Trombas d'água: alerta sobre os riscos e como escapar desse perigo

  • atualizado: 
Rapel-cachoeira

Um acidente provocado por uma tromba d'água, na cidade de Passos (MG), que culminou na morte de quatro jovens mostra o risco, nesta época do ano, de práticas esportivas de aventura.

Em dezembro, o calor chega e junto com ele as chuvas. Em alguns estados brasileiros, como Minas Gerais, as cachoeiras e as montanhas podem levar os aventureiros a caírem numa cilada.

O acidente natural em Passos ocorreu pouco antes do Natal. Quatro jovens estavam fazendo rapel na Cachoeira do Zé Pereira quando foram atingidos pela água. Outras três pessoas nadavam no local e um outro conseguiu escapar e buscar ajuda.

Em ocasião do triste acidente, o capitão do Corpo de Bombeiros, João Paulo Pessoa, explicou ao G1 que:

"O local onde foram encontrados os corpos das vítimas é um desfiladeiro bastante alto. O Corpo de Bombeiros, por via terrestre, estava demorando 1h30 para chegar até o local. O pessoal descreveu pra gente. Houve uma grande quantidade de água que desceu lá da nascente, por causa de chuva (...) e pegou essas pessoas desprevenidas".

Cuidados Durante as Férias

Durante as férias de verão no Brasil as pessoas costumam ir a lugares onde há praia ou cachoeira, porque ninguém aguenta sentir calor por tanto tempo na cidade. Devemos sempre respeitar a natureza, sobretudo, quem não está acostumado a ir para o mato e nadar em rios e cachoeiras.

Por causa das chuvas de verão, as cheias das nascentes podem provocar acidentes, envolvendo, inclusive, aqueles que são experientes em práticas de esportes de aventura. Por isso, todo cuidado é essencial para manter-se em segurança.

O que é Tromba d'Água

Tromba d'água – também conhecida por cabeça d'água - ocorre quando chove muito na cabeceira (nascente) de um rio, aumentando rapidamente o volume de seu fluxo. O nível das águas sobe vários metros em poucos segundos, como uma de tsunami dos rios. Nesta época do ano, devido à intensidade das chuvas, as chances de ocorrerem trombas d'água aumentam consideravelmente.

Riscos e Perigos: Como se Prevenir

Existem formas de minimizar os riscos de se expor a trombas d'água, segundo especialistas consultados pela BBC News Brasil. Algumas delas são:

  • medir constantemente o nível das águas,
  • evitar banhos em vales com encostas íngremes e
  • monitorar as nuvens nas cabeceiras dos rios.

Sobre este último item, o tenente do Corpo de Bombeiros de Passos (MG), Roberto Morais Ribeiro, alerta que é fundamental perceber a presença de nuvens no alto dos rios, pois, mesmo que haja sol na parte baixa, a probabilidade de chegar uma tromba d'água é grande. Caso os banhistas percebam as nuvens no alto dos rios, devem sair imediatamente da água. É comum um forte barulho momentos antes da chegada da tromba d'água. Outros sinais de sua vinda são folhas secas e demais materiais orgânicos flutuantes no rio.

O chefe do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO), Fernando Tatagiba, destaca que o fenômeno pode ser previsto com a leitura desses indícios, entretanto, o tempo para agir pode ser insuficiente.

Outra dica de Tatagiba para os banhistas é demarcarem as pedras dos rios, a fim de que tenham uma ideia do nível das águas. "Se perceber que a pedrinha ou o nível de referência sumiu, acompanhado de uma possível turbidez da água, tem que sair imediatamente de perto do rio, buscando um local mais elevado", recomenda.

O especialista ainda explica que os trechos mais íngremes dos rios e afastados das nascentes são mais propícios a trombas d'água mortíferas, pois o nível de água tende a subir mais. Já os locais próximas às cabeceiras são menos perigosos.

Sinalização

É fundamental que os proprietários de cachoeiras privadas e os gestores de parques nacionais e estaduais utilizem placas de alerta sobre onde estão os locais mais sujeitos à ocorrência de trombas d'água.

De qualquer forma, é importante que o visitante procure se informar sobre os riscos e os cuidados que deve tomar no ambiente natural em que for visitar.

Conforme alerta Tatagiba:

"Diferentemente de clubes ou shoppings, o ambiente natural não é controlado, por isso é fundamental que o visitante esteja ciente de que há riscos inerentes a esses espaços e adote condutas que reduzam a chance de ser pego de surpresa".

Talvez te interesse ler também:

CHUVAS E CALOR TRAZEM ANIMAIS PEÇONHENTOS. VEJA OS CUIDADOS A TOMAR

RAIOS: COMO SE PROTEGER DURANTE TEMPESTADES?

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!