Segundo estudo do Inpe, Amazônia já emite mais CO2 do que absorve

Segundo estudo do Inpe, Amazônia já emite mais CO2 do que absorve

A floresta Amazônica tem um importante papel de absorver uma quantidade de CO2, ajudando a regular a temperatura global.

Com muito pesar, uma má notícia: segundo estudo do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a Amazônia está emitindo mais CO2 do que absorvendo.

O desmatamento e as queimadas são os principais motivos para que a floresta, de sorvedouro, agora seja emissora de carbono.

Um caminho sem volta

590 sobrevoos foram realizados em quatro regiões medindo as concentrações de CO2 e CO da Amazônia entre 2010 e 2018. O estudo liderado pela pesquisadora Luciana Gatti do Inpe e publicado na revista Nature, conclui que a floresta cruzou um “ponto de não retorno”.

Desde 2019, a explosão do desmatamento e das queimadas oferece um caminho sem volta. Os impactos das mudanças climáticas estão causando a diminuição da ação da Amazônia como sorvedouro de CO2.

As taxas da temperatura e do clima têm mudado abruptamente. Com menos chuva a região fica mais seca, a umidade aumenta e mais incêndios podem ocorrer. As árvores que estão sendo derrubadas e as queimadas provocadas intencionalmente para o uso da terra na agricultura, são algumas das irregularidades cometidas pelo ser humano que influenciam diretamente para este cenário lamentável.

A Amazônia está sendo atacada violentamente pela ação humana: os recursos naturais estão se perdendo, animais estão sendo mortos e desaparecendo, as comunidades indígenas estão sendo assassinadas.

Se faz necessário interromper imediatamente a destruição do bioma mais biodiverso do país. É só o primeiro passo para o controle do clima terrestre.

Talvez te interesse ler também:

O Planeta pede socorro: concentração de gases de efeito estufa atinge recorde 

Relatório sobre clima global alerta para extinção da humanidade 

Por um mundo melhor: festival Path Amazônia terá mais de 70 horas de conteúdo online em prol do meio ambiente

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *