Calázio: causas, sintomas e tratamentos em adultos e crianças

  • atualizado: 
Calázio

Calázio é um problema ocular que, comumente, é confundido com o terçol. Para esclarecer melhor essa diferença e saber mais sobre o calázio, será explicado neste conteúdo o que é esse problema e como ele se manifesta.

1. O que é calázio

Calázio surge a partir da inflamação da glândula de Meibômio e de sua obstrução. Em decorrência dessa inflamação ocorre inchaço, dor na pálpebra, embaçamento da visão, lacrimejamento e, até, formação de cisto. O calázio pode acontecer sem processo inflamatório, mesmo ocorrendo aumento do cisto.

2. Diferença entre terçol, calázio e conjuntivite

O calázio, geralmente, é confundido com outros problemas oculares. Vejam as diferenças que há entre os problemas mais comuns de serem confundidos com o calázio:

2.1. Terçol

É um inchaço que aparece na borda da pálpebra perto dos cílios, devido a inflamação das glândulas de Zeiss e Mol. Pode ocorrer por conta de uma infecção bacteriana. Comparando com o calázio, os sintomas do terçol são mais intensos, tais como: inchaço, ardência, dor e quentura nos olhos afetados. O terçol, geralmente drena ou desaparece de forma espontânea. Aqui os 10 melhores remédios naturais para o terçol.

2.2. Calázio

O calázio acomete uma glândula mais profunda. Mesmo com a inflamação sendo controlada, pode permanecer um granuloma no interior da pálpebra. Esse granuloma pode aumentar ou diminuir sem sinais inflamatórios. A reincidência do calázio ocorre, quando a glândula volta a produzir secreção e por não conseguir eliminar, acaba entupindo.

2.3. Conjuntivite

Já a conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, podendo ser unilateral ou bilateral. O principal sintoma é a vermelhidão e a sensação de queimação no olho acometido. A conjuntivite, pode ter várias causas, como:

  • uveíte; 
  • esclerite;
  • outras doenças oculares.

3. Causas

A causa de calázio é inflamação da glândula de Meibômio, como já mencionado anteriormente. Esta glândula produz líquido lubrificante no olho e fica situada no interior de cada pálpebra, tanto na superior, como na inferior, atrás dos cílios. 

Alguns dos fatores que contribuem para a inflamação dessa glândula é a oleosidade da pele ou quadros de acne rosácea ou blefarite. A inflamação na glândula provoca uma obstrução no duto que é a saída para a secreção.

Sem saída, a secreção permanece na pálpebra se convertendo em um granuloma. Cada vez que a secreção é produzida pela glândula e não é eliminada, aumenta o granuloma. Essa obstrução desencadeia a formação de um nódulo na pálpebra: o calázio.

4. Sintomas

Geralmente, o único incômodo é a protuberância na pálpebra. Em casos que ocorrem complicações, podem apresentar sintomas como inchaço generalizado da pálpebra e dor em parte localizada do olho.

5. Tratamento do Calázio

O tratamento do calázio pode ser simples e de forma caseira. Casos que só medidas profiláticas não resolvem, podem haver necessidade de intervenção cirúrgica. Os tratamentos, desde o mais simples até o mais complexo são:

1. Compressas mornas

Esse tratamento visa desobstruir a glândula sebácea do olho. Para isso, usa-se um lenço, pano limpo ou algodão em água morna e aplica-se na pálpebra afetada por 10 15 min 3 a 4 vezes por dia. Esse procedimento deve ser repetido até o desaparecimento do calázio. Pode ocorrer quando a glândula desobstruir, de sair uma secreção esbranquiçada da parte afetada da pálpebra do olho, isto é sinal de recuperação.

2. Pomadas antibióticas

Em situação que o calázio acontece com a ocorrência de infecção bacteriana ou blefarite, o médico oftalmo receita pomada antibiótica e outros medicamentos, conforme o caso.

3. Excisão cirúrgica

Quando nenhuma das formas anteriores deram resultado, se remove o calázio, drenando-o cirurgicamente, com anestesia local ou conforme o caso, até geral. Para ilustrar e complementar as informações sobre o calázio e como tratar, assistam este vídeo:

6. Calázio em crianças

O tratamento em crianças é o mesmo. Nos casos em que o calázio persiste ou aumenta, em criança muito novas, os médicos recomendam tratamentos de controle (compressas e pomadas). Caso necessário, a cirurgia será feita na criança, quando ela tiver mais idade, utilizando sedação e anestesia local.

7. Limpeza e profilaxia

Medidas profiláticas como manter a pele limpa, principalmente em volta do olho e em cima das pálpebras, podem evitar ou sanar o calázio. Pessoas com excessiva oleosidade na pele, seborreia, acne rosácea e blefarite precisam tratar desses problemas, que podem desencadear ou intensificar o calázio. Em boa parte dos casos o tratamento caseiro tem resultado e se mostra eficiente para o tratamento do calázio.