Milão poderá pagar à quem for de bike ao trabalho

Incentivo à bike

Receber uma compensação para ir ao trabalho de bicicleta. Seguindo o exemplo francês, Milão também tem como objetivo incentivar a bike como meio de transporte não poluente e saudável. A cidade está trabalhando em um projeto para participar de uma licitação do governo italiano para receber os incentivos anunciados para a mobilidade sustentável.

Quem der preferência à bike, deixando o carro em casa, poderá receber alguns centavos de euro por cada quilômetro percorrido. Um incentivo econômico que poderia convencer até mesmo os mais dependentes do carro para ir ao trabalho.

Embora em Milão os ciclistas sejam poucos, a solução poderia dar um novo impulso ao setor. O valor possível a ser pago por km pedalado, ainda não foi determinado. Na França, por exemplo é de 25 centavos. Não é pouco!

"Temos discutido com o Gestor de Mobilidade da Escola Politécnica. Assim que o governo publicar o concurso participaremos com este projeto esperando receber o incentivo", disse o Conselheiro para a Mobilidade e Ambiente, Pierfrancesco Maran.

No Facebook, ele escreve: "Em breve virá a chamada do governo para projetos sobre a mobilidade sustentável casa/trabalho. Este é o tema com o qual queremos participar".

Mas se tudo der certo, Milão não será a primeira cidade italiana a inaugurar este sistema de incentivos à bike. Em Massarosa, Toscana, um projeto semelhante tomou pé no final do ano passado como experimento. Ali paga-se até 50 euros por mês para um máximo de 600 euros ao ano àqueles que usarem a bicicleta para ir ao trabalho.

Parece bobagem, mas ao fazer as contas, um governo pode até economizar quando gasta demasiado com problemas de saúde da população, causados pela poluição atmosférica e ou pela inatividade física. O futuro promete: será das bikes :)

Leia também:

setaVÍDEO MUITO LEGAL PROTAGONIZA CAMPANHA PARA DEIXAR O CARRO EM CASA