Milhões de frangos morrem devido às condições precárias de transporte

Milhões de frangos morrem devido às condições precárias de transporte

Da série “menos carne é mais, zero carne é melhor ainda”, após o escândalo dos bois encalhados nos navios, frangos morrem no transporte entre a fazenda e o matadouro. O que nós fazemos com os animais é imperdoável!

The Guardian publicou outro escândalo envolvendo animais. Dessa vez, milhões de frangos mortos devido às condições precárias de transporte no Reino Unido.

As aves são transportadas em caminhões mal ventilados, privadas de água e aglomeradas em gaiolas apertadas ou amontoadas em bandejas retangulares de plástico. Além do calor excessivo, o estresse desse tipo de transporte influencia muito na morte das galinhas.

Lucro x bem-estar animal

Diante disso, o governo britânico propôs algumas mudanças na legislação sobre o transporte de animais vivos. Algumas delas incluem limitar as temperaturas nas viagens, com veículos que sejam capazes de controlar a temperatura interna com base na externa.

A indústria do frango rebate a proposta dizendo que a nova frota de veículos equipados com climatizadores geraria um custo adicional e, mesmo assim, não garantiriam o bem-estar das aves.

O pior de tudo é que os regulamentos sobre o transporte de animais permitem que as aves fiquem por até 12 horas sem água ou comida. Outro absurdo, esses regulamentos não proíbem viagens nas quais as condições de temperaturas são inadequadas.

Os veterinários entrevistados pelo The Guardian criticam a falta de ar condicionado nos caminhões, pois a única ventilação é quando eles estão em movimento. Ou seja, se ficarem parados no trânsito, as galinhas morrem.

Uma das empresas que fornece frango aos Reino Unido, a Moy Park, chegou a ser multada em 2017, quando mais de 500 galinhas foram encontradas mortas em um de seus caminhões. Diante desse fato, a empresa introduziu medidas sazonais para melhorar a circulação de ar nos veículos.

Em contrapartida, o British Poultry Council (BPC) defende a discussão sobre o bem-estar no transporte de animais, mas alega que os dados estão desatualizados. Segundo eles, um dos estudos tem quase 30 anos e não reflete as práticas modernas.

Imperdoável

Desatualizados ou não, o fato é que os animais continuam morrendo por causa dessas tais práticas modernas. Uma hora é o gado encalhado nos navios, noutra são aves sufocadas em caminhões mal ventilados.

Animais indefesos que, infelizmente, servem de sustento para humanos, os quais são incapazes de sustentá-los.

O que nós fazemos com os animais é imperdoável! E se isso acontece do frio Reino Unido, imagina no calor do Brasil.

E não adianta dizer que existem caminhões climatizados, onde os animais encaram o transporte deles para o abatedouro como se fosse uma viagem bacana.

A única maneira de você não contribuir para essa barbaridade é dando voz a quem não pode falar, simplesmente excluido a crueldade do teu prato.

Menos carne é mais, zero carne é melhor ainda!

Pense nisso!

Os vídeos abaixo contêm imagens fortes.

 

Talvez te interesse ler também:

Por que a carne de frango é a mais nojenta de todas?

É por isso que estamos vivendo na era do frango, o símbolo do Antropoceno

O sofrimento animal, e humano, contado por um matador de abatedouro

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *