veneno na mesa
veneno na mesa

O veneno está servido! ANVISA avalia que 23% dos alimentos têm veneno acima do limite. Veja o que você está ingerindo

Há anos estudos vêm apontando que o veneno está na mesa e as consequências disso é que o consumo intensivo de alimentos contaminados por agrotóxicos, pode desencadear doenças como o câncer, distúrbios endócrinos, neurológicos ou mentais e malformação congênita em fetos.

Estamos servindo veneno em nossas refeições e isso foi atestado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária –  ANVISA, órgão regulador da qualidade dos alimentos que consumimos.

Segundo a ANVISA, entre 2017 e 2018, 23% de alimentos analisados apresentaram agrotóxicos acima do limite ou, o que é pior, proibidos!

Este resultado e outros, divulgados pela ANVISA, fazem parte do Programa de Avaliação de Resíduos de Agrotóxicos (PARA), através do qual foram analisadas 4.616 amostras de 14 alimentos que são consumidos costumeiramente pelos brasileiros.

Resultados da Avaliação da ANVISA

Das avaliações desses dados alarmantes para nossa saúde, foram detectados os seguintes resultados:

Dos 23% dos alimentos avaliados entre 2017 e 2018 que resultaram fora da norma, foram apuradas as seguintes inconformidades nas amostras:

  • 17,3% – tinham resíduos de ingredientes ativos não permitidos para aquela cultura
  • 2,9%  – tiveram mais de um tipo de inconformidade   
  • 2,3% – tinham ingrediente ativo acima do limite permitido
  • 0,5% – apresentaram ingrediente ativo proibido em nosso país

principais resultados agrotoxico anvisa

Tipos de riscos decorrentes da contaminação dos alimentos por agrotóxicos

Conforme avaliação da ANVISA, os tipos de riscos à saúde pela contaminação dos alimentos por agrotóxicos, podem ser: 

Risco Agudo

Esse risco de danos à saúde se dá através do consumo de grande porção de um determinado alimento com resíduos de agrotóxicos em uma refeição ou durante o dia.

Risco Crônico

Este outro tipo de risco de danos à saúde ocorre pelo consumo diário, por toda vida, de diversos alimentos contaminados por agrotóxicos.

Recomendações da ANVISA

As ações recomendadas pela ANVISA aos órgãos, produtores e consumidores de alimentos para reduzir o veneno na mesa são:

  • Aumento de medidas e ações dos órgãos competentes visando a educação sanitária,  assistência técnica e fiscalização junto aos produtores e em relação aos consumidores à devida prática de higienização dos alimentos 
  • Restrições no registro de agrotóxicos com elevados índices de irregularidade e riscos à saúde pelos órgãos de fiscalização de alimentos e orientação ao consumidor para optar por alimentos da época
  • Ampliação dos programas de monitoramento das empresas e órgãos produtores de alimentos, à nível estadual
  • Intensificação da qualificação dos fornecedores e recomendação para o consumidor optar por alimentos rotulados e com rastreabilidade e identificação do produtor

Leia AQUI na íntegra o relatório da ANVISA 

Formas de reduzir ou não ingerir alimentos com agrotóxicos

Com todas estas constatações, cabe a nós consumidores cuidar do nosso bem precioso, a saúde. Para isso, precisamos saber o que consumimos e como podemos reduzir a incidência dessas substâncias tóxicas que são utilizadas na produção de grãos, verduras, frutas e legumes:

Outra forma mais contundente de evitar os riscos prejudiciais dos agrotóxicos é optar por alimentos orgânicos, certificados, comprando de fornecedores de confiança que não utilizam agrotóxicos ou tendo horta e pomar em casa.

Tiremos o veneno de nossa mesa com opções mais naturais e sustentáveis. A Saúde agradece!

Talvez te interesse ler também:

ANVISA RENOVA LICENÇA PARA COMERCIALIZAÇÃO DE GLIFOSATO. PRODUTO É EXTREMAMENTE TÓXICO

JUSTIÇA DO CEARÁ VETA A LIBERAÇÃO DE 63 AGROTÓXICOS POR ENTENDER QUE CAUSAM DANOS PARA A SAÚDE

ZERO VENENO: FLORIANÓPOLIS SERÁ A PRIMEIRA ZONA LIVRE DE AGROTÓXICOS DO BRASIL

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Azeitona preta: tipos e benefícios. Por que faz bem à saúde?

Tem quem ama e quem odeie, mas é fato que poucos sabem o bem que …