#StopShell: ajude o Greenpeace África assinando a petição contra o uso de ondas sísmicas

#StopShell: ajude o Greenpeace África assinando a petição contra o uso de ondas sísmicas

A Shell Exploration and Production da África do Sul está prestes a iniciar a pesquisa sísmica em busca de depósitos de petróleo e gás no Wildcoast (Morgan Bay, Port St Johns), declarada em 1º de dezembro de 2021.

O uso de ondas sísmicas pode ter um impacto devastador sobre a saúde da vida marinha e, se bem-sucedidas, as operações afetariam potencialmente as comunidades que dependem do ecoturismo e da pesca para sua subsistência.

A situação é extremamente preocupante com esse desenvolvimento.

Ativistas e parceiros do Greenpeace África juntaram-se às comunidades costeiras da África do Sul na rua (…na praia e até no fundo do oceano!), no fim de semana, conclamando seu governo a #StopShell.

A Shell recebeu luz verde para prosseguir com a exploração de petróleo e gás ao longo da costa da África do Sul, isso pode afetar e destruir os meios de subsistência das comunidades costeiras, bem como a biodiversidade.

Ajude o Greenpeace África #SaveTheWildCoast assinando aqui a petição.

Talvez te interesse ler também:

“Grávidos”: cavalo-marinho macho pode gestar e dar à luz aos seus filhotes

Crueldade animal: 10 práticas horríveis que a China deve abolir

“Blueskying”: China consegue controlar o clima e deixar o céu azul

“Estamos afundando”: Tuvalu, um país que está sumindo do mapa 

Colômbia apreende mais de 300 aranhas e escorpiões contrabandeados para a Europa

Nurdles: o pior lixo tóxico que existe e você provavelmente nunca ouviu falar

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *