Vacinação contra a Covid para crianças está em fase de teste

Vacinação contra a Covid para crianças está em fase de teste

Embora as crianças tenham sido um dos grupos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus, pouca atenção tem sido dada a elas.

No Brasil, as crianças estão sem ir à escola há um ano. Isso significa perdas para a aprendizagem, problemas de sociabilidade, atraso no desenvolvimento cognitivo próprio de ciclos etários e, no caso de crianças vulneráveis, é na escola que elas fazem a única refeição do dia.  A lista de problemas que afetam as crianças nestes tempos turbulentos é muito maior.

Para agravar ainda mais a situação, elas foram excluídas da primeira fase de vacinação no mundo todo. Com variantes mais potentes do Sars-Cov-2, o número de casos de adoecimento e mortes infantis mostrou a necessidade de elas também serem vacinadas.

A boa notícia que, agora, existem vacinas contra o coronavírus para o público infantil. Os laboratórios farmacêuticos estão recrutando jovens e crianças menores de 18 anos para serem imunizadas, informa o jornal El Pais.

Especialistas afirmam que é um risco deixar esse grupo fora da vacinação em massa, já que podem se tornar o foco a partir do qual o vírus poderia voltar a agir. A preocupação tem fundamento, já que os jovens são 20% da população mundial em países desenvolvidos e são 50% em países africanos.

É um protocolo internacional iniciar programas de vacinação na população de 18 a 65 anos por questões de segurança. Por isso, excluem-se adolescentes, crianças e grávidas, explica o médico Alberto Borobia, responsável por um dos dois ensaios da vacina Janssen que estão sendo realizados na Espanha.

“Acrescentamos um grupo entre 12 e 17 anos ao estudo que iniciamos em setembro. Os planos são recrutar inicialmente 660 jovens entre o Reino Unido e a Espanha e depois se somarão mais dois países”, explica o especialista.

Além da Janssen, outras três empresas têm ensaios com menores de idade aprovados: a Modena, a Pfizer e Astrazeneca. A Rússia vai começar os ensaios clínicos da Sputink V no início do verão no hemisfério norte e a China já confirmou a segurança da vacina Sinovac em crianças.

Talvez te interesse ler também:

Crianças podem sofrer consequências da pandemia por muito mais tempo que os adultos 

Pouco se sabe sobre a Covid: crianças morrendo e sequelas posteriores à doença

Ensino à distância: como os pais podem lidar com essa nova realidade da melhor forma

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *