Biodiversidade

Armadilha inteligente seleciona e mata mosquitos da dengue e de outras doenças

Armadilha inteligente mata mosquitos da dengue e de outras doenças
  • por Daia Florios

A epidemia da dengue avança neste ano já tendo causadomorte em vários lugares: Campinas, Londrina, Salvador>, São Paulo, etc. É realmente impressionante e preocupa principalmente quem pensa ser o tipo de vítima ideal dos pernilongos. Mas seria mesmo o caso de liberar mosquitos transgênicos para tentar conter o aumento da dengue? E não só! Para a malária também a alteração genética de mosquitos já pode ser considerada uma realidade. Uma medida bastante arriscada e duvidosa e que já é aplicada no Brasil, Malásia e em breve no Panamá.

Ação do homem modifica ambientes litorâneos do país

Ação do homem modifica ambientes litorâneos do país

Zonas costeiras, por excelência, são locais que estão suscetíveis à transformação, seja por elementos naturais – ondas, aumento do nível do mar e a transformação do clima na Terra. Esses elementos da natureza, por suas vezes, também estão passando por modificações, o que deverá modificar ainda mais o desenho das áreas costeiras.

As 10 árvores mais antigas do mundo

  • por Daia Florios

árvores mais antigas do mundo

Isto não é um ranking, mas sim uma homenagem às árvores mais antigas e vivas do mundo.

Aqui está uma coleção de espécies que durante séculos, até mesmo milênios, resistem em nosso planeta, apesar dos desmatamentos, das intervenções humanas e das condições climáticas adversas.

Descoberta uma nova tribo no estado do Acre

Descoberta uma nova tribo no estado do Acre

A Fundação Nacional do Índio (Funai) publicou no último dia 29, uma surpreendente notícia: um povo indígena isolado estabeleceu contato com indígenas Ashaninka e também com servidores da Funai, na Aldeia Simpatia, na Terra Indígena Kampa e Isolados do Alto Rio Envira, no estado do Acre.

Flor-cadáver desabrocha na França

Flor-cadáver desabrocha na França

A cidade francesa de Nantes recebeu a visita de mais de 2 mil pessoas, todas curiosas para conhecerem a maior e mais malcheirosa flor do mundo.

O lado sombrio da Copa: o desastre dos povos indígenas

Enquanto as autoridades brasileiras se esforçam para passar uma imagem totalmente positiva ao longo da Copa do Mundo de 2014 – de que o Brasil é um verdadeiro "paraíso" – , não faltam manifestos, protestos e declarações que mostrem que a realidade é bem outra e, para dizer o mínimo, mais complexa.