Como e por que Luxemburgo vai apostar no transporte público gratuito

Luxemburgo transporte público gratuito

Luxemburgo é um país pequeno não apenas se o compararmos com o Brasil, mas também em relação aos seus vizinhos europeus: o número de habitantes gira em torno de 600 mil.

No entanto, os estrangeiros – vindos da França, da Bélgica e da Alemanha – que cruzam diariamente a fronteira para trabalhar, representam uma população flutuante de 200 mil pessoas. Esse fenômeno faz com que o grão-ducado registre os piores congestionamentos do mundo.

O caminho encontrado pelo governo foi estimular o uso de ônibus, trens e metrôs para reduzir o número de carros em circulação — o que, de quebra, ainda pode contribuir para mitigar os efeitos ambientais provocados pela queima de combustíveis fósseis.

Como não é tão simples fazer com que as pessoas deixem seus carros em casa, o Estado vem investindo pesado. Em janeiro deste ano, o ministro da Infraestrutura de Luxemburgo, François Bausch, anunciou que o transporte público será totalmente gratuito já a partir de março de 2020. A iniciativa é pioneira no mundo.

De acordo com a Deutsche Welle, Luxemburgo atualmente arca com 90% dos gastos no sistema de transporte público e os subsídios representam mais de 490 milhões de euros por ano. Com a mudança, financiada pelos contribuintes, o custo anual aumentará em 41 milhões de euros.

Talvez te interesse ler também:

CARROS ELÉTRICOS COMPARTILHADOS E SUSTENTÁVEIS EM BRASÍLIA

TÁXI DO FUTURO: EMPRESA ALEMÃ DIVULGA PROTÓTIPO DO TÁXI VOADOR E ELÉTRICO

DELHI TERÁ O PRIMEIRO METRÔ DO MUNDO ALIMENTADO 100% POR PAINÉIS SOLARES

Jornalista e mestre em Ciência da Religião. Tem 18 anos de experiência em produção de conteúdo multimídia. Coordenou diversos projetos de Educação, Meio Ambiente e Divulgação Científica.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook