Elon Musk tem Síndrome de Asperger: chega de preconceito

Elon Musk tem Síndrome de Asperger: chega de preconceito

Elon Musk revelou no último sábado, durante o programa de TV norte-americano Saturday Night Live que tem a síndrome do espectro autista.

“Estou fazendo história esta noite como a primeira pessoa com Asperger a apresentar o Saturday Night Live.”

Ele não é único gênio famoso a revelar o transtorno. Para quem ainda não sabe, Greta Thunberg também tem autismo leve e mutismo seletivo.

O que isso que dizer?

O termo Síndrome de Asperger é considerado um termo antigo. Hoje, muitos especialistas preferem o termo Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Isso porque o autismo é uma condição de muitos espectros, pois existem variadas e diferentes síndromes que se enquadram no autismo.

O diagnóstico é clínico, por isso também é difícil nomear o transtorno dentro de sintomas que podem variar tanto.

Em geral, pessoas que foram diagnosticadas dentro desse grande espectro, têm dificuldades de comunicação e ou de socialização. Elas nascem com desordens no desenvolvimento neurológico, ou desenvolvem no começo da infância.

Como a maioria dos problemas que envolvem nosso cérebro, este é mais um a ser estudado. O cérebro humano é um universo a ser descoberto.

Algumas pessoas com Asperger, autismo leve ou TEA – como quiserem chamar – são muito empáticas, outras menos, outras nada. São sensíveis às luzes, cheiros, sabores, são concentradas, desenvolvem fissura por certos assuntos… Enfim são diferentes da maioria e podem ser gênios ou geniais.

Leia mais mais sobre a Síndrome de Asperger:

Chega de preconceito

Por que é importante saber que Elon Musk tem uma espécie de autismo?

Porque ele é o homem mais rico do mundo, é considerado um gênio, tem uma inteligência multidisciplinar. Você pode achar ele um babaca, um muquirana, um mercenário mas é importante saber que pessoas super capazes têm problemas porque, quando uma mãe e um pai recebem de um neuropsiquiatra infantil um diagnóstico desse, a notícia deveria vir junto com a frase: nada de preconceito.

Pessoas com autismo não são incapazes, não são idiotas, não são nada. São apenas diferentes. Mas isso, todos nós somos. Então… chega de preconceito.

Isso me fez lembrar um outro gênio, a Maria Montessori, que foi a primeira pessoa que começou a pedir para pararmos de tratar pessoas com problemas mentais como loucas.

Se o cérebro humano é um universo a ser descoberto, cada cabeça é um mundo.

Elon Musk durante sua declaração foi aplaudido. Não que ser asperger seja motivo de aplauso, mas as pessoas gostam de saber que perfeição não existe.

Talvez te interesse ler também:

10 frases famosas de Maria Montessori

Autismo: causas e curas. O que se sabe até agora

A fala das crianças: como identificar possíveis problemas no desenvolvimento da linguagem

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *