Deficiência de vitamina A: a batata-doce não OGM contra a desnutrição

Deficiência de vitamina A: a batata-doce

Desnutrição e falta de vitamina A: os OGMs não servem para combatê-las. Pesquisadores de Moçambique, por 15 anos, têm trabalhado para selecionar uma variedade de batata-doce rica em vitamina A e que possa ser o alimento ideal para a população.

Trata-se de uma variedade de batata-doce de polpa cor de laranja. Pelo menos, 135.000 pequenos agricultores em Moçambique vai começar a cultivá-la. A batata-doce não geneticamente modificada, enriquecida com vitamina A, tem sido desenvolvida especificamente para combater a desnutrição.

As demandas agrícola e alimentar para a nova variedade é o resultado de uma campanha criada para envolver os agricultores e educar os consumidores sobre os benefícios desta nova cultura.

A batata-doce cor de laranja foi introduzida em Moçambique em 1990, para tentar resolver o problema dos altos níveis de deficiência de vitamina A, encontrada principalmente em mulheres e crianças com idade inferior a cinco anos.

Um grupo de pesquisadores de Moçambique tem discutido longamente sobre o assunto e decidiu investir no cultivo desta espécie. A iniciativa ganhou força imediatamente, porque os agricultores já estavam familiarizados com a cultura de outras variedades de batata-doce.

A nova variedade poderia ser facilmente distribuída aos agricultores em todo o país, de acordo com Maria Isabel Andrade, pesquisadora que trabalhou na iniciativa e representou Moçambique no International Potato Center, um importante centro de pesquisa e desenvolvimento do cultivo de batatas e tubérculos, com base no Peru.

A investigação permitiu aos especialistas identificar oito variedades de batatas que têm bons rendimentos. A agricultura de Moçambique foi severamente testada pela inundação, especialmente no início de 2000, e agora tem de lidar com a mudança climática. Os pesquisadores selecionaram variedades de batatas mais resistentes à seca e procederam a uma ampla gama de estudos, em laboratórios e também no campo, para identificar as variedades que melhor se adaptam às necessidades de Moçambique.

O período experimental para o cultivo mostrou que uma abordagem integrada, envolvendo pesquisadores, agricultores e cientistas locais, poderia ser bem sucedida em Moçambique, de modo que a batata-doce de polpa laranja enriquecida com vitamina A pode ser disponível para toda a população e ajudar a combater a desnutrição e a mortalidade infantil.

Leia também: Três adolescentes irlandesas encontraram uma alternativa, natural, para melhorar a produção de alimentos

Fonte foto: ncsweetpotatoes.com