Melhores panelas para cozinhar. Prós e contras de cada material

Melhores panelas para cozinhar. Prós e contras de cada material

Quais são os materiais mais adequados para cozinhar a nossa comida? Quais panelas e frigideiras devemos escolher? É melhor uma panela de aço inox ou de ferro fundido? Para responder a estas perguntas, utilizamos as indicações contidas na EFSA (European Food Safety) e COE (Council of Europe).

Aqui estão as principais indicações sobre o tipo de material a ser usado em contato com os alimentos, com todos os seus prós e contras. Não perca uma vírgula!

Quais os tipos de panela – Prós e contras de cada material

Alumínio

foto

Quem não tem uma panela de alumínio em casa? Práticas e econômicas, são as mais fáceis e baratas de achar. Veja os prós e os contras desse material:

Prós: as panelas de alumínio são leves e têm uma alta condutividade térmica. O calor é distribuído uniformemente em todas as superfícies da panela, tanto na parte inferior quanto nas paredes. Isso diminui o risco de superaquecimento e queima local do alimento. Os potes e as panelas de alumínio antiaderentes revestidas de PTFE geralmente não contêm níquel, metais pesados ​​ou PFOA.

Contras: panelas de alumínio estão entre as mais utilizadas em restaurantes, mas em casa podem ser difíceis de limpar. Lavá-las na máquina ou com produtos de limpeza fortes podem danificá-las. Não são adequadas para cozinhar alimentos ácidos, como os tomates, por exemplo, para a preparação de molho, porque os vestígios de alumínio podem ser passados para a comida. O alumínio não é adequado para cozinhar em fogão elétrico, a menos que a panela de alumínio seja feita especialmente para esse fim.

O alumínio é um dos metais pesados mais presentes em nosso dia (tem até em desodorante).

Leia mais:

Aço

foto

Prós: as panelas deste material são geralmente compostas de aço inoxidável, um material muito resistente, o que os torna duráveis e fáceis de limpar. A condutividade térmica baixa do aço inoxidável é ideal para cozinhar alimentos que requeiram a utilização de água, como a ebulição. No caso de aço revestido, todos os revestimentos antiaderentes baseados em PTFE não devem conter níquel, metais pesados ​​e PFOA.

Contras: o aço inoxidável é obtido a partir de uma liga de níquel e cromo, a qual pode ser adicionada a outros metais, tais como o titânio, que é necessário para aumentar a resistência contra a corrosão. O aço inoxidável contém 18% de cromo e de 8 a 10% de níquel. Geralmente se fala de aço inoxidável 18/10. Isto sugere que o uso de panelas de aço podem ser inadequadas para as pessoas que sofrem de alergias ou intolerância à metais como níquel e cromo.

Cobre

foto

Prós: o cobre tem uma condutividade térmica muito alta, o que o torna adequado para fabricar panelas e frigideiras. A estanhagem ainda é feita de forma artesanal. Os utensílios feitos com cobre duram para sempre, porque podem ser estanhados ao interno e polidos por fora. Em casa, o cobre pode ser limpo facilmente com suco de limão.

Contras: os maiores recipientes de cobre pode ser pesados e pouco práticos. Eles não são adequados para a lavagem na máquina de lavar louça porque podem ser danificados. O cobre em si não é adequado para contato com alimentos, por isso é necessário uma estanhagem perfeita, ou a combinação de cobre com o aço.

Ferro

foto

Prós: o ferro tem baixa condutividade térmica. Por esta razão, na cozinha, é utilizado apenas para algumas preparações, tais como as de carne ou frituras. Por isso é recomendado o seu uso para todos os preparativos que exigem o cozimento em altas temperaturas.

O ferro, material do revestimento, pode ser liberado nos alimentos durante o preparo, o que é ótimo com exceção de quem tem excesso de ferro. O excesso desse metal no organismo pode causar intoxicação lenta e gradual.

Contras: você não pode lavar as panelas de ferro na máquina de lavar louças. Este material tende a se oxidar facilmente em contato com a água e pode enferrujar. Após lavar as panelas de ferro à mão, você deve secá-las imediatamente o que, vamos combinar, não é muito prático!

Barro

Fonte foto

Prós: o barro é um tipo especial de cerâmica e um material não-metálico. Os objetos de barro (ou terracota) se esquentam e vão liberando calor muito lentamente. São, portanto, perfeitos para cozinhar em fogo baixo e sem mudanças bruscas de temperatura, como no caso de vegetais, sopas, pratos de arroz e ensopados. As panelas de barro são facilmente laváveis com água morna.

Contras: as panelas de barro são muito frágeis e podem ser danificadas devido ao choque térmico. Recomenda-se deixar a panela de barro de molho em água fria por 12 horas. Para evitar a quebra, sugere-se colocar as panelas de barro em água fria por alguns minutos após o uso, para resfriá-la porque o calor resseca a argila e facilita a ocorrência de rachaduras.

Porcelana

foto

Prós: utensílios de cozinha de porcelana têm baixa porosidade e alta dureza. Eles são ideais para a preparação de sopas e molhos. Eles podem ser utilizados tanto no forno quanto no micro-ondas.

Contras: Tenha cuidado para não confundir a verdadeira porcelana com outros utensílios de aço que têm apenas um revestimento externo de porcelana. Eles não têm nada a ver com a porcelana, apenas a usam para embelezar as panelas por causa da cor do revestimento.

Cerâmica

foto

Prós: como ensina o CozinhaBlog, as panelas de cerâmica revestida são muito bonitas, mas seus pro2s terminam aqui pois elas podem ser perigosas.

Contras: com o tempo, começam a soltar pequenas “raspagens” do revestimento que caem na comida. Infelizmente, nem sempre é possível avistar essas lascas no prato. Por isso, este modelo não é recomendável para quem busca um estilo de vida mais saudável.

Importante também saber que cerâmicas antigas pintadas à mão podem conter cádmio, um metal pesado usado na fabricação das tintas.

Por fim, estas panelas não têm boa durabilidade

Ferro fundido

foto

 

Prós: o ferro fundido, obtido de uma liga de ferro-carbono, é adequado para cozinhar grelhados, mas também para a preparação de sopas e ensopados, porque permite cozinhar por longo tempo em fogo baixo com o calor constante. É um dos materiais que retêm melhor o calor. O ferro fundido esmaltado é ótimo também para manter a temperatura baixa, podendo ser usado para armazenar alimentos na geladeira.

Contras: o ponto fraco do ferro fundido é a limpeza. Antes de lavar as panelas deste material, você precisa esperar esfriar para evitar a ruptura. Se a panela tem um revestimento de proteção contra a corrosão, ela deve ser aquecida periodicamente e untada com óleo para a sua boa conservação.

Pedra-sabão

foto

Prós: é um material que consiste em talco e magnesita, resistente à temperatura e com grande capacidade de armazenamento de calor. O material é usado para fabricar panelas e chapas. Estas são adequadas para serem colocadas na grelha para o churrasco. As panelas de pedra-sabão se prestam a longos tempos de cozimento, como por guisados ​​ou refogados. O cozimento pode ser feito sem a adição de gordura e não precisam de detergentes para lavar.

Contras: o preço é bastante alto. Você deve prestar atenção à limpeza: a primeira vez que for usar você tem que lavar com água salgada e secar completamente. A limpeza deve ser precisa e pode ser feita com a ajuda de um raspador de ferro. A distribuição desigual de calor do fogão pode causar a ruptura, por isso você precisa de um espalha-chamas para usar panelas com este material.

Vidro

foto

Prós: o vidro pirex é considerado um material particularmente adequado para estar em contato com alimentos. É muito resistente ao calor, uma qualidade que juntamente com a inércia química e a transparência, o torna especial para a produção de utensílios de cozinha.

Contras: o vidro pirex é frágil e não muito resistente a mudanças de temperatura. Não é um bom condutor térmico, o que limita as suas possibilidades de emprego, o vendem como protagonista para ser usado ao forno tradicional ou no micro-ondas.

Silicone

foto

Prós: o silicone é dotado de propriedades antiaderentes que permitem o cozimento de bolos e outros pratos no forno sem a necessidade de untar as formas. Os moldes dobram sobre si mesmos e ocupam pouco espaço na hora de guardá-los. Podem ser utilizados tanto no forno como no frigorífico ou no congelador.

Contras: há temores de que os moldes de silicone possam soltar substâncias potencialmente nocivas, especialmente durante o primeiro uso. Por este motivo, é aconselhável lavar sempre muito bem os utensílios de silicone e utilizá-los a primeira vez para uma receita de mentirinha, por exemplo, uma simples mistura de farinha e água. Recomenda-se a escolha de silicone de alta qualidade.

Antiaderente

 

Prós: elas são as mais vendidas pelo baixo custo e pela praticidade. São fáceis de lavar, são econômicas, leves e servem para tudo, principalmente para preparos em frigideiras.

Contras: Infelizmente, essa opção tende a ser a mais nociva pelo fato de que o seu revestimento antiaderente pode liberar toxinas com o tempo. As panelas antiaderentes duram pouco e devem ser descartadas quanto começam a ficar velhas e riscadas. Para serem boas, devem ser de boa qualidade e durabilidade senão, é aquele velho ditado: “o barato sai caro”.

Leia também:

Qual a melhor panela para uma alimentação saudável?

Preparar uma refeição saborosa e completa é o principal objetivo de quem vai cozinhar priorizando a saúde de quem vai comer. É fundamental conhecer os materiais que são usados para a fabricação das panelas, bem como a idoneidade dos fabricantes, porque é isso que determinará se as panelas são as mais saudáveis para utilizar no dia a dia.

A possibilidade de causar malefícios à saúde acontece porque alguns revestimentos “soltam” substâncias nocivas diretamente nos alimentos, influenciando também no sabor dos pratos, em sua preparação e até mesmo na saúde dos consumidores.

Como vimos, alguns materiais podem ser bons mas causar alergias em pessoas predispostas (como as panelas de inox). Outros, podem deixar rastros de metais pesados (alumínio), enquanto outros ainda são ótimos mas pouco práticos, requerendo cuidados especiais (ferro e barro).

Claro que também é necessário considerar o tipo de preparo, porque cada receita requer um tipo de panela.

Em termos gerais, para uma alimentação saudável, a panela é importante sim, mas a escolha é pessoal, de acordo com a necessidade de cada um.

Evitar panelas de cerâmica revestida, de teflon (antiaderente) e de alumínio pode ser um bom começo, mas mesmo as feitas com esses materiais, se de boa fabricação, também podem valer a pena.

Talvez te interesse ler também:

Qual é o melhor óleo para fritar?

Cafeteiras de cápsulas: existe uma forma de usá-las sem poluir o ambiente?

Usar Airfryer é realmente mais saudável? Descubra agora mesmo!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *