Brasileiro se preocupa com aquecimento global

aquecimento global

Mesmo que algumas pessoas, e até mesmo autoridades, simplesmente ignorem ou até mesmo afirmem que não existe um aquecimento global em andamento, uma pesquisa mostra que o brasileiro, pelo contrário, está, sim, preocupado com este tema.

Feita pelo Instituto Datafolha, atendendo a solicitação do Observatório do Clima e do Greenpeace Brasil, a pesquisa quis saber qual o grau conhecimento e de preocupação da população brasileira com relação as mudanças climáticas que o mundo vem sofrendo, e também sobre a microgeração de energia solar fotovoltaica, que é a energia solar captada e transformada em energia elétrica feita com paineis fotovoltaicos instalados nos telhados das casas, ou em outros lugares, como nos campos e até em ciclovias e rodovias, como vimos.

A resposta foi animadora. O brasileiro sabe o que acontece no mundo quando o assunto é aquecimento global e se preocupa com a questão e também consegue enxergar fatos atuais relacionados com problemas, como a escassez de água em alguns estados como São Paulo.

O que o brasileiro sabe:

Segundo a pesquisa, 91% dos entrevistados acreditam que as mudanças climáticas são causas de muita preocupação com o futuro do planeta e 95% acham que elas já estão afetando o Brasil.

Nove em cada dez entrevistados apontaram que as crises na oferta de água e energia têm relação com as mudanças do clima, sendo que, para 74% desse total, há muita relação entre a falta de água e de luz e as alterações no clima.

“A grande maioria dos brasileiros já conhece um pouco a respeito do tema e sabe apontar quais são suas causas; sabe relacionar os desafios das mudanças climáticas à sua vida diária, como a questão da crise hidrológica, hídrica e do risco de crise energética; e também sabe apontar quais seriam, no caso do Brasil, as soluções, como o combate ao desmatamento, o investimento em energias renováveis e investimento em transporte coletivo”, afirmou Carlos Rittl, secretário executivo do Observatório do Clima, em entrevista à Agência Brasil.

O que o brasileiro acha que o governo faz pelo Clima:

Foi constatada também qual o tamanho do crédito, ou falta dele, que o povo brasileiro dá ao governo federal e suas ações para transpor o problema. A maioria, 84%, acredita que o governo fez pouco, ou nada, para encarar o problema. Fato é que os últimos anos, ao menos em termos de combate ao desmatamento (uma das soluções ao problema apontada por 86% das pessoas), o governo tem se esforçado mais, reduzindo a degradação. O grande problema, muito óbvio, é que ainda falta muito para resolver a questão, o que traz a sensação de que nada foi feito realmente. Outras soluções apontadas para o aquecimento global são investimento em energia renovável, 83%, e melhorias no transporte coletivo, 81%.

O que o brasileiro acha que causa aquecimento global?

Queima de petróleo, carvão e atividades industriais estão na mente das pessoas como principais causadores das mudanças climáticas. Assim como mostrou a pesquisa, 62% dos brasileiros estariam dispostos a instalar o equipamento para captação de energia solar em suas residências se houvesse incentivo para tanto.

Ideia básica lançada na 1ª Escola Internacional de Energia Solar, que ocorreu na Universidade de Brasília, o governo DEVE incentivar a instalação de painéis nas casas porque gerar energia é função do governo e não das pessoas.

Mas a esperança que fica é que as pessoas tenham respondido sinceramente à pesquisa e que as suas preocupações com o meio ambiente não sejam da boca para fora.

Um exemplo? já imaginou se o governo se mexesse e desse incentivos para o transporte público (como sabemos a queima de combustíveis fósseis é um dos fatores que mais contribuem para a emissão de gases de efeito estufa causadores do aquecimento global) e, aqueles que responderam ser a favor do uso coletivo de transportes, fossem do tipo que não larga o carro nem para ir à padaria...

De qualquer forma, os governos devem informar, incentivar a mudança de comportamento e promover as melhorias necessárias para o uso responsável e sustentável dos recursos naturais. No Brasil este dever é constitucional.

Foram entrevistadas 2,1 mil pessoas com mais de 16 anos em 143 cidades de todos os portes no Brasil. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Leia também: Tsunamis e terremotos: a culpa poderia ser do desmatamento?

Fonte foto: fotospublicas.com