Quando crianças presenciam brigas – como lidar com isso

  • atualizado: 
criança presencia briga

A maioria das pessoas não gosta de conflitos, no entanto, eles fazem parte da vida de um modo bem constante. Ideias diferentes, personalidades distintas, visões de mundo opostas. São muitos os motivos que levam aos temidos desentendimentos. E o que dizer das crianças que estão em pleno desenvolvimento e presenciam brigas constantes entre os pais, por exemplo?

Para começar, é importante entender que a divergência de opiniões é saudável, basta saber lidar com ela.

“Nem toda discussão é prejudicial, pois pode vir de ideias ou valores diferentes. Ela só passa a ser negativa, quando vira briga, com ofensas e desrespeitos. Nesse caso, começa a prejudicar o desenvolvimento infantil”, explica a psicóloga e membro do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), Matilde Maia.

Nesse caso, a criança perde o chamado desenvolvimento seguro, pois a família é justamente o ambiente no qual elas aprendem a amar, se relacionar. Brigas constantes, certamente, vão se refletir nas relações futuras, tornando a criança agressiva ou arredia.

“Pode ser até mesmo que ela desenvolva uma fobia social por causa disso”, detalha Matilde.

O papel da escola

Apesar da criança aprender a se relacionar no ambiente familiar, é na escola que ela acaba reverberando isso, muitas vezes.

“A escola tem um papel importante de identificar e direcionar as crianças que estão sofrendo danos por causa da agressividade em casa, para que esse fato não venha a atrapalhar o desenvolvimento dela, bem como a aprendizagem”, enfatiza a assistente social e especialista em Atendimento Integral das Famílias, Zenaide Ferreira. 

Muitas vezes, a criança pode utilizar a escola como um ambiente de reação de tudo o que ela não consegue expor em casa. Cabe aos profissionais educadores saber fazer esse “diagnóstico” para solucionar, junto com a família, essas dificuldades. Mesmo que a criança não presencie brigas em casa, pode ser que ela sinta que há algo de errado, como no caso de pais que estão se separando, ou em conflito por qualquer outro motivo.

Como lidar com essas situações

Já que os conflitos são inevitáveis, e as crianças acabam sendo expostas a eles, o que fazer, então, para lidar com os problemas, sem prejudicar o desenvolvimento da criança? Abaixo conheça algumas atitudes que pode ajudar:

  • Procure sempre resolver os conflitos de modo amistoso, compreensivo, empático e amigável para que a criança não sofra com as brigas, e nem as pessoas da família, de modo geral;
  • A criança precisa sentir que é amada e que está em um ambiente seguro. Nunca abra de mão de passar segurança e amor para ela;
  • Valorize sua família. Entenda que diferentes configurações familiares não significam um “lar desestruturado”, que uma boa família é a que transmite valores, amor e segurança para a criança;
  • Se possível, faça parte de grupos de fortalecimento de vínculos;
  • Acompanhe o desenvolvimento da criança na escola, seja participativo e parceiro (a) dos educadores;
  • Converse sempre com a criança, explique o que está acontecendo e ouça o que ela está sentindo. Incentive-a a sempre dialogar e dizer o que sente;
  • Lembre-se de que a criança não aprende apenas em casa - a formação do indivíduo é uma complexa teia de relações. Por isso o ambiente que a criança está, precisa ser acolhedor e amoroso.
  • Evite o tanto quanto possível brigar na frente delas. Se perceber que o "tempo vai fechar", procure um outro lugar para brigar, bem longe das crianças.

 

Gostou deste post? Talvez te interesse ler também:

SINAIS DE DESCONFORTO PSICOLÓGICO EM CRIANÇAS: COMO RECONHECÊ-LOS

DEPRESSÃO INFANTIL EXISTE. CONHEÇA OS SINTOMAS E AJUDE AS CRIANÇAS

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: 10 SINAIS PARA AJUDAR VOCÊ A IDENTIFICÁ-LA

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!