fruta-pão
fruta-pão

Árvore-do-Pão: planta do futuro, de fácil cultivo, dá fruta super nutritiva!

Uma planta que pouca gente conhece e que vem ganhando notoriedade por ser muito produtiva e dar uma fruta super nutritiva! Conheça a Árvore-do-Pão e sua fruta.

Essa fruta que dá na Árvore-do-Pão (Artocarpus altilis) e, embora tenha vários nomes, é conhecida popularmente como fruta-pão.

A textura dessa fruta é parecida com a do inhame, é muito consumida nas ilhas do Pacífico, sendo um alimento muito comum nesses lugares, pois é a a base alimentar desses povos, sendo utilizada sob as mais diversas formas. 

Estudos e trabalhos sobre a fruta-pão

A pesquisadora Diane Ragone, do Hawaii’s National Tropical Botanical Garden (NTBG), estuda a Árvore-do-Pão desde os anos 1980 e, junto com Nyree Zerega, da Universidade do Noroeste, em Chicago, Estados Unidos, ela analisou variedades dessa planta de 34 países.

Em 2003, Diane Ragone fundou o Global Breadfruit, um Instituto do NTBG focado no estudo da fruta-pão como alimento, com plantações para pesquisas na ilha de Maui, nos Estados Unidos. 

Neste instituto, os cientistas atuam em parceria com a instituição Alliance to End Hunger (Aliança para Acabar com a Fome), a fim de conhecer mais sobre os benefícios dessa fruta na alimentação, e de promover a distribuição dela para as várias regiões do mundo com escassez de alimentos.

Propriedades nutricionais

Através dos estudos desse instituto, foram constatados os vários atributos nutricionais e o potencial alimentício da fruta-pão, tais como:

  • Cada unidade de 3kg  dessa fruta fornece a porção de carboidrato de uma refeição para cinco pessoas.
  • É fonte de vitaminas do complexo B e C
  • É ótima fonte de proteínas
  • Contém minerais,como potássio, ferro, cálcio e fósforo
  • É rica em fibras
  • Tem baixo teor de gordura
  • Tem acentuada propriedade de promover saciedade e, como refeição, rende muito.
  • A farinha extraída, a partir da fruta-pão, é uma alternativa de proteína completa sem glúten, de baixo índice glicêmico e farta em nutrientes

Por tudo isso,  a fruta-pão vem sendo considerada pelos pesquisadores um superalimento. Ademais, a Árvore-do-Pão é muito produtiva, resistente e requer poucos cuidados.

O alimento do futuro

Para se ter uma ideia, na Polinésia quando nasce uma criança, planta-se uma fruta-pão para garantir a nutrição dela.

Outro fator favorável, para incluir a fruta-pão na alimentação é que sua árvore se adapta bem aos climas quentes e úmidos, tendo bom desenvolvimento e alta produtividade, além de seu cultivo ser sustentável e ecológico.

Usos culinários diversos

E as vantagens não param aí, pois a polpa deste fruto pode ser utilizada

  • cozida ou assada
  • seca e moída, serve como farinha
  • as sementes podem ser utilizadas como base no preparo de refogados, ensopados, assados
  • e como alimento substitutivo ao feijão.

Veja como é a Árvore-do-Pão e sua fruta

E vídeo mostra uma Árvore-do-Pão que foi plantada há 3 anos e está frutificando pela terceira vez:

 

A planta do futuro

Com todas essas informações, dá para concluir que os especialistas só estão confirmando o que os povos que há muito tempo conhecem e se alimentam dessa planta, já sabiam:

é um poderoso e substancioso alimento que pode saciar a fome de muita gente!

Por ser uma planta de cultivo fácil, barato e sustentável, a Árvore-do-Pão é a planta do futuro. E por todas as qualidades e versatilidade de sua fruta, a fruta-pão já é vista pelos cientistas como o alimento do futuro! 

Que tal experimentar esse prodigioso alimento?


Talvez te interesse ler também:

Jaca: a fruta que pode ser a solução para as ameaças climáticas

Jambo – a Fruta de MIL Benefícios!

Acácia-branca (Moringa oleifera): surpreendentes usos e benefícios

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Comer ou não comer: eis a questão. A culpa e as leis da alimentação

Será que comer ou não comer deveria mesmo ser uma questão? Afinal, comer nos mantém …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *