Quem está mais estressado? O casado ou o solteiro?

  • atualizado: 
casamento

Alguns dizem que não há estresse maior, para uma mulher, do que viver casada. Outros afirmam o mesmo só que para os homens. Mas, a verdade é que um bom casamento te acrescenta anos felizes de vida em comum e tem tudo a ver com melhor saúde e menos estresse. Trocando em miúdos, um casamento realmente feliz é o melhor preventivo para os problemas cardiovasculares e emocionais, mas não só.

Um estudo da Carnegie Mellon University, de Pittsburgh, publicado na Revista de Psiconeuroendocrinologia afirma que os casados (não importa o tipo de documentação contratual que tenham - podem ser “casados no papel” ou simplesmente “ajuntados” como antes chamávamos às uniões estáveis) que são felizes, são muito menos estressados do que os solteiros, divorciados ou viúvos.

As pessoas casadas, afirmam os pesquisadores, têm níveis mais baixos de cortisol o "hormônio do estresse" e, isso ocorre porque os casados felizes são menos confrontados com situações psicologicamente estressantes. Para mim parece óbvio que se deve ao fato de estarem acompanhados por companheiros de verdade, não te parece também?

Por outro lado sabe-se que as situações de estresse prolongado, ou rotineiro, muito frequente, aumenta de tal maneira os níveis de cortisol do organismo que este fato chega a interferir na nossa capacidade natural de regular os processos inflamatórios, a origem de uma série de patologias, afirmam os pesquisadores.

"É emocionante descobrir um caminho fisiológico que pode explicar como os relacionamentos influenciam a saúde e a doença", disse Brian Chin que participou dessa pesquisa.

O controle do cortisol

Níveis de cortisol podem ser verificados tanto na saliva quanto no sangue. Neste estudo específico foram confrontados os níveis de cortisol, na saliva, durante 3 dias alternados, no grupo pesquisado (572 adultos saudáveis entre 21 e 55 anos). Em cada dia de controle foram colhidas várias amostras de cada pessoa e todas foram testadas para cortisol.

Os níveis de cortisol, em qualquer organismo humano, têm um pico logo que se desperta e vai declinando durante o dia - essa curva foi feita para cada um dos indivíduos participantes da pesquisa e ficou evidente que, naqueles que vivem casamentos felizes de verdade esse declínio era muito mais rápido. Este fato foi associado ao menor risco de doenças cardíacas.

"Esses dados fornecem informações importantes sobre o modo como nossas relações sociais íntimas podem influenciar nossa saúde", disse o diretor e co-autor do estudo, Sheldon Cohen, professor de Psicologia da Robert E. Doherty University.

A conclusão é de que os nossos relacionamentos afetam nossa saúde física e emocional sejam estes relacionamentos de companheirismo (que é o casamento, em qualquer de suas formas), ou de amizade, ou simples relacionamentos entre pessoas com situações afins (colegas de trabalho, vizinhança, etc). A questão está em que, se o relacionamento é tóxico irá te adoecer e se é feliz, irá te trazer melhores condições de vida.

Leia mais sobre saúde e bem-estar:

A CIÊNCIA CONFIRMA: A PAIXÃO DEIXA AS PESSOAS BOBAS

OS CASAIS FELIZES DORMEM EM SINTONIA

QUAL É O SEGREDO DO SUCESSO NA RELAÇÃO?