CHOCOLATE, um AMIGO DO CORAÇÃO: comer pouco e sempre para evitar a arritmia

  • atualizado: 
CHOCOLATE

Chocolate faz bem para o coração! O seu consumo em quantidades moderadas reduz significativamente o risco de ter fibrilação auricular (FA) e ritmo cardíaco anormal (arritmia) que se origina nas aurículas do coração.

Consumir uma pequena porção de chocolate 6 vezes na semana, pode efetivamente prevenir a arritmia, uma desordem cardíaca que consiste na irregularidade dos batimentos cardíacos.

A confirmar a sentença, um grande estudo conduzido em homens e mulheres na Dinamarca por pesquisadores da Harvard T.H. Chan School of Public Health.

Estudos anteriores sugeriram que os alimentos que contêm cacau, particularmente o chocolate escuro, ou aqueles que têm um teor de cacau maior do que o chocolate ao leite, conferem benefícios cardiovasculares, provavelmente devido ao seu alto teor de flavonoides, que podem aumentar a funcionalidade dos vasos sanguíneos.

O chocolate, especialmente o escuro, amargo, quando consumido em pequenas quantidades diárias, relaxa, desestressa, até ajuda a emagrecer e ainda faz muito bem ao coração.

Leia mais:

DESFAZENDO 10 MITOS SOBRE O CHOCOLATE

Mas quanto à associação entre o chocolate e a ocorrência de FA - que afeta milhões de pessoas em todo o mundo e está ligada a um maior risco de acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca, declínio cognitivo, demência e morte - somente agora é que surgem algumas pesquisas. O estudo, denominado "Danish Diet Cancer and Health", durou 13 anos e teve lugar na Dinamarca envolvendo a amostra muito grande de 55 mil voluntários entre homens e mulheres. Ou seja, é um estudo bastante confiável.

Durante o tempo de pesquisa, os investigadores analisaram os hábitos, o estilo de vida de todos os participantes e parâmetros como o índice de massa corporal, pressão arterial, nível de colesterol, a presença de doença cardiovascular ou diabetes. Assim, identificaram 3.300 casos de fibrilação auricular, mas nos casos em que o chocolate fora introduzido na dieta, o risco de fibrilação foi reduzido em um total de 17%.

Nos homens, chegou-se a 20% com 6 pedaços de chocolate por semana, enquanto nas mulheres, para obter tais benefícios, não se deve ultrapassar o limite de consumo de uma barrinha de chocolate em sete dias.

A conclusão é que o consumo de chocolate, em pequenas quantidades, pode ter um efeito positivo sobre a saúde. Por outro lado, no entanto, grandes porções de chocolate fazem mal por causa das quantidades excessivas de açúcar, gordura e calorias.

"Nós observamos uma associação significativa entre o chocolate e o risco de FA que sugere que pequenas quantidades no consumo de cacau pode ter um impacto positivo na saúde. Comer quantidades excessivas de chocolate não é recomendado porque muitos produtos têm muitas calorias devido à presença de açúcar e gordura, que em contraste pode levam a ganho de peso e outros problemas metabólicos. Mas o consumo moderado de chocolate, com alto teor de cacau, pode ser uma escolha saudável", diz Elizabeth Mostofsky, professora do Departamento de Epidemiologia da Harvard Chan School e principal autora do estudo.

Amou esta notícia? Compartilhe com amigos e...

Leia mais sobre Chocolate:

setaCOMER CHOCOLATE AMARGO MELHORA A CIRCULAÇÃO E AJUDA A PREVENIR OBESIDADE E DIABETES

setaCHOCOLATE AMARGO E MAGNÉSIO: UMA AJUDA CONTRA O CÂNCER DE PÂNCREAS

setaO CHOCOLATE PREVINE A FORMAÇÃO DE PLACAS E A CÁRIE DENTÁRIA

setaCHOCOLATE PARA REDUZIR O RISCO DE ATAQUES CARDÍACOS E DERRAMES