Qual é o lugar do mundo onde as pessoas mais se sentem felizes?

o lugar do mundo mais felizes

Levantamentos sobre números, índices, opiniões... tudo isso é comum, vemos todos os dias no noticiário não é mesmo? Mas, e um índice sobre a felicidade, você conhece? Então acompanhe para saber quais foram os resultados de uma pesquisa feita em 138 nações ao redor do mundo e descubra quais são os melhores lugares do mundo, sob o ponto de vista da felicidade de seu povo.

América Latina, lugar de alegria

A América Latina pode apresentar as mais altas taxas de homicídio do mundo, partes da população vivendo em situação de extrema pobreza e uma grande distância entre ricos e pobres, mas isso não parece ser um empecilho para que os habitantes dessa região se sintam bem sobre a vida.

Essa região tem 9 entre os top 10 países do mundo que pontuaram mais alto em “emoções positivas”, no contexto da pesquisa, liberada na última quarta-feira, 21, pela empresa de pesquisa de opinião norte-americana Gallup.

Os países top em alegria

O Paraguai foi o líder mundial pelo terceiro ano consecutivo, com 87% dos consultados tendo afirmado que experienciaram uma emoção positiva no dia anterior, isto é, uma risada, ou uma experiência de terem sido bem tratados, ou se sentirem descansados. O país foi seguido pelo Panamá, Guatemala, Nicarágua e Equador.

Até mesmo a Venezuela, onde a economia está em recessão e os protestos contra o governo parecem não ter fim, 81% das pessoas afirmaram se sentir positivas.

O único país não latino a estar no levantamento foi a Dinamarca – que, inclusive, consegue destaques sucessivos em pesquisas sobre felicidade e bem-estar. Os Estados Unidos ficaram em 19º lugar na pesquisa.

Pesquisadores concluíram a partir do estudo que, se tantas pessoas na América Latina declaram sentir emoções positivas, isso ao menos parcialmente reflete uma tendência cultural na região a dar foco às questões positivas da vida.

As regiões menos felizes

Evidentemente, a Síria, localidade devastada por conflitos está no fim da lista, com 36% dos entrevistados tendo afirmado que se sentem felizes, ou mesmo queriram. Inclusive, esse é o índice mais baixo, desde que a Gallup iniciou o levantamento, há 10 anos.

Os outros países no fim da lista são: Chade, Lituânia, Bósnia, Sérvia, Nepal, Bielorrússia, Iêmen.

O outro lado da América Latina

Nem tudo são flores na América Latina, pois a região também se posiciona em segundo lugar, logo após o Oriente Médio, nas emoções negativas. Essa aparente dicotomia, ser o local mais feliz e um dos mais “tristes”, levou os estudiosos a refletirem que os latino-americanos são, de fato, muito passionais, então, as emoções são vividas intensamente, com excessos de risos, mas também de ódio e raiva.

Além disso, a América Latina é conhecida por cultivar os tradicionais laços familiares, de proximidade e afeto, por um lado, mas também há altos índices de violência, o que pode despertar as emoções negativas.

E o Brasil?

Bem, o nosso país não foi tão bem, tendo ficado em 49º lugar, com um índice de positividade de 74%.

Fonte foto: freeimages.com