Campanha: empresas aéreas deixem os pets viajarem com seus humanos

Campanha: empresas aéreas deixem os pets viajarem com seus humanos

Os animais de estimação vêm conquistando um importante espaço em nossas vidas, a ponto de se tornarem entes queridos e integrantes da família.

Nesse contexto, não viajar com o animal e deixá-lo em casa é algo inconcebível para aqueles que compartilham a existência com seus amados pets.

Esse fato faz com que os tutores muitas vezes abram mão de viajar de avião, para não privarem seus animais de irem juntos com eles, e para que os pets não sofram com sua ausência.

Contudo, tem gente que ainda arrisca que um animal viaje de avião, mesmo que seja no porão, e por conta disso, infelizmente, tem acontecido fatos muitos tristes como o do filhote de Golden Retriever, Zyon, que morreu em decorrência de uma viagem de avião.

Levando tudo isso em conta, este conteúdo vem conscientizar sobre os riscos do animal viajar no porão do avião, e ainda sem a supervisão e acompanhamento do seu tutor, como o caso do filhote que morreu.

Outro ponto que será tratado neste conteúdo é o incentivo às campanhas direcionadas às empresas aéreas reivindicando que os animais de estimação possam viajar na cabine do avião com os seus humanos.

Inclusive, mais adiante, tem um abaixo-assinado online para conseguirmos chamar a atenção das empresas aéreas sobre a necessidade dessa mudança.

A tragédia do cãozinho Zyon

A morte do cãozinho Zyon impactou demais pessoas que amam os peludinhos.

O filhote Zyon foi transportado no avião porque a estudante Gabriela Duque Rasseli, 24, comprou o animal em um canil e este, por sua vez, embarcou o animal bem e saudável no voo da Latam, de São Paulo para o Rio de Janeiro, para ela recebê-lo no aeroporto.

Segundo Gabriela, quando ela recebeu o cãozinho já estava bem debilitado e veio a falecer horas depois.

“Meu cachorro chegou no Aeroporto do Galeão às 13h53 e só me entregaram 15h30.

Deixaram meu cachorro no calor, quando ele chegou pra mim já estava quase morto!!!”- escreveu Gabriela Duqye Rasseli, em seu Instagram

Como evitar morte de cachorro em avião

A protetora de animais Luisa Mell diante do desfortunado acontecimento com o cãzinho Zyon, fez importantes colocações para evitar que fatos como esses continuem se repetindo.

Em síntese, ela deu os seguintes alertas:

  1. Cachorro não é bagagem e não deveria ser colocado no bagageiro
  2. Criadores de canis mandando cães sem acompanhamento no bagageiro, é arriscado e pode ser fatal
  3. Comprar animais de canil, ainda de outro estado, abre precedentes para esse tipo de ocorrência. Esse é mais um motivo, de ser melhor adotar, do que comprar um animal!

Entenda porque comprar animais pode ser prejudicial:

Compreenda a importância da adoção em:

Outras tragédias

Acontecimentos tristes como este que levou Zyon à morte, vêm se repetindo há anos, como o caso da cadela da raça Cocker Spaniel, Estrela, que em 2019, faleceu no porão de um avião da TAP, durante uma viagem de sete horas entre Brasil e Lisboa.

Em junho de 2018, um outro cão, Chis, da raça buldogue francês, morreu durante uma viagem no porão da mesma companhia aérea, entre Madrid e Porto.

Infelizmente, existem diversos fatos semelhantes a esses!

Empresas aéreas permitam os pets na cabine

Como visto, situações desastrosas com animais em viagens de avião são recorrentes.

Levando isso em conta, alguns perfis nas redes sociais, como o da gata Angel Bengal que tem 150 mil seguidores, estão começando a fazer campanhas para que as normas das empresas aéreas sejam alteradas.

Essa postagem diz:

Não sou bagagem, sou uma passageira! 

Dois gatos morreram recentemente e um foi congelado durante o voo da Aeroflot de Nova York.

E esse não é um problema exclusivo da Aeroflot, mas um grande problema para as companhias aéreas, em geral.

Quantos pets mais precisam morrer durante voos para que as companhias aéreas mudem suas regras de transporte de animais?

Eles são congelados, queimados ou feridos até a morte.

Eles são transportados juntos das bagagens comuns e às vezes são mantidos do lado de fora por horas, não importando se está muito quente ou muito frio.

Isso é terrível!

Porque eles não são bagagem, são passageiros como você e eu.”

A publicação acima obteve 61 mil curtidas e quase mil comentários!

Com tamanha repercussão, é notório que as regras das empresas aéreas estão ultrapassadas e obsoletas em relação aos animais e seus tutores.

Somando-se a essa campanha existe um abaixo-assinado online reivindicando: Direito ao transporte de animais de estimação (cães e gatos) na cabine de aeronaves.

Clique AQUI para assinar

Outra possibilidade de mudança nas atuais regras das companhias aéreas é um projeto de lei PL 207/2021-que tramita na Câmara dos Deputados, saiba mais em:

Animais não são bagagens

Tragédias como as desses animais têm ocorrido porque as empresas aéreas seguem transportando os pets no porão como se fossem bagagens.

Essa realidade precisa mudar com a adoção de uma nova de perspectiva por parte das companhias aéreas em relação aos animais, pois eles não têm como pedir socorro se estiverem passando mal dentro de uma caixa de transporte, no porão de um avião.

Além do que é estressante para o animal estar longe de seus humanos e em um lugar estranho e inóspito, que o leva a sentir medo ou até pânico.

Necessidade de criar uma nova realidade

As empresas aéreas precisam se adequar à realidade de que os animais são seres sencientes, que sentem e sofrem, como nós sofreríamos se fossemos colocados dentro de um porão, por horas e, sem mais, nem menos.

Partindo desse princípio é necessário que a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC e as companhias aéreas nacionais e internacionais, criem e adotem regras e condições que permitam que todos os animais de estimação possam viajar na cabine com seus tutores.

Saiba quais são as atuais regras das companhias aéreas no conteúdo:

Nenhum tutor que ama seu animal de estimação, fica confortável e tranquilo com seu pet trancafiado em um porão junto com as bagagens.

Afinal, como diz o ditado: Quem ama, cuida!

Veja mais orientações e dicas de como viajar bem com seu pet em:

Que tal uma mochila para levar o cachorro para passear? 

Férias: 7 coisas para saber antes de viajar com animais domésticos

3 Sugestoes de Resorts Pet Friendly no Brasil

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *