©Edgar López/Unplash

Passiflora caerulea: saiba mais sobre essa planta ornamental 

Passiflora caerulea: saiba mais sobre essa planta ornamental 

Fruta muito conhecida por suas propriedades calmantes, o maracujá também origina uma séria de flores, muitas delas são tão bonitas que são usadas como plantas ornamentais, enquanto outras têm fins medicinais e são utilizadas em diversos produtos fitoterápicos.

A passiflora – a flor do maracujá – possui mais de 500 tipos.

Abaixo você conhecerá mais sobre a Passiflora caerulea, vistosa e benéfica para a saúde.

Passiflora caerulea: diferenças com a P. incarnata

A Passiflora caerulea é uma das flores mais apreciadas como planta ornamental em jardins e terraços.

Ela cresce rápido, resiste bem ao sol direto e temperaturas baixas e produz flores grandes, folhas de cor verde intensa e ramos que podem se estender por paredes, grades e muros, cobrindo áreas grandes de mais de 6 metros. A planta é perene em ambiente tropical, e floresce o ano todo.

As flores são muito complexas, de tamanho médio e, devido à forma semelhante à de um relógio, ela também é chamada de “planta-relógio” (時計草) no Japão.

Outros nomes comuns são Mburucuyá (Guaraní), Pasionaria Azul, Blue Passionflower, Bluecrown Passionflower e Maracujá Azul.

Suas flores vão da cor branco ao azulado com uma franja proeminente de filamentos coronais em faixas azuis, brancas e marrons. A fruta é cor de laranja brilhante e ovóide. Também é comestível, usada para fabricação de bebidas e licores e geleias.

As cores da flor variam quase que infinitamente porque seu cultivo se dá através da semente (e não através de propagação por estaca, etc.), sendo criada por fecundação, há maiores possibilidades de a nova planta ser diferente daquela que gerou a sua semente.

Já a Passiflora incarnata é mais difundida como fitoterápico, é comum nos Estados Unidos e tem um aspecto mais rústico. Ela contém grandes quantidades de flavonoides, ácidos fenólicos e fitoesteróis. Possui propriedades sedativas e é muito utilizada como um calmante natural.

Passiflora caerulea para que serve

Como mencionado anteriormente, a Passiflora caerulea é mais utilizada como planta ornamental para deixar os espaços mais bonitos.

É uma trepadeira que mantém as flores vivas durante todo o verão, com uma copa que mede entre 8 e 10 centímetros de largura.

Pode crescer até 10 metros. Porém, alguma vezes ela pode ser utilizada para fins medicinais, sendo que esse uso é mais popular na América do Sul.

Muitas investigações têm sido realizadas sobre os efeitos terapêuticos do gênero Passiflora, mas apenas a P. incarnata é aprovada para uso em formas farmacêuticas para ansiedade e insônia.

Passiflora caerulea: benefícios e usos medicinais

Essa espécie tem uma série de aplicações medicinais, tendo propriedades analgésicas, antioxidantes, antipiréticas, antidiarreicos e anti-inflamatórias e pode ser útil no tratamento de distúrbios gastrointestinais  e também no controle da ansiedade, estresse e distúrbios do sono.

Sua ação calmante deve-se à presença de uma substância chamada saparina, que age no sistema central, ajudando a criar a sensação de relaxamento.

  • estudos indicam que a fruta, quando comida crua, é boa para a digestão
  • folhas ou raízes são usadas popularmente contra sintomas gastrointestinais causados por infecções como por exemplo, a disenteria
  • O chá das raízes e folhas expelem parasitas intestinais, sendo popularmente usado nas Índias Ocidentais, no México e na Holanda para a desparasitação.
  • No Brasil e nas Ilhas Maurício, a fruta é tradicionalmente usada como sedativo contra a insônia e sintomas da ansiedade.
  • Caules e folhas são usados ​​como antimicrobianos leves em doenças respiratórias como catarro e pneumonia, na medicina popular argentina.

Contudo, tais usos são populares e, cientificamente, há poucos estudos sobre os reais benefícios dessa espécie, enquanto o uso da Passiflora incarnata é bastante estudado.

Apesar de seus usos medicinais populares, a planta tem propriedades tóxicas. Por isso, nada de se automedicar com ela pois, sua quantidade significativa de compostos de cianeto, podem ser fatais após a ingestão.

Medicamentos feitos à base das plantas do gênero Passiflora podem ser encontrados em lojas de produtos naturais e farmácias,  geralmente comercializados em forma de chás ou comprimidos.

Vídeo mostra como é a Passiflora caerulea

Talvez te interesse ler também:

Garra-do-Diabo: alivia dores, inflamações, emagrece e outros benefícios

Chá de cavalinha: benefícios, contraindicações e como fazer

Camapu: a planta que ajuda na recuperação de Alzheimer e Parkinson

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *