Beber cerveja é bom para a fertilidade masculina enquanto o excesso de café deve ser evitado

Beber cerveja é bom para a fertilidade masculina

Você está pensando em expandir sua família? Para ficar mais propenso à concepção, a alimentação pode dar uma força. Cada vez mais, novas pesquisas buscam identificar os alimentos e bebidas que podem aumentar a fertilidade. Hoje é a vez da cerveja, recomendada (com moderação) a todos os homens que querem se tornar papai, e o café, para este fim, não deve ser consumido em excesso.

De acordo com o estudo realizado por uma equipe de pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts em Boston e apresentado em Honolulu na Conferência da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, a cerveja seria um verdadeiro aliado na fertilidade masculina, especialmente se consumida diariamente. Em contraste, os homens que ingerem grandes quantidades de bebidas à base de café e cafeína, são aqueles que vêem uma grande queda em suas chances de procriação.

Na pesquisa foram tomados como amostra, 105 homens (idade média de 37 anos) que, juntamente com as suas companheiras tinham feito o percurso para a fertilização in vitro, entre 2007 e 2013, no hospital em Boston. Todos foram convidados a preencher um questionário que, entre outras coisas, avaliava a quantidade de álcool e cafeína consumida.

Apesar de não ter sido constatada uma correlação entre o consumo dessas substâncias e a qualidade do esperma dos homens, segundo os pesquisadores, no entanto, houve uma correlação destas bebidas com a fertilidade, pois, se estimou que aqueles que beberam um copo de cerveja por dia, tiveram 57% mais chances de procriar, enquanto o percentual para aqueles que beberam menos, caía para 28%.

Para a cafeína o discurso foi o contrário. Quem bebeu muito (mais de 265 miligramas) por dia, teve 19% menos chance de ver o nascimento de um bebê, em comparação com os 52% daqueles que faziam uso moderado da bebida.

Como isso se dá, ainda não está claro. Os pesquisadores apenas especulam que a cerveja pode ajudar a reduzir o estresse relacionado com a concepção, enquanto a cafeína, ao contrário, como é conhecida, tem uma ação estimulante sobre o sistema nervoso. Portanto, ainda que sejam necessárias novas pesquisas para estabelecer as relações entre a fertilidade e o consumo da cerveja, tudo indica que este é mais um benefício que a gelada amada dos brasileiros, parece proporcionar!

Leia também:

Afrodisíacos: todos os alimentos que aumentam a paixão (e a fertilidade)

Cerveja: 10 inesperados benefícios para a saúde