Transformar plástico em dinheiro, ajudar o planeta e as famílias de baixa renda

Transformar plástico em dinheiro, ajudar o planeta e as famílias de baixa renda

O lixo plástico é uma realidade cada vez mais preocupante e sem volta na nossa existência. Os esforços para diminuir a poluição plástica no planeta são ainda muito tímidos, por isso, bilhões de resíduos desse material são encontrados por aí, seja no fundo dos oceanos ou a caminho deles.

Para minimizar esse problema, empresas como a Plastic Bank criaram uma solução alternativa que, além de recolher o plástico perdido na natureza, ajuda famílias carentes que fazem a coleta e a entrega nos postos, recebendo uma recompensa em troca.

A Plastic Bank é uma empresa fundada pelos canadenses David Katz e Shaun Frankson, com o intuito de transformar plástico em dinheiro. Além de impedir que o plástico vire lixo e vá parar no oceano, um novo tipo de moeda é criado para ajudar populações inteiras a saírem da extrema pobreza.

“Transferimos o valor para uma conta online e oferecemos inclusão financeira a quem nunca teve acesso”, disse Katz ao site Diário de Notícias.

A Plastic Bank conta com uma equipe de 25 pessoas distribuídas em países mais pobres como Haiti e Filipinas, expandindo-se para Etiópia, Índia, Indonésia e até Brasil.

Como funciona

A empresa funciona da seguinte maneira:

  1. Incentiva a comunidade a recolher o plástico das lixeiras e trocar por créditos para comprar produtos ou receber um valor de volta;
  2. O plástico recolhido é vendido às grandes marcas que o utilizam para fins variados;
  3. Todo o lixo plástico que resulta em compensação econômica para quem o recolhe, e é revendido às grandes empresas, recebe uma certificação de “Plástico Social”.

Consumo consciente

O certificado de Plástico Social guia os consumidores que pretendem seguir empresas que utilizam esse tipo de plástico em suas embalagens e os incentiva a tornarem-se embaixadores da causa.

David Katz ressalta ainda que o modelo de negócio da Plastic Bank possui uma forma de trabalho que ainda não havia sido pensada pelos ativistas ambientais, pois estes estão mais focados na limpeza de mares e oceanos.

Não que isso seja errado mas, segundo Katz,

“a última coisa que o mundo devia fazer agora é limpar os oceanos”, pois o estágio de contaminação já está tão avançado que funciona como “tapar o Sol com uma peneira”. É a mesma coisa que chegar em casa com um vazamento de água e pegar com um balde. Que tal se fecharmos a água?”

Plastic Bank no Brasil

O Plastic Bank atua no Brasil através de um app onde o interessado se cadastra como coletor, guarda ou recolhe o plástico de sua casa ou de sua comunidade, e depois o entrega nos pontos de coleta mais próximos.

Também existe o Programa de Fé, onde voluntários de qualquer religião se unem em prol do cuidado com a Casa Comum, como disse Papa Francisco na sua Encíclica para o Meio Ambiente, a Laudado Sìpara a reduzir a poluição nos mares e oceanos e também a extrema pobreza na Terra.

Veja mais informações aqui -> na página Instagram do Plastic Bank Brazil.

Baixe  -> aqui o app para Android

Baixe  ->aqui o aplicativo para o IOS.

Talvez te interesse ler também:

Máscara biodegradável pode ser plantada e vira flor: chega de lixo pandêmico

Vacinação Covid-19 e lixo hospitalar: onde isso tudo vai parar?

21 dicas para gerar menos lixo em 2021

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *