Promessas de Bolsonaro na Cúpula do Clima já estão sendo descumpridas com corte de verbas

Promessas de Bolsonaro na Cúpula do Clima já estão sendo descumpridas com corte de verbas

Parece mentira, mas não é: um dia após discursar na Cúpula de Líderes sobre o Clima, o presidente Jair Bolsonaro faz o oposto do que disse.

Bolsonaro, em seu discurso, prometeu levar o Brasil a atingir a neutralidade climática até 2020 reduzindo drasticamente as emissões de gases causadores do efeito estufa e adotando medidas ambientais compensatórias. Ainda afirmou que o país tem como meta o desmatamento zero para os próximos nove anos.

Entretanto, no dia seguinte ao seu discurso, Bolsonaro cortou recursos justamente para a área relacionada com as mudanças climáticas, controle de incêndios florestais e fomento a projetos de conservação do meio ambiente, informa a Folha de S. Paulo.

O veto no Orçamento de 2021 fez cair por terra a previsão de que o governo iria aumentar os recursos para a fiscalização ambiental em torno de R$ 115 milhões. O próprio presidente havia declarado que:

“Há que se reconhecer que será uma tarefa complexa. Medidas de comando e controle são parte da resposta. Apesar das limitações orçamentárias do governo, determinei o fortalecimento dos órgãos ambientais, duplicando os recursos destinados às ações de fiscalização”.

Entretanto, o veto do presidente cortou cerca de R$ 240 milhões do ministério do Meio Ambiente. A pasta solicitou ao ministério da Economia uma suplementação orçamentária de R$ 270 milhões para Ibama e ICMBio e órgãos federais de fiscalização.

Vamos seguir acompanhando como essa trama vai se desenrolar.

Talvez te interesse ler também:

Jovens ambientalistas brasileiros colocam governo contra a parede

Artistas pedem a Biden para que EUA não façam acordo com o Brasil

Corredor verde de 1,7 bilhão de árvores vai conectar a Floresta Amazônica ao Cerrado

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *