Psicodermatologia: os problemas de pele, segundo a Psicologia

  • atualizado: 
Psicodermatologia

Você sabia que cerca de 40% das doenças de pele têm relação com causas psicológicas e emocionais?

Quem afirma isso é a pesquisadora e dermatologista formada em Joinville (Univille), Katlein França, que é especialista de Medicina Psiconeurocutânea, uma ciência que investiga e estuda a relação entre mente e pele.

Essa especialista tem se dedicado à pesquisa e à comprovação da conexão da pele e da mente.

A dermatologista Katlein França é professora do Departamento de Dermatologia e Cirurgia Cutânea e de Psiquiatria e Ciência Comportamental da Universidade de Miami, nos Estados Unidos; autora de três livros e com mais de 80 publicações científicas.

Ela é presidente da Association for Psychoneurocutaneous Medicine of North America, instituição dedicada a promover a conscientização da interação entre a pele e a mente e o papel da psiconeuroimunologia no tratamento e cura dos desequilíbrios que podem ocorrer entre essa interação.

Como exemplo dessa relação, algo que costuma ocorrer é surgir uma alergia ou problema de pele que aparece de repente, após, um momento de tensão, trauma ou choque emocional. Katlein França explica que isso acontece pela conexão dos fatores psicológicos com nossa pele, em contrapartida, cada vez que se agravam os problemas de pele, estes afetam negativamente a mente e o emocional da pessoa, se tornando um ciclo vicioso.

Saiba mais sobre essa relação entre mente, emoção e pele, com as informações que vêm a seguir.

1. O que é medicina psiconeurocutânea?

Essa ciência médica utiliza especialidades como dermatologia, psiquiatria, psicologia e neurologia para compreender e tratar doenças de pele associadas com fatores emocionais e psicológicos.

O foco dessa especialidade médica é o estudo entre a conexão da pele com o sistema nervoso.

Problemas como a relação entre doenças dermatológicas, psiquiátricas e estresse ou o impacto psicológico e social provocado por doenças cutâneas, são temas de pesquisa dessa ciência.

2. Como a mente afeta a saúde da pele?

Tanto a pele como o sistema nervoso têm a mesma origem embriológica: se originam na ectoderme, por isso, se influenciam de forma mútua.

A pele é um órgão muito sensível às emoções e acessível ao toque, por isso, existem certos distúrbios psicológicos em que os doentes podem se mutilar, causando lesões na própria pele.

Vários estudos científicos apontam que o estresse agrava doenças como a psoríase, acne e queda de cabelo e vice-versa, sendo assim, as doenças dermatológicas intensificam os problemas psicológicos e psiquiátricos e os problemas psiquiátricas agravam os problemas na pele.

Como exemplos do efeito da doença de pele sobre o psicológico, pode-se citar a acne ou a psoríase, que dependendo do grau das lesões, desencadeiam na pessoa complexos, baixa auto-estima, isolamento social e depressão, o que piora estes problemas de pele.

Em contrapartida, como exemplo da interferência das doenças psiquiátricas na pele, caracterizando as psicodermatoses, pode-se dar como exemplo a tricotilomania, um distúrbio psicológico que desencadeia um desejo exacerbado de arrancar os próprios cabelos, isso acontece porque quem sofre com essa doença têm vários problemas de ordem psicológica como vergonha, depressão, repressão, raiva e ansiedade.

3. A Lista das Psicodermatoses

Os Fatores psicológicos como estresse, ansiedade, depressão, transtorno obsessivo-compulsivo, esquizofrenia, hipocondria, traumas psicológicos, podem causar os seguintes problemas de pele:

Segundo a psicodermatologista Márcia Senra, que atua no Hospital Federal de Ipanema /RJ, o estado emocional pode tanto causar, como agravar doenças de pele.

Por isso, quem sofre de distúrbios psicológicos e doenças emocionais podem sofrer com problema dermatológicos.

4. Como saber se a causa da doença de pele é de fundo psicológico

A especialista Márcia Senra esclarece que para ter certeza que a causa da doença dermatológica é emocional é necessário primeiramente investigar se existem causas orgânicas, como problemas de circulação ou no sangue, reação medicamentosa ou doenças orgânicas. Descartadas essas hipóteses, serão examinados e avaliados os fatores psicológicos.

O dermatologista tem que trabalhar em conjunto com o psicólogo, ou ter especialidade em psicologia ou psiquiatria, para investigar a causa.

5. Psicodermatologia no Brasil

Embora, a Sociedade Brasileira de Dermatologia tenha um departamento voltado à Psicodermatologia, ainda existem poucos dermatologistas com essa especialização, tanto no Brasil, como no mundo.

Para ter essa especialidade, é necessário o dermatologista apresentar formação complementar na área da psicologia ou psiquiatria.

6. A eficácia da Psicodermatologia

O tratamento dermatológico conjugado com a psicologia ou a psiquiatria tem apresentado avanços no tratamento de doenças como psoríase, vitiligo e dermatite atópica.

O acompanhamento psicológico ou psiquiátrico contribui para a melhora dos pacientes com esses tipos de doenças de pele, associadas aos aspectos mental e emocional.

7. Medidas de prevenção de doenças Psicodermatológicas

Para evitar problemas relacionado com aspectos que afetam a pele e o psicológico, é necessário cultivar bons hábitos voltados para o cuidado com o corpo, mente e saúde, tais como:

  • atividades físicas
  • sono regular
  • ingestão diária de pelo menos 2 liros de água
  • alimentação saudável, com base em vegetais
  • práticas que promovem o equilíbrio, como yoga, meditação, tai-chi-chuan, entre outras
  • contato com a Natureza
  • bons relacionamentos

8. A pele, além de ser nossa proteção, reflete nossa saúde emocional e física

Nossa pele sinaliza como anda nossa saúde emocional e física, por isso, a necessidade de prestar atenção ao que esse órgão revela.

É fundamental cuidar e manter a mente e organismo saudáveis, para que a pele continue cumprindo sua função de proteção do corpo.

Mente e corpo em equilíbrio é sinônimo de pele limpa, bela e saudável.

Talvez te interesse ler também:

POR QUE A GENTE SE COÇA? QUAL O SIGNIFICADO DO PRURIDO?

ARGILA ROSA PARA QUE SERVE? VEJA OS BENEFÍCIOS PARA TUA PELE

CÚRCUMA: MELHORA A FUNÇÃO DA BARREIRA DA PELE, BEM COMO A SUA HIDRATAÇÃO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!