Por que homens e mulheres acumulam gordura de forma diferente? A mosca-das-frutas nos dá uma resposta

Homens e mulheres com quilinhos a mais, distribuídos de maneira diversa? Não só as mulheres têm, geralmente, um percentual de gordura corporal maior em relação aos homens, como as áreas de acúmulo são diferentes em um e outro. As mulheres são mais propensas a alojar gordura entre as pernas e glúteos; os homens, na região abdominal. Mas por que essas diferenças?

Tudo “culpa” dos estilos de vida, dos hormônios sexuais, mas também dos genes, responsáveis por diferenciações no modo como o nosso corpo acumula gordura. O que nem todo mundo sabe é que o mesmo ocorre com a mosca-das-frutas, as quais nós, humanos, nos assemelhamos, compartilhando quase 75% dos genes que causam doenças. E alguns desses genes, precisamente, podem também explicar o por que mulheres e homens acumulam gordura de formas diferentes.

Intuição essa que pode um dia ser utilizada para tratar de doenças metabólicas, inclusive diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares. Na literatura científica, são estudados centenas de genes do metabolismo das gorduras que são influenciados, de uma maneira ou de outra, pelos hormônios e cromossomos sexuais. No entanto, não se sabe muito sobre quais genes específicos são responsáveis pela conservação de gordura em ambos os sexos.

Em um novo estudo publicado na PLOS Biology, os pesquisadores da Universidade de British Columbia, no Canadá, se concentraram propriamente no genona da mosca-das-frutas.

Assim como as mulheres, as moscas fêmeas acumulam mais gordura que os machos e a metabolizam mais lentamente. Embora a diferença entre homens e mulheres seja parcialmente explicada pelo estilo de vida, fatores biológicos como os hormônios sexuais e cromossomos sexuais também desempenham um papel decisivo.

O estudo identificou um gene, o assim chamado trigliceride lipasi brummer (bmm), que está relacionado à regulação das diferenças sexuais na omeostase das gorduras: normalmente, as moscas macho têm níveis mais altos de bmm; em contraste, na ausência desse gene, homens e mulheres armazenaram exatamente a mesma quantidade de gordura.

Quais são as implicações dessa descoberta? Identificando os genes que explicam por que os machos e as fêmeas têm quantidades de gordura diversas, os estudiosos poderão ser capazes de compreender melhor por que homens e mulheres apresentam riscos diversos de doenças associadas à conservação anômala de gordura, como doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

Conhecer quais genes influenciam o acúmulo de gordura e o metabolismo pode ser um importante primeiro passo no desenvolvimento de tratamentos mais eficazes para enfrentar esses tipos de doenças.

Talvez te interesse ler também:

Estudo mostra que musculação melhora a ação da insulina e reduz gordura corporal

Irisina, o hormônio que queima gorduras e combate o Alzheimer! Como aumentar sua produção

O que a gordura abdominal tem a ver com câncer de mama? Muita coisa!

Gordura acumulada na barriga pode ser devida ao estresse

greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it