Menopausa precoce: a culpa pode ser dos cosméticos?

Menopausa precoce

Existe uma correlação entre o uso de cosméticos e a menopausa precoce? A referência é ao uso muito freqüente de cosméticos de má qualidade. De acordo com um estudo recentemente realizado nos EUA, as mulheres devem prestar mais atenção à seleção de seus cosméticos.

A nova pesquisa lança luz sobre a possível correlação entre o início precoce da menopausa, com o uso de vários tipos de cosméticos que freqüentemente fazem parte do cotidiano das mulheres de todas as idades.

Alguns dos cosméticos mais comuns contêm substâncias que podem antecipar a menopausa em até quatro anos acima da média. O argumento terá que ser aprofundado com mais pesquisas, mas, enquanto isso, as mulheres poderiam já começar a pensar em ser mais cuidadosas na seleção de seus cosméticos, do ponto de vista da qualidade mas especialmente quanto às reais necessidades de seu uso, considerando a quantidade e a frequência.

Leia também: 10 coisas que fazem uma mulher bonita, mesmo sem maquiagem

Em particular, alguns cosméticos poderiam conter substâncias capazes de alterar a função do ovário e antecipar o fim da ovulação. As substâncias sob suspeitas não são apenas encontradas nos cosméticos, mas também em muitos detergentes e objetos de plástico. A sua presença é, em alguns casos, fora do controle, por exemplo, com relação ao ar, água e solo, que são contaminados devido à poluição.

"O que descobrimos é ainda um sinal de alarme e teremos de fazer mais pesquisas para explorar a questão" - explicaram os pesquisadores. Não se trataria apenas do problema da menopausa precoce, mas também da possível influência de algumas substâncias presentes em cosméticos, com a ocorrência de determinados tipos de câncer.

O estudo foi conduzido por pesquisadores da Washington School of Medicine e foi publicado na revista PLoS One, com o título de "Persistent Organic Pollutants and Early Menopause in U.S. Women".

Especialistas fizeram referência a 111 substâncias químicas cujos valores foram medidos no sangue e na urina de 31.500 mulheres. Em cosméticos, esmaltes para unhas, sabonetes líquidos, sprays de cabelo, loções, perfumes e materiais plásticos estariam presentes 15 substâncias capazes de interferirem na regulação dos hormônios pelo organismo.

Entre as substâncias sob acusação estão 9 bifenilos policlorados (PCB), 3 pesticidas, 2 ftalatos e uma substância tóxica chamada furano. Ainda não foi comprovada uma relação de causa-efeito entre o uso de cosméticos e a menopausa precoce, mas especialistas convidam as mulheres a lerem atentamente a lista dos ingredientes nas embalagens dos produtos, embora na maioria dos casos, as substâncias indesejáveis não são verdadeiros ingredientes dos cosméticos, mas sim, "poluentes" dos próprios produtos.

As recomendações dos especialistas dizem respeito a uma maior cautela no uso de cosméticos. E quanto às substâncias indesejáveis presentes em materiais plásticos, a sugestão dos pesquisadores é a de não usar recipientes plásticos no microondas, substituindo-os por recipientes de vidro.

Leia também: O microondas faz mal à saúde?

Fonte foto: dashingstyles.com