu pequeno porte, vive bem em espaços menores.

Esse é o lado bom da história, porém, por trás dos atrativos que fazem as pessoas comprar os cachorros dessa raça, existem os diversos problemas de saúde e sofrimento que esse animal apresenta em virtude de sua genética alterada por tantos cruzamentos provocados por criadores, em busca de lucrar com o comércio de cães.

Muitas intervenções genéticas foram feitas por estes criadores para tornar o Buldogue Francês cada vez mais atrativo, ou seja, com o nariz mais curto e achatado, a principal característica da raça, ignorando dessa forma, os problemas de saúde e limitações físicas que resultariam dessa característica. 

Desafortunadamente, o que perpetua essa realidade ainda hoje, é o mercado de filhotes dessa raça que ainda tem grande demanda de oferta e procura. 

Problemas de Saúde do Buldogue Francês

Com o tempo, aquilo que era atrativo se converte em problemas que restringem a qualidade de vida do Buldogue Francês.

Por exemplo, esta raça pode desenvolver:

Problemas respiratórios

Por ser braquicefálico (nariz curto e achatado), o Buldogue Francês apresenta dificuldades respiratórias e em certos casos ocorre a necessidade de intervenção cirúrgica para abrir as narinas e encurtar o palato mole, com a finalidade de melhorar a  respiração.

Problemas dermatológicos

O Bulldog Francês tem a predisposição de desenvolver uma série de dermatites e até úlceras, principalmente nas dobras da pele que são suscetíveis à proliferação de fungos e inflamações, levando à necessidade de recorrer à aplicação de cremes dermatológicos, geralmente feitos à base de corticoides. 

Problemas oculares

O cão desta raça tem dificuldade em fechar completamente as pálpebras, desencadeando secura, úlceras e problemas oculares que, se não tratados, podem levar à cegueira completa ou parcial.

A saúde do cão precisa ser priorizada

Até os juízes de exposições de raças caninas admitem que focinho muito curto e achatado representa um problema de saúde para o cão.

Em busca de evitar que essa situação piorasse, em 2016, uma petição foi assinada por mais de 40.000 especialistas em medicina veterinária que levou à criação de um grupo de trabalho focado em melhorar a saúde desses cães.

Boicote à compra de animais!

Ao parar de comprar cães braquicefálicos, e quaisquer outros, evitam-se os cruzamentos abusivos e sem controle, e o sofrimento causado aos animais envolvidos em todo esse processo.

Por tudo isso, em vez de comprar é preferível adotar!

Convenhamos, animais são vidas e seres sencientes e não objetos, bonecos ou mercadorias!

Ao comprar um cão de raça, geralmente se ignora o que está por trás dos canis de reprodução e comercialização de animais e, assim se financia sofrimento, dor e exploração animal.

E, além do Buldogue Francês, existem outras raças prejudicadas por todo esse comércio como, o Buldogue Inglês, o Pug, o Pit bull ou Doberman. 

Quem compra cães de raças, principalmente os braquicéfalos, contribui para o comércio em detrimento da saúde e do bem-estar deles.

Boicote ù compra de animais. Em vez disso adote um cão, existem milhares deles precisando de um lar!

Talvez te interesse ler também:

A DURA VIDA DO PASTOR ALEMÃO COMO POLICIAL EM BUSCA DE DROGAS, EXPLOSIVOS E MUITO MAIS

LATA DE CERVEJA COM FOTO DE CACHORRO PARA ADOÇÃO, UMA IDEIA INCRÍVEL

JOVEM CRIA PRÓTESES PARA DOAR A CÃES CUJOS TUTORES NÃO TÊM DINHEIRO PARA COMPRAR

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!