Cebola e alho: vem da natureza a ajuda para evitar câncer de estômago

Cebola e alho ajuda para evitar câncer de estômago

Alho e cebola, sempre mais do que apenas alimento e tempero: verdadeiros remédios. A ciência, nos últimos anos, decidiu investigar as propriedades da cebola e da comida das pessoas, no dia a dia, como o alho e a cebola. Agora os pesquisadores ligaram o consumo de cebolas e alho à uma ação protetora do estômago em relação a problemas graves, como o câncer.

O estudo foi publicado na revista Molecular Nutrition & Food Research. E foi realizado por especialistas da Universidade de Milão e do Istituto Farmacológico Mario Negri. O objetivo do estudo é fornecer novos dados epidemiológicos e comprovar as evidências sobre a associação entre o consumo de cebolas e alho à diminuição do risco de câncer de estômago.

Os pesquisadores chegaram à seguinte conclusão: o alto consumo de alimentos com variedades da substância Allium, como alho e cebola, é capaz de reduzir o risco de câncer gástrico. Especialistas ainda estão à espera de novos dados científicos para poderem dar a confirmação final.

O experimento

Os pesquisadores compararam os hábitos alimentares de 230 pessoas que tinham sido diagnosticadas com câncer gástrico, com os dados de 547 pessoas saudáveis. Descobriram que aqueles que consumiam pelo menos duas porções de cebolas por semana, a partir de cerca de 50 gramas cada, tiveram um risco de contrair câncer de estômago 40% menor do que aqueles que não comiam cebolas.

"Para se ter uma visão mais completa também realizaram uma meta-análise de estudos relatados na literatura e relacionados a mais de 10 mil casos, o que confirma os efeitos protetores potenciais da cebola e do alho contra o câncer do estômago" - explicou Carlo La Vecchia, professor de epidemiologia na Universidade de Milão e coautor do estudo.

Assim como as cebolas, o alho também se mostrou eficiente na prevenção do câncer. O hábito de comer alho todos os dias foi associado à redução de mais de 30% do risco de tumor gástrico. Assim, alho e cebola, e, geralmente, os alimentos que contêm compostos de enxofre, tais como o alho-poró, são úteis para a prevenção do câncer e para o retardamento de uma bactéria que provoca gastrite e úlceras, a Helicobacter pylori. Estudos anteriores já haviam demonstrado que o alho age como uma proteção contra o risco de câncer de cólon.

A ciência elogia em particular, o conteúdo de quercetina em cebolas e alho. É um flavonoide da categoria polifenóis, que é capaz de reduzir os níveis de colesterol e triglicérides no sangue, um fator muito importante para proteger o corpo do risco cardiovascular.

Muito bom! Nós, brasileiros, amamos colocar muito alho e cebola em tudo, ou quase tudo, que fazemos.

Leia também:

setaGRAVIOLA CURA CANCER? VERDADE OU MENTIRA?

setaCONHEÇA OS ALIMENTOS QUE FAZEM A DIFERENÇA NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE OVÁRIO

Fonte foto: freeimages.com