“Blueskying”: China consegue controlar o clima e deixar o céu azul

“Blueskying”: China consegue controlar o clima e deixar o céu azul

Em Pequim, na China, foi usada uma semeadura de nuvens para criar chuva artificial e reduzir poluição. As autoridades meteorológicas chinesas controlaram o clima antes de uma grande celebração política em julho, de acordo com um estudo da Universidade de Pequim.

No último exemplo de esforços de “blueskying“, um jornal da Universidade de Tsinghua descobriu que Pequim lançou uma operação de semeadura de nuvens de duas horas na véspera do centenário do Partido Comunista em 1º de julho.

Celebração política

Em 1º de julho, o Partido Comunista Chinês comemorou seu centenário com grandes celebrações, incluindo milhares de pessoas em uma cerimônia na Praça Tiananmen. A operação de semeadura de nuvens nas horas anteriores garantiu um céu limpo e com baixa poluição do ar.

O governo chinês gasta bilhões de dólares em esforços para manipular o clima, proteger regiões agrícolas, melhorar eventos significativos e, agora, para a tecnologia de semeadura de nuvens.

Semeadura de nuvens

A semeadura de nuvens é uma técnica de modificação do clima, que consiste na adição de produtos químicos, como pequenas partículas de iodeto de prata às nuvens, fazendo com que gotículas de água se aglomerem ao redor delas e aumentando as chances de precipitação.

As descobertas relatadas pelo estudo de Tsinghua mostram crescentes evidências científicas em torno do sucesso desta tecnologia, apesar das dúvidas sobre o grau de sua eficácia e do debate sobre se a manipulação do clima em uma área poderia interromper os sistemas meteorológicos em outra.

Poluição do ar

O South China Morning Post publicou uma pesquisa recente que encontrou sinais definitivos de que uma operação de semeadura de nuvens na véspera do centenário havia produzido uma queda acentuada na poluição do ar.

A comemoração do centenário enfrentou o que o jornal chamou de desafios sem precedentes, incluindo um aumento inesperado dos poluentes atmosféricos e um céu nublado durante um dos verões mais chuvosos já registrados.

Fábricas e outras atividades poluentes foram interrompidas nos dias anteriores ao evento, mas o baixo fluxo de ar significa que a poluição não se dissipou.

O artigo, publicado na revista Environmental liderado pelo professor de ciências ambientais, Wang Can, disse que residentes em regiões montanhosas próximas relataram ter visto foguetes disparados para o céu em 30 de junho. O jornal disse que os foguetes transportavam iodo de prata para o céu para estimular as chuvas.

Os pesquisadores disseram que a chuva artificial resultante reduziu o nível de poluentes atmosféricos PM2.5 em mais de dois terços e alterou a leitura do índice de qualidade do ar, com base nos padrões da Organização Mundial de Saúde, de “moderado” para “bom“.

Programa experimental de modificação do clima

A equipe da pesquisa disse que a chuva artificial foi o único evento perturbador neste período, então era improvável que a queda na poluição tivesse uma causa natural.

No ano passado, Pequim anunciou planos para expandir seu programa experimental de modificação do clima para uma área 1,5 vezes o tamanho da Índia – 5,5 milhões de quilômetros quadrados – coberta por chuva artificial ou neve.

O Conselho de Estado da China pretende desenvolver um sistema de modificação do clima até 2025, incluindo outro meio milhão de quilômetros quadrados com tecnologias de supressão de granizo.

Durante 5 anos, a mídia estatal afirmou que a China gastou mais de US $ 1,3 bilhão em tecnologia e induziu cerca de 233,5 bilhões de metros cúbicos de chuva adicional.

Em 2019, as autoridades disseram que as práticas de modificação do clima, geralmente o disparo de granadas cheias de iodo para interromper as frentes climáticas desfavoráveis, ajudaram a reduzir 70 % dos danos de granizo anualmente nas regiões agrícolas de Xinjiang.

“Blueskying”

As atividades de manipulação do clima, também conhecidas como “blueskying“, são geralmente implementadas em conjunto com mudanças sociais, incluindo o fechamento de fábricas, construção e outras indústrias poluentes.

A modificação do clima através de equipamentos e aparelhos modernos na China, mostra que é possível usar as inovações tecnológicas para mudar e revolucionar o mundo beneficamente, e não apenas para interesse político.

Talvez te interesse ler também:

Imagens de drones podem ajudar na fiscalização de maus-tratos a animais 

Dia da Conscientização sobre a Acessibilidade Global: inclusão através da tecnologia 

Dieta do DNA: tecnologia usa a genética para descobrir a melhor dieta pra cada um 

Redução de Agrotóxicos: as novas alternativas que usam novas tecnologias 

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *