Manobra de Heimlich - como desengasgar uma criança e salvar sua vida

manobra-de-heimlich

Quando uma criança engasga é um baita susto! Aprenda aqui a fazer a manobra de Heimlich, fácil, rápida e eficiente ação que pode salvar a vida de quem se engasgou.

É importante a gente saber essas coisas pois, em casos de asfixia, engasgo, a ação de quem está perto tem que ser rápida e eficiente.

A menor maneira de se ajudar uma pessoa, de qualquer idade, a se livrar de um objeto que ficou preso na garganta, traqueia, e aplicar a manobra de Heimlich em que se usa as mãos para exercer forte pressão no músculo do diafragma que, pela compressão dos pulmões, induzirá uma tosse artificial, um movimento que expulsará o que estiver obstruindo a respiração.

A aplicação em bebês e grávidas tem de ser muito cuidadosa.

Sinais de obstrução das vias aéreas superiores

 

1. A vítima tosse com desespero
2. A vítima agarra a garganta com as mãos (exceto bebês, claro)
3. Cianose (cor da pele cinzenta ou azulada)
4. As veias do pescoço ficam dilatadas
5. Perda da consciência

Uma recomendação aqui é necessária: Quando uma criança se engasgar nunca tente retirar o que tem na boca com seus dedos pois poderá empurrar tudo mais para dentro - só será viável se parte do objeto estiver ao alcance dos seus dedos em pinça. Também não o sacuda nem o vire de ponta cabeça (sim, no desespero a gente faz tudo isso). O mais efetivo é mesmo a manobra de Heimlich, em suas variantes para as diversas idades. O vídeo a seguir mostra a manobra de Hemlich.

 

Existem três cenários possíveis para um engasgo ou obstrução das vias aéreas superiores: obstrução parcial, obstrução completa com a criança consciente e obstrução completa com a criança inconsciente. Em cada um dos casos veja o que você pode e deve fazer.

Obstrução parcial

Este caso é tranquilo, não se preocupe mas atenda a criança que, com certeza, estará assustada com a sensação de engasgo. A criança estará chorando, aflita com a comida que não passou direto para o estomago, por exemplo. Incentive a criança a tossir, faça com que ela levante os bracinhos para o alto (esse movimento libera a glote), puxe levemente suas orelhas para cima (também liberará a glote).

Mas, se de tudo, nada, se o engasgo parcial se mantêm, se a tosse não libera a garganta, se a aflição permanece, se a respiração se dificulta, faça a manobra de Heimlich, claro. Se, mesmo depois dessa ação, a criança continua incomodada, com a respiração difícil ou curta, vá com ela para o serviço de emergência. Uma obstrução parcial não vai levar sua criança, nem ninguém, à morte mas pode incomodar muito e, se não for tratada, poderá também originar um processo pneumônico (inflamação dos pulmões por aspiração de alguma substância irritante).

Obstrução total das vias aéreas superiores com a criança ainda consciente

 

 

Bom, não perca tempo e faça a manobra de Heimlich na forma adequada para lactentes e crianças maiores e não perca tempo. No vídeo a seguir veja a orientação do SAMU para engasgo de criança

  

Desobstrução das vias aéreas superiores em bebês

No caso de bebês pequenos, lactentes, dependendo do seu tamanho, ponha ele de barriga para baixo no seu antebraço, em um plano levemente inclinado (com a boca para a posição mais baixa, claro), com a cara virada para um dos lados. Essa posição ajudará a força da gravidade a “escorregar” o que obstrui a garganta. Em seguida dê 5 palmadinhas (leves, observe sua força no desespero para não machucar a coluna vertebral da criança) na região interescapular (embaixo das “asinhas”) e, em seguida, vire o bebê de barrida para cima e faça 5 compressões torácicas com dois dedos, alternadamente.

Em criança maior de 1 ano de idade, coloque-a de bruços sobre os joelhos, em plano inclinado, dê as 5 pancadinhas na região interescapular, com a cabeça da criança virada para um dos lados e, em seguida, ponha a criança de pé e faça 5 compressões de Heimlich, com as mãos em concha sobre o estomago da criança movendo-as como uma colher, de baixo para cima. Após a desobstrução, leve a criança para o pronto-socorro para que seja revisada pelo médico pediatra. É preciso que se garanta não haver nenhuma obstrução residual ou comprometimento da saúde.

Obstrução das vias aéreas superiores em criança inconsciente

Se a criança estiver inconsciente não conseguirá fazer movimentos, nem tossir e, muitas vezes, nem respirar. Chame a emergência ou corra com a criança para o pronto socorro mais próximo mas, nesse meio tempo, verifique se há objetos dentro da boca da criança que sejam fáceis de se retirar com os dedos em pinça (por exemplo, um pedaço de pão, pano, cenoura, banana, boneco que você possa puxar) e, enquanto espera, aplique a respiração boca a boca alternada com massagem cardíaca. O método de reanimação indicado é assim: executar 5 respirações e começar a compressão torácica alternada, quer dizer, se alternam com 2 respirações 30 compressões.

Alimentos e outros objetos que são perigosos para crianças


Alguns alimentos são realmente perigosos para as crianças pequenas. Até os 3 anos de idade você deverá ter muita atenção ao tamanho e formato de tudo o que dá para seu filho comer. Mas, engasgos também acontecem com crianças maiores que, afobadas, engolem às pressas ou enchem demais a boca de comida. Tenha atenção com o tamanho dos pedaços de comida. Quanto menor a criança, menor deve ser o pedaço, óbvio. Mas bebês também podem se engasgar com alimentos muito pastosos (purés batidos demais, por exemplo).

Eu recomendo, por experiência, que o melhor jeito é se amassar, no garfo, a comida dos pequenos que estão aprendendo a mastigar, cortar pequenino tudo o que os maiores vão comer, inclusive uvas, cenoura, salsichas, cerejas, amendoins e carne. Enfim, nada de forma redonda ou oval é adequado pois acomoda no fundo da glote e tampa a respiração.

Corte os alimentos no sentido longitudinal, fazendo uns palitinhos que são fáceis da criança pegar com a mão e não obstruem a glote. Nada gosmento ou melado é seguro, pelo mesmo motivo anterior então, altere a consistência. E, por favor, nada de dar “bala dura” para criança de nenhuma idade (as “balas duras” são responsáveis pela morte de muitas crianças, todos os anos, pois se colam às paredes da traqueia e bloqueiam totalmente a respiração, de forma muito rápida - não arriscar é o lema).

Mas, também se deve ter muito cuidado com pequenos objetos como botões, bolas de gude, contas, broches, moedas, anéis, brinquedo que se desmontam em pequenas peças pois, no meio da brincadeira, por o objeto na boca é um ato reflexo da criança que não tem, ainda, capacidade de ativar a consciência do perigo que corre. Cabe aos adultos que a cuidem!

Leia também:

EPILEPSIA: MITOS E VERDADES DE UMA DOENÇA SOBRE A QUAL HÁ MUITA DESINFORMAÇÃO

AUTISMO: COMO A ARTE PODE LIBERTAR E SALVAR VIDAS!‏

EPILEPSIA: SINTOMAS, CAUSAS E O QUE FAZER EM CASO DE CRISE

Fonte: GreenMe Itália