©Shiny Diamond/Unsplash

Estrabismo: o que é? Tipos, causas, sintomas, tratamentos e exercícios

Estrabismo é um problema ocular que aflige e pode até causar complexo em quem o tiver. Por isso, neste conteúdo serão explicadas as causas desse desvio ocular, os tratamentos e os exercícios para prevenir ou até corrigir o alinhamento dos olhos.

O que é estrabismo

O estrabismo é um distúrbio que afeta o alinhamento correto entre os olhos.

Pode ser consequência de alguma disfunção nos nervos ou músculos dos olhos, dificultando este órgão de responder aos estímulos do cérebro, que por sua vez passa a não reconhecer as imagens.

Se esse problema não for corrigido, o olho afetado pode ficar com sua capacidade de visão enfraquecida ou até atrofiada, enxergar menos que o olho saudável, e apresentar desvios.

Existem várias formas de corrigir esse problema e fortalecer o olho estrábico.

Tipos de estrabismo

Os tipos de estrabismo mais comuns são o divergente/exotropia (olho olhando para o lado)  ou convergente/esotropia (olho olhando para o centro).

Além desses tipos de estrabismo existem outros mais incomuns, como:

  • Estrabismo Vertical /Hipertropia – olho olhando para cima (testa) ou para baixo (bochechas)
  • Estrabismo Alternante – olho olhando ora para o lado esquerdo, ora para o lado direito
  • Estrabismo Intermitente – olho que oscila entre olhar de forma alinhada e olhar desalinhado, ou seja, ora fica torto, ora não.

Causas do estrabismo

O estrabismo possui diversas causas que podem ser desencadeadas por fatores hereditários ou adquiridas através de doenças, acidentes e maus hábitos visuais.

Existem casos em que as pessoas já nascem com o estrabismo e em outros casos se desenvolve esse problema visual ao longo da existência.

Seja como for, o fator determinante desse desalinhamento ocular é o mau funcionamento dos músculos que coordenam o movimento dos olhos.

Dentre as causas que podem levar ao desenvolvimento desse enfraquecimento e ao estrabismo temos:

  • AVC ou paralisia cerebral
  • Ambliopia, quando um olho tem os músculos e nervos mais fracos e por isso enxerga menos que o outro
  • Catarata congênita ou adquirida
  • Meningite
  • Encefalite
  • Problemas na tireoide
  • Diabetes
  • Alto grau de hipermetropia ou miopia
  • Viroses
  • Traumas oculares
  • Síndrome de Down
  • Doenças neurológicas
  • Sequelas da uveíte
  • Toxoplasmose

Além dessas causas físicas, os olhos podem ser afetados por outras causas emocionais como:

Consequências do estrabismo

O estrabismo provoca uma série de sintomas e consequências, tais quais:

  • olhar desalinhado
  • diplopia (visão dupla)
  • embaçamento da visão
  • perda progressiva da visão do olho com desvio
  • cansaço visual
  • ardência e dor nos olhos
  • sensibilidade a luminosidade
  • aumento da pressão ocular
  • dor de cabeça
  • torcicolo
  • tensão no olho
  • visão agitada ou dobrada
  • comprometimento da autoestima  e vida social do indivíduo
  • dificuldade de ler e ver com clareza

Como tratar e corrigir o estrabismo?

Existem várias formas de tratar e corrigir o estrabismo, seja convergente, divergente ou de outro tipo:

  • Correção das causas do desvio, como doenças ou maus hábitos visuais
  • Uso de tampão ocular no olho sem o desvio ocular, para exercitar o olho com problema
  • Utilização de óculos de grau, nos casos de miopia e hipermetropia ou outros comprometimentos oculares
  • Exercícios visuais e ortópticos
  • Suplementos vitamínicos ou alimentos para fortalecer os olhos e a visão como: vitamina A, zeaxantina, luteína, licopeno e selênio
  • Aplicação de toxina botulínica (observação: por respeito aos animais recomenda-se o cuidado de usar a que não seja testado em animais e não tenha componentes de origem animal)
  • Cirurgia de correção ocular, através da qual é feita uma incisão para encurtar os nervos do globo ocular e corrigir o alinhamento dos olhos.

Para reforçar o tratamentos tradicionais oculares, existem outras maneiras de cuidar da saúde ocular:

Exercícios oculares para estrabismo

Alguns exercícios, desenvolvidos por vários especialistas em visão, podem contribuir para correção do estrabismo e melhorar a sua visão, tais como:

Corda de Brock

Esse exercício serve para melhorar a coordenação ocular e foi desenvolvido pelo optometrista suíço Frederick Brock.

Para realizá-lo, você  você pode adquirir em lojas especializadas a Corda de Brock ou confeccionar esse utensílio com  uma corda fina de um metro e meio de comprimento, e três ou mais miçangas de cores diferentes coladas ou enfiadas nesta corda, distantes igualmente umas das outras.

Fonte da foto 

  1. Para começar, prenda a corda em um lugar fixo e a estique até o seu nariz.
  2. Olhe e foque bem em cada miçanga.
  3. Você pode focar, uma a uma, da primeira para última e, depois, voltar da última para a primeira.

Movimentos com o lápis

Nesse exercício os dois olhos devem focar em um mesmo ponto fixo, no caso um lápis.

  1. Para isso, segure um lápis distante de você e fixe o olhar nele.
  2. Depois, lentamente, o aproxime de seu nariz, mantendo o foco o máximo que puder.
  3. Alterne o movimento com o lápis, aproximando-o do nariz, sem deixar de olhar para ele.
  4. Depois, mova-o para o lado e para frente, mantendo sempre o foco nele.
  5. Repita esses movimentos de 10 a 20 vezes.

Exercício com o dedo polegar

  1. Neste exercício coloque o dedo polegar, de uma das mãos, esticado a cerca de 30 cm do nariz
  2. Coloque o dedo polegar da outra mão entre o nariz e o dedo esticado.
  3. Olhe para o dedo que está mais perto e foque nesse dedo até observar o dedo que está mais longe desfocado
  4. Movimente lentamente o dedo que está mais perto, focando nele
  5. Repita esse exercício 2 a 3 minutos, todos os dias

Técnica para energizar os olhos

Essa técnica é bem utilizada na prática de Yoga e consiste em proceder da seguinte maneira:

  1. Esfregue as palmas das suas mãos limpas até sentir uma sensação de calor.
  2. Em seguida, feche os olhos e cubra-os com as mãos quentes
  3. Tome o cuidado de deixar o nariz livre para respirar lenta e profundamente
  4. Quando a mão esfriar, repita o exercício, durante 2 ou 3 minutos

Ginástica ocular

Com o constante uso dos aparelhos eletrônicos, nosso olhos ficam muito parados e por isso acabam ficando vermelhos, ressecados e com ardência. Essa ginástica ocular ajuda a eliminar esses sintomas, além de exercitar os músculos oculares.

  1. Abra e feche os olhos fortemente durante 5 segundos e, em seguida, abra o máximo que puder durante 5 segundos.
  2. Repita este exercício de 10 a 12 vezes.

Esses movimentos visam exercitar os olhos, fortalecer a acuidade visual e aumentar a lubrificação ocular.

Massagem ocular

Para aliviar sintomas de tensão, pressão e fadiga ocular, temos a massagem para os olhos:

  1. Realize a massagem ocular utilizando as pontas dos dedos.
  2. Proceda da seguinte maneira: feche os olhos e o massageie suavemente com as pontas dos dedos.
  3. Pressione cuidadosamente as pálpebras superiores e faça movimentos circulares por 8 ou 10 segundos.
  4. Repita essa massagem por 8 vezes.

Esse exercício diminui a tensão ocular e aumenta a umidade natural dos olhos, prevenindo o ressecamento provocado pelo uso contínuo de aparelhos eletrônicos.

Movimentos oculares circulares

Os movimentos circulares dos olhos fortalecem os nervos e músculos óticos e aumentam a circulação sanguínea nesse órgão, prevenindo a degeneração da córnea e da mácula.

  1. Mova as pupilas dos olhos de forma circular, no sentido dos ponteiros do relógio.
  2. Repita esse movimento 21 vezes, repousando a cada intervalo por 30 segundos.
  3. Após esse ciclo, faça esse movimento em sentido anti-horário, da mesma maneira que o anterior.

Escrita imaginária

A escrita imaginária é um exercício que ajuda a prevenir e tratar o enfraquecimento dos nervos e músculos dos olhos

  1. Para realizá-lo, fique de frente para uma parede, de preferência branca, e finja que está escrevendo com seus olhos, sem mover a cabeça.
  2. Quanto maior for a letra, mais você exercita a sua visão.
  3. Descanse por 20 segundos e repita esses movimentos por 5 vezes.

Problemas e doenças oculares

Todos os exercícios ensinados, feitos de forma diária, ajudam na saúde dos olhos. Porém, existem doenças e problemas oculares que precisam ser examinados e avaliados por um especialista, no caso, o oftalmologista.

Por isso, se estiver com dificuldade de enxergar ou algum sintoma relacionado aos olhos, não deixe de consultar este especialista para ter um diagnóstico preciso e o devido tratamento.

Nosso desejo é que você tenha uma boa visão!

Talvez te interesse ler também:

A indústria da cura: existe um mercado explorando também a doença

Covid-19 não é PANDEMIA e sim SINDEMIA. É hora de reconhecer isso

Criança de maquiagem: permitir ou proibir? Quais são os riscos?

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Covid e vacina, milhões de mortes e microchip: será que a profecia do Bill Gates vai se cumprir?

Em 2015, o empresário Bill Gates disse, em uma conferência para o TED em abril, …